FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Selo Arte: regulação de queijos artesanais é assinada

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 18/07/2019

2 MIN DE LEITURA

0
3

O presidente Jair Bolsonaro deve assinar hoje (18), em cerimônia comemorativa aos 200 dias de governo, o decreto que regulamenta a lei do Selo Arte - 13.680/2018 -, sancionada em junho do ano passado. O objetivo da legislação é facilitar o comércio de queijos e embutidos produzidos de maneira artesanal.

Batizada informalmente de "Lei Áurea dos Artesanais", a legislação permite que os produtos sejam vendidos em todo o território nacional após passarem por inspeção dos serviços sanitários estaduais, que ficarão encarregados de conceder o selo aos produtos. Até então, esses produtos precisavam passar pelo Serviço de Inspeção Federal (SIF) para serem vendidos fora dos Estados ou municípios de origem.

O caso da chef Roberta Sudbrack, que teve queijos e embutidos artesanais apreendidos pela falta de registro no SIF no Rock in Rio de 2017, se tornou emblemático para os defensores do Selo. A chef teve 160 quilos de queijo e embutidos apreendidos pela vigilância sanitária no festival de música e um prejuízo estimado em R$ 400 mil. "A lei desburocratiza a produção e a venda sem comprometer a qualidade dos produtos", disse ao Valor o autor da lei, deputado Evair de Melo (PP-ES). "É a alforria dos produtores artesanais", comemorou.

De acordo com o assessor técnico da Comissão Nacional da Pecuária de Leite da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Thiago Rodrigues, a lei considera como artesanal o produto que utiliza técnicas predominantemente manuais na fabricação, que tem a origem das matérias-primas conhecida e que utiliza produtos de origem animal.

A lei prevê que cada Estado tenha uma legislação específica para a produção dos alimentos que receberão o selo. Caberá ao Ministério da Agricultura criar um cadastro nacional de produtores de artesanais. A lei não estabelece multas. Os produtores que não respeitarem a legislação perderão o selo.

"O decreto está totalmente alinhado com o que a gente vem trabalhando, porque dá mais liberdade aos Estados e para a cadeia produtiva trabalharem", disse Rodrigues.

Apesar da "alforria", ainda é cedo para comemorar. O projeto de Lei dos Queijos Artesanais (PL 122), do deputado federal Zé Silva (SD-MG), que já foi aprovado no Congresso e aguarda apenas a sanção presidencial, gerou desconforto ao propor uma lei apenas para o produto lácteo e regras mais rígidas que as do Selo Arte.

Entre elas, está a exigência de que as propriedades sejam livres de brucelose e tuberculose. "Isso é bem complexo, já que o número de propriedades livres dessas doenças é baixo", criticou Rodrigues. "É uma lei rasa, que não nos dá segurança de que o produto é feito somente por produtores artesanais", acrescentou.

Leia também > Bolsonaro sanciona nesta quinta (18) decreto da Lei do Selo Arte

As informações são do jornal Valor Econômico.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint