ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
FAÇA SEU LOGIN E ACESSE CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Acesso a matérias, novidades por newsletter, interação com as notícias e muito mais.

ENTRAR SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Qualidade do leite: como está a CPP média no Brasil?

POR FERNANDA ANTUNES

UM GRÁFICO, UMA ANÁLISE

EM 17/06/2024

3 MIN DE LEITURA

8
20

A publicação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) apresentou os valores dos indicadores nacionais da Contagem Padrão em Placas (CPP) e Contagem de Células Somáticas (CCS) do leite com dados de 2013 a 2024, possibilitando a análise do desempenho de cada parâmetro. Os indicadores CCS e CPP causam impacto negativo no rendimento do leite para a indústria. 

De acordo com a Instrução Normativa (IN) nº 76 de 26 de novembro de 2018, o leite cru refrigerado de tanque individual ou de uso comunitário deve apresentar médias geométricas trimestrais de CPP de no máximo 300.000 UFC/mL (trezentas mil unidades formadoras de colônia por mililitro) e de CCS de no máximo 500.000 CS/mL (quinhentas mil células por mililitro).

Conforme pode ser observado no gráfico abaixo, a média nacional do indicador CPP do Serviço de Inspeção Federal (SIF) encontra-se bem abaixo do limite máximo definido na IN 76.

Gráfico 1. Média geométrica nacional de CPP.

Média geométrica nacional de CPP.

Fonte: gráfico elaborado pelo MilkPoint a partir dos dados do MAPA.

Entre 2023 e 2024, observa-se um pequeno aumento no parâmetro, de 66.000 UFC/mL para 75.000 UFC/mL, no entanto ainda distante do limite de 300.000 UFC/mL. Ainda, é possível observar o efeito da publicação da IN 76 de 2018 que passou a vigorar entre maio e junho de 2019. De 2018 para 2019 houve uma redução de aproximadamente 25% no indicador, já entre 2019 e 2020 há uma redução significativa no parâmetro, o que pode ser em parte explicado pelo trabalho de produtores, consultores e laticínios em busca da melhoria na qualidade do leite. 

A CPP fornece informações a respeito da qualidade microbiológica do leite cru. É o parâmetro utilizado para avaliar a qualidade do manejo da ordenha. Assim, quanto maior a contagem de microrganismos no leite cru, provavelmente, maiores serão as alterações sobre os constituintes do leite, o que irá reduzir a qualidade da matéria-prima comprometendo a qualidade e tempo de prateleira do produto final.

No entanto, como já discutido aqui, para o indicador CCS ainda há um caminho de muito trabalho pela frente, visto que a média geométrica nacional está acima do limite máximo para 2024.

Mas por que conseguimos obter bons resultados para CPP e a CCS ainda está alta?

Apesar de existir preocupação do setor para a CPP e CCS e os esforços serem direcionados para a melhoria dos dois parâmetros, a CPP é um indicador relativamente simples de realizar o controle quando comparamos com a CCS. 

Os manejos e práticas adotadas, como limpeza de equipamentos de ordenha, higienização dos tetos, resfriamento imediato do leite após a ordenha e limpeza e manutenção do tanque de resfriamento surtem um efeito quase que imediato no indicador CPP. Já para o controle do indicador CCS, o problema é muito mais desafiador e complexo, dependendo de uma série de fatores que facilmente fogem do campo de visão e controle do produtor. 

Então a CPP já não é mais um problema no setor leiteiro?

Mesmo que a média nacional nos indique que a CPP está bem abaixo do limite máximo, o indicador ainda é preocupação de alguns produtores e laticínios. 

De acordo com o levantamento do “Quem Produz o Leite Brasileiro” de 2023, uma pesquisa com 38 laticínios participantes revelou uma média geral de CPP de aproximadamente 110.000 UFC/mL. 

Dos 38 levantados, 8 deles estão com o indicador CPP muito acima de 300.000 UFC/mL, representando 21,05%. Nesse mesmo levantamento, 11 (28,94%) laticínios apresentam a CPP acima da média e os outros 19 (50%) abaixo da média geral.

Ainda, de acordo com dados da RBQL, comparando o indicador com Serviço de Inspeção Federal (SIF), Estadual (SIE) e Municipal (SIM), o SIF tende a apresentar menores valores de CPP, o que pode indicar que laticínios com SIE e SIM ainda precisam unir mais esforços juntamente com os produtores para a melhoria da qualidade do leite. 

No entanto, mesmo que o indicador pareça ser um problema maior para laticínios com selos estaduais e municipais, a qualidade do leite deverá ser sempre um alerta para toda a cadeia, desde produtores, consultores, empresas e laticínios, em busca de manter o indicador abaixo do limite máximo permitido. 

As ações do setor impactarão positivamente toda a cadeia, desde o produtor que pode receber bonificações pelo leite entregue com qualidade, passando pela indústria que tem maior rendimento e tempo de prateleira dos produtos finais, até o consumidor, que usufrui de maior segurança alimentar. É o trabalho de todos os envolvidos no setor que tornará o leite do Brasil um leite referência em qualidade. 

 

A coluna "Um gráfico, uma análise" traz aos leitores uma informação rápida e ao mesmo tempo educativa, provocando reflexões e ideias. Se você tem uma sugestão para realizarmos uma breve análise, envie pra gente através deste formulário. 

 

Fonte consultada: MAPA.

FERNANDA ANTUNES

Engenheira Agrônoma pela Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC/CAV.

8

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

ÉDER OLIVEIRA MESQUITA

LAGOA DA PRATA - MINAS GERAIS - PROFISSIONAIS DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS

EM 18/06/2024

Sendo bem honesto, os dados parecem ser uma total ficção. Não refletem a realidade das indústrias de laticínios, conheço várias e em diversas regiões do Brasil, a história é a mesma, total dificuldade de controlar inclusive a CPP. Na realidade uma grande parcela dos produtores não se preocuparam em melhorar e como a cobrança ficou toda encima das empresas, estas estão dando um jeito de não serem punidas e não perderem leite para outras indústrias.
FERNANDA SANTOS

SALETE - SANTA CATARINA - PROFISSIONAIS DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS

EM 19/06/2024

Olá Éder! As informações são a partir de dados do MAPA e reflete a média do país, mas como você bem comentou, ainda existem produtores que enfrentam dificuldades na redução da CPP. Obrigada pela sua participação, continue nos acompanhando. Abraços.
PAULO MAURICIO B BASTO DA SILVA

CASTRO - PARANÁ - INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 18/06/2024

Não acredito nesta média nacional para CPP.
FERNANDA SANTOS

SALETE - SANTA CATARINA - PROFISSIONAIS DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS

EM 19/06/2024

Olá Paulo! As informações são a partir de dados do MAPA e reflete a média do país. Obrigada pela sua participação e continue nos acompanhando. Abraço
LUHAM RICARDO SARAIVA

VIDEIRA - SANTA CATARINA - INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 18/06/2024

Apesar da média nacional de CPP estar abaixo do permitido pela legislação, ainda temos muito à ser melhorado em relação à CPP, acho 300 mil um teto alto demais, principalmente por se tratar de um alimento in-natura e de fácil correção nas fazendas leiteiras.
Diferentemente da CCS, onde temos um ponto bem mais complexo que a CPP pois envolve ambiência, nutrição, reprodução, rotina de ordenha e equipamento de ordenha. Acredito que com o tempo, e com a correta instrução/orientação dos Lacticínios teremos uma média muito abaixo da IN, porém, são vários pontos à serem trabalhados…
CLÉZIO ALVES DE OLIVEIRA

ENGENHEIRO CALDAS - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 17/06/2024

CCS é um problema que foge as vezes dá mão do produtor. Pq lembrando as células somaticas são as células de defesa do animal e não está relacionada apenas com a inflamação de úbere, mas de todo o animal. Se uma vaca chega mancando no curral com qualquer tipo de inflamação na unha no pe, ou em qualquer outra parte do corpo as células de defesa irá multiplicar para combater essa inflamação... CCS é um desafio grande mas propriedades de leite no Brasil.
TALES MATHEUS LOPES

ARARUAMA - RIO DE JANEIRO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 17/06/2024

Muito bom. Os produtores devem lembrar que a CCS não significa apenas qualidade do leite para o laticinio, mas saúde de ubere do rebanho. 🔥
FERNANDA SANTOS

SALETE - SANTA CATARINA - PROFISSIONAIS DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS

EM 17/06/2024

Com certeza, Tales. CCS possui impacto direto na saúde do úbere dos animais. Obrigada pela sua participação e continue nos acompanhando.

Assine nossa newsletter

E fique por dentro de todas as novidades do MilkPoint diretamente no seu e-mail

Obrigado! agora só falta confirmar seu e-mail.
Você receberá uma mensagem no e-mail indicado, com as instruções a serem seguidas.

Você já está logado com o e-mail informado.
Caso deseje alterar as opções de recebimento das newsletter, acesse o seu painel de controle.

MilkPoint Logo MilkPoint Ventures