FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Vamos resgatar o capim-gordura (Melinis minutiflora)?

PRODUÇÃO

EM 09/12/2019

12
14

Autores do artigo:

Cecília José Veríssimo, Amanda de Oliveira Bento, Leandro Rodrigues, Waldssimiler Teixera de Mattos, do Instituto de Zootecnia (IZ) de Nova Odessa/SP

O capim-gordura (Melinis minutiflora), também conhecido por capim-meloso, capim-melado, capim-catingueiro, capim-catingudo, capim-cabelo-de-negro e capim-de-cheiro, possui diversas variedades ou cultivares: roxo (o mais cultivado e nutritivo), branco, francano, etc.

Tem sua origem na África, tendo chegado ao Brasil através dos navios negreiros, pois seria usado como “cama” para os escravos, tendo se espalhado rapidamente nos biomas brasileiros. Foi muito utilizado como forrageira em pastagens, especialmente no Brasil Central, até meados da década de 1970, tanto na pecuária de corte, quanto na leiteira.

É um capim perene e cespitoso adaptado a baixa fertilidade do solo, resistente a pragas e bastante agressivo, considerado invasor em muitos ecossistemas brasileiros. Não tolera geada e nem seca excessiva. Se adaptou muito bem aos terrenos montanhosos do vale do Paraíba e Zona da Mata Mineira, tendo ali predominado até a década de 1980, quando se iniciou a sua substituição por capins mais produtivos, porém mais fracos nutricionalmente e mais favoráveis ao carrapato, como as braquiárias. Seu plantio é feito por meio de estalões ou sementes, a mais comum, pois produz sementes em grande quantidade, de boa germinação e quase nenhuma dormência.

Por ter bom valor nutritivo e ser muito apreciado pelos animais, precisa ser bem manejado, pois, devido à elevação precoce do seu meristema apical (a parte da planta responsável por seu crescimento), pode ser facilmente eliminado durante o pastejo, fator que contribui para a sua exclusão do ambiente. Trabalho de pesquisa (Paula et al., 1967) sinalizou que cortes próximos ao solo (2 cm de altura), ao fim de onze meses, provocaram injúrias nas plantas que favoreceram a infestação por ervas daninhas, ao passo que cortes efetuados com 12 cm de altura não causaram injúrias às plantas.

O valor nutritivo do capim-gordura depende de condições ambientais e manejo, podendo atingir 13,32% e 61,27% de proteína bruta e de digestibilidade nos primeiros 30 dias de crescimento, respectivamente, com base na matéria seca (Valadares Filho et al., 2006).

Ao passar a mão pela planta, sente-se que o capim “mela” a mão, pois pelos glandulares nas folhas e talos liberam um óleo com um odor especifico, que possui um efeito repelente sobre o carrapato-do-boi. Essa propriedade repelente e acaricida é conhecida há muitos anos (Rosenfeld 1925; Jesus, 1934), e vários trabalhos científicos já demonstraram esse efeito acaricida que o capim gordura possui sobre várias espécies de carrapatos (ex: Rhipicephalus microplus, Amblyomma cajennense) em experimentos em pequenas áreas no pasto, sem a presença de animais (Thompson et al., 1978; Hernández et al., 1987; Mwangi et al., 1995; Fernández et al., 2004; Iriarte del Hoyo et al., 2013), em vasos (Farias et al., 1986), ou com animais, no campo (Hernández et al., 1987; Aycardi et al., 1984).

Ao passar a mão pela planta, sente-se que o capim “mela” a mão, pois pelos glandulares nas folhas e talos liberam um óleo com um odor especifico, que possui um efeito repelente sobre o carrapato-do-boi.

Recentemente, nossa equipe também constatou este efeito de repelência que o capim-gordura exerce em relação a larvas do carrapato, tendo registrado este fato demonstrado em um Dia de Campo sobre Controle Seletivo do Carrapato que ocorreu no Instituto de Zootecnia em Nova Odessa, SP.

Ao que tudo indica, o capim também tem propriedades vermicida. Álvarez (2013) verificou que uma infusão de 5% de chá de capim-gordura (infundir 50 g de capim em 1 L de água fervida, tapar e deixar esfriar naturalmente, por cerca de 10 minutos, dando 15 mL dessa infusão, uma única vez), provocou diminuição significativa (média de 44%) no número de ovos nas fezes de ovinos que receberam este chá.

No final dos anos 1990, o pesquisador do Centro Nacional de Gado de Leite, Hélio Prates, estudou as propriedades acaricidas desse capim e seus componentes, chegando à conclusão que a volatilização do óleo do capim-gordura é letal para larvas do carrapato (Prates et al., 1993; Prates, 1998), e até para outros insetos (Prates et al., 2002). Esse óleo possui, entre outros compostos, 1,8-cineol, uma substância presente em muitos óleos essenciais, incluindo o Eucalyptus globulus, cujo óleo essencial é muito usado na indústria alimentícia, farmacêutica e de limpeza.

