ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Produtora de queijo aumenta as vendas em 400% com ajuda das redes sociais

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 11/05/2021

2 MIN DE LEITURA

0
2

Walkiria Naves inaugurou a queijaria Ouro das Gerais, na Fazenda Boa Aprazível, região de Uberlândia, no Triângulo Mineiro, em 2018. Para a  Walkiria, a comercialização do produto sempre foi feita em mercados da cidade, além do envio para alguns estados. Mas com a pandemia da Covid-19, surgiram dificuldades em manter o mesmo fluxo de vendas.

Diante disso, a veterinária aposentada pediu ajuda para os extensionistas da Emater- MG. A técnica Patrícia Freitas, responsável pelo Programa Queijo Minas Artesanal, na região Triângulo Mineiro, aceitou o desafio de auxiliá-la na apresentação e divulgação do produto e deu a ideia de criar, nas redes sociais, um mercado virtual para comercialização dos queijos.

A extensionista explicou que é de suma importância apoiar os produtores neste momento de pandemia. "O produtor além de produzir o leite, o queijo, pasto, manter os animais saudáveis e diversas outras atividades na propriedade, ainda tem que divulgar, ofertar e vender seu produto. Não podemos abandonar o produtor com o produto acabado nas mãos, com dificuldade de conquistar mercados que deem ao produto artesanal o reconhecimento e valorização digna," afirmou.

Patrícia Freitas traçou, em conjunto com a produtora, as diretrizes para a venda nas redes sociais, a criação de nomes atrativos para os quatro tipos de queijos (Ouro Branco, Pingo de Ouro, Ouro 24 Quilates e Ouro Velho), a criação de um calendário de lives, além de estratégias para conquista de novos clientes.

Desta forma, Walkiria colocou em prática todas as orientações e em apenas quatro meses teve um aumento de 400% nas vendas e ainda ampliou o mercado consumidor. “Antes as nossas vendas se restringiam mais para os estados de Minas Gerais e São Paulo, mas após a criação do mercado virtual, conseguimos mais clientes. Hoje estamos vendendo para um nicho diferente e em quase todos os estados do Brasil”, comentou. 

O sucesso nas vendas permite a produtora dar continuidade ao trabalho realizado pelos pais dela e manter viva a queijaria que sempre sonhou.  Ela e o marido têm a ajuda dos dois filhos para produzirem artesanalmente cerca de 70 queijos por dia.

A dedicação de Walkiria e da família já tinha rendido outros frutos.  Ela permitiu não apenas o crescimento nas vendas e a manutenção da queijaria, mas também a conquista de duas medalhas no Mundial do Queijo Brasil, em 2019, o recebimento do Selo Arte (que permite a venda em todo o país) e a certificação de propriedade livre de brucelose e tuberculose

Estas vitórias estimulam ainda mais a família a investir em melhorias na saúde e bem-estar do gado Jersey. Eles optaram pela a raça principalmente devido às características do leite, pois apresenta maior teor de proteínas e gorduras, além de ser de fácil manejo e dócil.

O manejo do rebanho é realizado com pasto irrigado, dividido em piquetes. A família também investe no uso de energia limpa, no bem-estar dos animais e na sustentabilidade ambiental.

As informações são da Emater/MG, adaptadas pela Equipe MilkPoint.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint