FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Sustentabilidade além do conceito

POR DIEGO RODRIGUES

ESPAÇO ABERTO

EM 21/05/2020

3 MIN DE LEITURA

14
13

De tempos em tempos somos desafiados por novos conceitos. Revolução verde, globalização e sustentabilidade são bons exemplos. Mais do que palavras, conceitos são novas formas de enxergar o mundo, novos paradigmas que fazem sentido para uma grande parcela da população.

A sustentabilidade surgiu como resposta à crescente pressão ambiental que o setor produtivo e a urbanização impuseram ao meio ambiente com a concomitante percepção e preocupação do público em geral com o tema. De fato, esta degradação inicia-se de forma mais clara no século XIX com a Revolução Industrial, mas a compreensão de seus impactos e o envolvimento social com o tema foi mais tardio, cerca de um século depois.

Inicialmente o conceito de sustentabilidade provocou muita discordância, pois, como toda alteração de paradigma, implicava em mudança. Em outras palavras, ele foi gerado como resultado do debate entre instituições e pessoas com visões de mundo diferentes ou mesmo antagônicas.

Em linhas gerais, podemos definir sustentabilidade como a capacidade de uma instituição, processo ou sistema em continuar a exercer suas atividades ao longo do tempo. Assim, não podemos restringir este conceito ao meio ambiente. Ele relaciona-se também ao potencial humano e econômico no longo prazo e está ligado à capacidade de planejamento.

O que dizer, por exemplo, de uma propriedade leiteira muito distante do laticínio ou cujo acesso a propriedade em dias chuvosos é deficiente? O custo logístico pode ser aceitável hoje, mas se o preço do combustível aumentar ou se sua produção diminuir muito, a situação pode se tornar insustentável. Ou então, imagine um laticínio que inicia sua operação em uma dada área sem o devido planejamento e em pouco tempo instala-se no mesmo local um concorrente mais atrativo para os seus fornecedores? São situações como estas que podem fazer com que a sustentabilidade econômica dos empreendimentos fique comprometida.

Nas áreas ambiental e social, um outro exemplo: importantes regiões de produção intensiva de leite têm sido implicadas na contaminação por nitrogênio da água de consumo da população. São empreendimentos que ambientalmente podem tornar-se insustentáveis, apesar de condições econômicas favoráveis. Ou ainda, podemos citar as dificuldades de fixação do jovem no campo como um forte limitante da sustentabilidade, estrangulando a oferta da mão-de-obra no longo prazo.

Compreendemos mais claramente o conceito ao observarmos que ele não diz respeito ao presente. Uma empresa ou propriedade rural que apresente um ótimo desempenho financeiro durante um certo período é tentada a imaginar que as vacas gordas vão se repetir ano a após ano, é tentada a imaginar que finalmente encontrou o cenário de produção e lucro perfeito. O empreendimento sustentável, em tal situação favorável, fará o melhor uso de seus recursos no médio e longo prazo, enquanto aquele que não planeja apenas comemorará e estará sujeito à própria sorte na próxima safra ou ciclo produtivo.

Planejamento, conhecimento e visão de longo prazo são os pilares da sustentabilidade. Embora qualquer tentativa de prever o futuro seja, por natureza, sujeita à incerteza e ao erro, os sistemas produtivos sustentáveis demonstram maior resiliência e capacidade de recuperação quando desafiados, bem como antecipam o futuro aproveitando oportunidades que ainda são desconhecidas para a maioria de seus concorrentes.

Por fim, os cases de sucesso no agronegócio demostram como os empreendimentos mais exitosos tendem a construir alicerces sociais, econômicos, ambientais e de gestão de pessoas de longo prazo, em detrimento ao lucro imediato a qualquer custo e que pode produzir efeitos colaterais que acabam por minar o futuro do próprio empreendimento.

Ser sustentável é a palavra de ordem em um ambiente de instabilidade, elevando o patamar de profissionalização e inovação do campo e inspirando as gerações futuras. No próximo artigo debateremos como o tema tem sido tratado no sistema produtivo leiteiro da Nova Zelândia.

*Diego Rodrigues é Auditor Fiscal Federal Agropecuário do Mapa, Doutorando em Epidemiologia Aplicada às Zoonoses/USP e pesquisador temporário na Massey University/NZ.

Gostou do conteúdo? Deixe seu like e seu comentário! Quer escrever para nós? Envie um e-mail para contato@milkpoint.com.br.

DIEGO RODRIGUES

Auditor Fiscal Federal Agropecuário do Mapa, Doutorando em Epidemiologia Aplicada às Zoonoses/USP e pesquisador temporário na Massey University/NZ.

14

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

JOSÉ BRITO

CUIABÁ - MATO GROSSO - INSTITUIÇÕES GOVERNAMENTAIS

EM 01/06/2020

Muito bem explicado o conceito de sustentabilidade nos moldes dos pilares social econômico e ambiental, esse conceito tende a expandir com as inovações tecnológicas que temos , por falar em " Inovações " fica a dica para em um próximo artigo a definição do que é inovação de fato .
Parabéns pelo artigo Diego
JULIO PALHARES

SÃO CARLOS - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 22/05/2020

Parabéns pelo artigo Diego. Sim sustentabilidade é ainda um conceito ainda pouco compreendido pela maioria. Um erro muito comum é achar que porque tem uma licença ambiental é sustentável. Certamente, ter uma licença colabora para se alcançar a sustentabilidade, mas nunca cumprir a lei será sinônimo de ser sustentável.
DIEGO RODRIGUES

MÉDICO VETERINÁRIO

EM 22/05/2020

Olá Julio, obrigado pela colaboração. Concordo que o conceito ainda precisa ser melhor debatido, foi uma das motivações para escrever este artigo.
DEBORHA SCHAMPOVSKI LIMA

EM 22/05/2020

Ótimo artigo. Sustentabilidade e inovação.
DIEGO RODRIGUES

MÉDICO VETERINÁRIO

EM 22/05/2020

Obrigado Deborha!
DANIELY GOMES DE OLIVEIRA

CURITIBA - PARANÁ

EM 22/05/2020

Parabéns Diego pelo artigo. Tema excelênte e de suma importância. Na expectativa para os próximos conteúdos.
DIEGO RODRIGUES

MÉDICO VETERINÁRIO

EM 22/05/2020

Obrigado Daniely, em breve continuaremos com o tema.
RUBENS STUBER

CURITIBA - PARANÁ

EM 22/05/2020

Parabéns pela pesquisa e ótimo trabalho!!.
Afinal de contas sustentabilidade é muito mais do que um simples olhar para o futuro.
Abraço e sucesso!!
DIEGO RODRIGUES

MÉDICO VETERINÁRIO

EM 22/05/2020

Obrigado Rubens!
JOSÉ FRANCISCO G. WARTH

CURITIBA - PARANÁ - PESQUISA/ENSINO

EM 22/05/2020

Muito interessante Diego. Só não entendi sobre água contaminada com Nitrogênio! Abraços!
O agronegócio é instável. Veja, a safrinha está condenada pela falta de chuvas pois a seca é a pior em 50 anos. Acreditas que o Rio Paraná na altura da ponte da amizade está dando para atravessar a pé?
DIEGO RODRIGUES

MÉDICO VETERINÁRIO

EM 22/05/2020

Obrigado
DIEGO RODRIGUES

MÉDICO VETERINÁRIO

EM 22/05/2020

Obrigado José Francisco. Na continuação deste texto vou abordar um pouco do debate do nitrogênio na produção leiteira. Os empreendimentos mais sustentaveis tendem justamente a antecipar as instabilidades futuras melhor do que os demais. Abraços!
DOUGLAS DARWIN RODRIGUES

CURITIBA - PARANÁ - ESTUDANTE

EM 22/05/2020

Muito bom o texto. Uma realidade hoje pode ser abalada com uma nova pressão da sociedade a qualquer momento.
DIEGO RODRIGUES

MÉDICO VETERINÁRIO

EM 22/05/2020

Obrigado Douglas!