Leandro Rodrigues, farmacêutico que fez sua tese no Instituto de Zootecnia (Rodrigues, 2018), comprovou que a volatilização, tanto do óleo essencial de Eucalyptus glóbulus, como de seu componente principal, 1,8-cineol, possui efeito acaricida sobre as larvas, e prejudica a postura dos ovos do carrapato. Isto aconteceu sem necessidade de haver contato direto do carrapato com os óleos essenciais, apenas com os compostos voláteis. Tanto o mecanismo de penetração desses óleos aromáticos, como a sua ação no carrapato ainda precisam ser melhor estudados, mas já se conhece a ação nefasta que alguns óleos essenciais (ex: timol, carvacrol) fazem sobre tecidos essenciais à sobrevivência dos carrapatos, tais como singlânglio (sistema nervoso do carrapato), glândulas salivares (Matos et al., 2018), e aparelho reprodutor das fêmeas (Matos et al., 2014).

Além do efeito químico dos compostos liberados pelo capim gordura sobre o carrapato, há também o efeito físico, pois tanto os pelos como o próprio óleo liberado nos pelos da planta, dificultam a subida da larva, aprisionando-a, e, muitas vezes, imobilizando e matando (Farias et al., 1986).

Hoje em dia está muito complicado o controle do carrapato por causa da resistência que os parasitas adquirem aos produtos químicos que estão no mercado. Por isso, ter na propriedade um capim que tem propriedades acaricidas é um grande negócio! Além disso, por ser um capim de elevado valor nutritivo, vacas que consomem o capim-gordura produzem bastante leite e bezerros ganham peso. Seu único inconveniente é que os animais o consomem com voracidade, o que pode diminuir sua presença na pastagem, aumentando a frequência de plantas invasoras, de modo que este capim deve ser manejado com cuidado, em sistema de rotação de pastagem, deixando-o com uma altura de saída mínima do piquete entre 10 e 12 cm.

Hoje em dia está muito complicado o controle do carrapato por causa da resistência que os parasitas adquirem aos produtos químicos que estão no mercado. Por isso, ter na propriedade um capim que tem propriedades acaricidas é um grande negócio!

No livro “Carrapaticidas: toxicologia, resíduos e alternativas”, lançado recentemente pela Secretaria de Agricultura, por meio do Instituto de Zootecnia, tem um capítulo, “Controle do carrapato em uma fazenda de leite orgânico”, no qual a médica veterinária Fabiola Fernandes Schwartz, que trabalha com agricultura orgânica, apresenta uma receita caseira feita com o capim-gordura para controle do carrapato-do-boi por aspersão no animal. Este e outros capítulos que falam sobre o controle alternativo do carrapato podem ser acessados e o livro baixado gratuitamente acessando o site www.iz.sp.gov.br, em publicações/ livros.

Os especialistas em capim poderão dizer que o capim-gordura é de difícil manejo, mas, na atual situação de precariedade da ação dos carrapaticidas convencionais, com certeza vale a pena investir neste capim!

Referências bibliográficas 

ALVAREZ, C.M.M. Uso de diferentes dosis de infusión de pasto gordura (Melinis minutiflora) vía oral, como nematicida gastrointestinal em pequenos rumiantes. Trabalho de graduação em Medicina Veterinária, Universidad de San Carlos de Guatemala, 71p.

AYCARDI, E.; BENAVIDES, E.; GARCIA, O.; MATEUS, G.; HENAO, F.; ZULUAGA, F.N. Boophilus microplus tick burdens on grazing cattle in Colombia. Tropical Animal Health and Production, 16: 78-84, 1984.

OLIVEIRA, E. M. P.; BLUMENSCHEIN, A. Distribuicao geografica e taxonomia do capim gordura (Melinis minutiflora Beauv.). 1974. Universidade de São Paulo, Piracicaba, 1974.

FARIAS, N.A.R.; GONZALES, J.C.; SAIBRO, J.C. Antibiose e antixenose entre forrageiras e larvas de carrapato-de-boi. Pesquisa Agropecuária Brasileira 21(12): 1313-1320, 1986.

FERNÁNDEZ, R.; PRECIADO, T.; CRUZ V.; GARCÍA, V.  Anti-tick effects of Melinis minutiflora and Andropogon gayanus grasses on plots experimentally infested with Boophilus microplus larvae. Experimental and Applied Acarology, 32: 293–299, 2004.

HERNÁNDEZ, L. E.; PARRA, D. G.; MARIN, A. C. Accion repelente y acaricida del Melinis minutiflora sobre el Boophilus microplus. Revista Colombiana de Ciencias Químico Farmacéuticas, 16: 17-21, 1987.

IRIARTE DEL HOYO, P. G.; AGUIRRE ORTEGA, J.; MARTINEZ GONZALEZ, S.; GOMEZ DANES, A. A.; LOYA OLGUIN, J.L.; FERNÁNDEZ RUVALCABA, M.; ULLOA CASTAÑEDA, R. R. (2013). Repelencia de los pastos Melinis minutiflora, Andropogon gayanus, Brachiaria brizantha y Cenchrus ciliaris sobre larvas de garrapata Amblyomma cajennense F. (Acari: ixodidae). Revista Biociencias, 2(3): 140-147, 2013.

JESUS, Z. The repellent and killing effects of Gordura Grass on the larvae of the cattle tick Boophilus australis. The Philipinne Journal of Animal Industry, 1:193-207,1934.

MARTINS, C. R.; LEITE, L. L.; HARIDASAN, M. Capim-gordura (Melinis minutiflora P. Beauv.), uma gramínea exótica que compromete a recuperação de áreas degradadas em unidades de conservação. Revista Árvore, 28(5): 739-747, 2004.

MARTINS, C. R.  Caracterização e manejo da gramínea Melinis minutiflora P. Beauv. (Capim-gordura): uma espécie invasora do cerrado. Brasília, Universidade de Brasília. Tese, 2006.

MATOS, R. S.; DAEMON, E.; CAMARGO-MATHIAS, M. I.; FURQUIM, K. C. S.; SAMPIERI, B. R.; REMÉDIO, R. N.; NOVATO, T. P. L. Histopathological study of ovaries of Rhipicephalus sanguineus (Acari: Ixodidae) exposed to different thymol concentrations. Parasitology Research, 113, 4555–4565, 2014.

MATOS, R. S.; DAEMON, E.; MONTEIRO, C. M. DE O.; SAMPIERI, B. R., MARCHESINI, P. B. C.; DELMONTE, C.; CAMARGO-MATHIAS, M. I. (2018). Thymol action on cells and tissues of the synganglia and salivary glands of Rhipicephalus sanguineus sensu lato females (Acari: Ixodidae). Ticks and Tick-Borne Diseases, 10(2): 314-320-2019.

MWANGI, E.N.; ESSUMAN, S.; KAAYA, G.P.; NYANDAT, E.; MUNYINYI, D.; KIMONDO, M.G. Repellence of the tick Rhipicephalus appendiculatus by the grass Melinis minutiflora Tropical Animal Health and Production, 27, 211-216, 1995.

PAULA, R.R.; GOMIDE, J.A.; SYKES, D.J. Influência de diferentes sistemas de corte sobre o capim gordura (Melinis minutiflora, Beav.). Revista Ceres, 14(80): 157-185, 1967.

PRATES, H. T.; OLIVEIRA, A.B.; LEITE, R. C.; CRAVEIRO, A. Atividade carrapaticida e composição química do óleo essencial do capim gordura. Revista Agropecuária Brasileira, 28, 621-625, 1993.

PRATES, H. T.; LEITE, R. C.; CRAVEIRO, A.A.; OLIVEIRA, A.B. Identification of some chemical components of the essential oil from Molasses Grass (Melinis minutiflora Beauv.) and their activity against cattle-tick (Boophilus microplus). Journal of the Brazilian Chemical Society, 9(2): 193-197, 1998.

PRATES, H.T.; SANTOS, J.P. Óleos essenciais no controle de praga de grãos armazenados. In: Lorini, L., Mike, L.H., Scussel, V.M. (Org.). Armazenagem de grãos. Ed. 1. Campinas, SP: Instituto Bio Geneziz, 2002, v. 1, p. 1-1000.

PIVELLO, V. R.; SHIDA, C. N.; MEIRELLES, S. T. Alien grasses in Brazilian savannas: a threat to the biodiversity. Biodiversity & Conservation, 8(9), 1281-1294, 1999.

RODRIGUES, L. Toxicidade do odor de óleos essenciais de Eucalyptus globulus e Corymbia citriodora sobre o carrapato Rhipicephalus microplus. Nova Odessa, SP, 2018, 74p (Dissertação Mestrado).

ROSENFELD, A. H. Why not trap crops that entrap? Journal of Economic Entomology, 18: 639-640, 1925.

SCHWARTZ, F.F. Controle do carrapato em uma fazenda de leite orgânico. In: Carrapaticidas: toxicologia, resíduos e alternativas. Veríssimo, C.J. (Org.), Nova Odessa, SP, 2019. p. 26-32.

THOMPSON, K. C.; ROA, E.; ROMERO, N. Anti-tick grasses as the basis for developing practical tropical tick control packages. Tropical Animal Health Production, 10:179–182, 1978.

VALADARES FILHO, S.C.; MAGALHÃES, K.A.; ROCHA JÚNIOR, V.R. et. al. Tabelas brasileiras de composição de alimentos para bovinos. 2a Ed. Viçosa: Universidade de Viçosa, Departamento de Zootecnia, 329p., 2006.

12

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

NEY IZAGUIRRY DE FREITAS JUNIOR

EM 13/01/2020

Onde encontro a semente desse capim
ANA CLAUDIA COSTA

UBERABA - MINAS GERAIS - PESQUISA/ENSINO

EM 06/01/2020

Excelente artigo. Vale a pena a leitura. Conviver em harmonia com o carrapato é um dos maiores desafios para os animais de produção, essencialmente os de leite, e ainda mais os do Brasil. Aqui no Estado de Rondônia pouco se ouve sobre o capim gordura, seria ótimo se houvesse divulgação de revendedores de semente e meios de cultivo e manejo desta forrageira.
LEONARDO JOSÉ LENTE

CÁCERES - MATO GROSSO

EM 13/12/2019

Parabéns a equipe Cecília José Veríssimo, Amanda de Oliveira Bento, Leandro Rodrigues, Waldssimiler Teixera de Mattos por resgatar e divulgar a importância desta forrageira, que deixamos perder, talvez por não ser novidade e não ter valor comercial que seja interessante aos produtores de sementes da atualidade.
Porem, é preciso resgatar esta espécie, pois os quimioterápicos existentes todos já possuem alta resistência às pragas, também vale lembrar do alto custo de aquisição e aplicação tornando a atividade onerosa.
Por ser reproduzido por sementes e mudas facilita o seu plantio, a sugestão seria iniciar plantando um piquete ou mais e fazendo com que os animais pastejam em determinados períodos ajudando assim no controle dos ectoparasitas.
Comentário: Há uns cinco anos atrás fiz um piquete de gordura consorciado com estrela africana e forquilha no entanto depois de quatro anos a forquilha predominou.
Quanto ao gordura posso afirmar que é resistente a seca e pragas, o inconveniente é o manejo, tem que ser rotacionado onde podemos controlar a altura de corte do pastejo.
AMANDA TURQUE

EM 13/12/2019

Obrigado
EM RESPOSTA A AMANDA TURQUE
LEANDRO RODRIGUES

NOVA ODESSA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 18/12/2019

Obrigado, agradecemos o comentário, muito importante seu depoimento
LEANDRO RODRIGUES

NOVA ODESSA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 18/12/2019

Obrigado pelo comentário e depoimento Leonardo, que bom que você pensa como nós, abraços
JOAO EBER BARRETO NOMAN

TEÓFILO OTONI - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 13/12/2019

REZO PARA A EMBRAPA FAZER UM GRANDE MELHORAMENTO NESSE CAPIM. NÃO HA QUEIJO QUE SE COMPARE AO FEITO COM BASE NESSE PASTEJO.
EUGENIO MOREIRA CAVALCANTE

RECIFE - PERNAMBUCO - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 10/12/2019

Além de dar aroma agradável e sabor mais adocicado ao leite.
EDILSON SILVEIRA BORGES

ESMERALDA - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 09/12/2019

Esse capim se adpta para a regiao sul do Brasil mais presciso para o rio grande, e como se consegue é sementes ou mudas,e onde consigo???
AMANDA TURQUE

HORTOLÂNDIA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 10/12/2019

o mais utilizado é o plantio com sementes mas pode ser utilizando mudas também porem não é muito fácil encontrar sementes á venda mas com uma pesquisa afundo acredito que consiga um local para comprar, ou alguma instituição que tenha trabalhos com forrageiras costumam ter o capim plantado.
Adapta se bem em regiões montanhosas de baixa fertilidade e solo ácido, mas na ocorrência de seca excessiva ou geada já possui tolerância baixa.Mas vale a utilização possui muitos benefícios em especial na integração de pastagem para controle de parasitas como demonstram muitos estudos de forma positiva.
Espero ter ajudado!
JOSE FRANCISCO

GOIÂNIA - GOIÁS

EM 09/12/2019

bom dia,
onde poderei adquirir um pouco de semente do "capim gordura" (sementes com qualidade)???

obrigado pela atenção,
josé francisco (Goiânia - GO).
CECÍLIA JOSÉ VERÍSSIMO

NOVA ODESSA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 10/12/2019

Também gostaria de conhecer fornecedores de sementes de capim gordura...