ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
FAÇA SEU LOGIN E ACESSE CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Acesso a matérias, novidades por newsletter, interação com as notícias e muito mais.

ENTRAR SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Leite e derivados provocam acne?

VÁRIOS AUTORES

ADRIANE ELISABETE ANTUNES DE MORAES

EM 23/12/2021

5 MIN DE LEITURA

0
3

Muito comum na adolescência, mas também na fase adulta, a acne é uma das doenças inflamatórias de pele mais prevalentes na população (8ª posição no mundo), com um aumento considerável do número de casos nos últimos anos.

Com origem multifatorial, a acne pode se desenvolver por meio de quatro processos conhecidos até o momento: alteração e aumento da produção de sebo por controle hormonal; colonização da pele por uma bactéria chamada Propionibacterium acnes; liberação de mediadores inflamatórios na pele; e alteração no processo de queratinização, levando a formação de cravos.

A acne se manifesta por erupções na pele, mais comumente encontradas no rosto, ombros e costas, lugares bastante expostos visualmente. Dessa forma, a doença causa grande impacto na qualidade de vida, principalmente em jovens que estão passando por um momento de transição corporal e aceitação social.

Em relação à alimentação, certos estudos sugerem que alimentos específicos e suplementos alimentares podem estar ligados ao desenvolvimento e/ou exacerbação da acne. Sendo assim, observamos uma grande importância em compreender melhor tal relação.

Embora esse tema careça de mais estudos, a literatura científica aponta para algumas evidências interessantes. Dentre os alimentos estudados estão o leite integral e desnatado, queijos, iogurtes, sorvetes e a proteína isolada do soro do leite, conhecida como whey protein

Nos artigos publicados por Aghasi e seus colaboradores (2019), assim como por Ismail e sua equipe (2012) foi observado que existe uma relação positiva entre o consumo de leite (principalmente desnatado), sorvete e o desenvolvimento de acne. Por outro lado, quando analisaram o consumo de queijos e iogurte, não foi encontrada uma relação significativa entre os alimentos e a doença.

Um estudo realizado por Adebamowo e colaboradores (2005) acompanhou 47 mil meninas adolescentes que possuíam acne severa. Quando observada a frequência alimentar, notaram que o risco para desenvolvimento da acne era aumentado com o consumo de leite desnatado.

Curiosamente, a gordura do leite (mais presente em queijos, iogurte e no leite integral) pode estar associada a um efeito protetor contra o aumento da acne. Esse achado foi confirmado por Adebamowo e sua equipe (2008) que observaram que o leite desnatado estava mais relacionado com desenvolvimento da doença quando comparado ao leite integral.

Um dos suplementos alimentares mais conhecidos e consumidos, especialmente pelos frequentadores de academias é o whey protein. O whey também foi alvo de estudos buscando relações com o desenvolvimento de acne.

Embora mais estudos sejam necessários para comprovar esse efeito, os achados até o momento apontam que existe relação entre o consumo do suplemento alimentar com a exacerbação da acne. Um estudo feito no Brasil em academias e clínicas de dermatologia na Paraíba, constatou maior agravamento do quadro de acne dos participantes após o consumo diário do suplemento por 2 meses (Pontes e colaboradores, 2013).

Potenciais aliados no tratamento da acne que têm sido cada vez mais estudados são os probióticos, que podem ser encontrados, por exemplo, em alguns iogurtes. Em um estudo realizado por Jung e colaboradores em 2013, foi avaliada a ação de um suplemento composto por 5-20 bilhões UFC/cápsula de Lactobacillus acidophilus (NAS super-strain), L. bulgaricus (LB-51 super-strain) e Bifidobacterium bifidum (Malyoth superstrain) oferecidos junto com tratamento feito com antibióticos utilizados para acne inflamatória em mulheres de 18 a 35 anos.

Após 8 e 12 semanas, a contagem total de lesões do grupo com tratamento que combinava antibiótico e probiótico diminuiu significativamente em comparação com os outros dois grupos que utilizavam ou antibiótico, ou probiótico apenas, sendo demonstrado também que os efeitos colaterais causados pelos antibióticos foram reduzidos com essa combinação.

Por fim, ressaltamos que o consumo de leite oferece diversos benefícios à saúde, sendo uma excelente fonte de cálcio, entre outros minerais. Porém, de acordo com as atuais evidências, pode ser interessante evitar o consumo exagerado do alimento em indivíduos com predisposição a acne, especialmente da versão desnatada.

Fazer uso de suplementos à base de proteínas vegetais também pode ser uma alternativa para quem manifesta aumento da acne com consumo de whey protein. Além disso, é de grande importância ter uma alimentação balanceada, com quantidades de frutas, legumes e verduras suficientes para oferecer os nutrientes necessários, assim como praticar atividades físicas constantemente e manter boa hidratação.

 

Referências

ADEBAMOWO, C. A. et al. High school dietary dairy intake and teenage acne. Journal of the American Academy of Dermatology, v. 52, n. 2, p. 207–214, 2005.

ADEBAMOWO, C. A. et al. Milk consumption and acne in teenaged boys. Journal of the American Academy of Dermatology, v. 58, n. 5, p. 787–793, maio 2008.

AGHASI, M. et al. Dairy intake and acne development: A meta-analysis of observational studies. Clinical Nutrition, v. 38, n. 3, p. 1067–1075, 1 jun. 2019.

BHATE, K.; WILLIAMS, H. C. Epidemiology of acne vulgaris. British Journal of Dermatology, v. 168, n. 3, p. 474-485, 2013.

CONFORTI, Claudio et al. Acne and diet: a review. International Journal of Dermatology, 2021.

COSTA, Adilson; LAGE, Denise; MOISÉS, Thaís Abdalla. Acne and diet: truth or myth?. Anais brasileiros de dermatologia, v. 85, p. 346-353, 2010.

COSTA, I.; VELHO, G. M. C. C. Acne Vulgar no Adulto. Revista da Sociedade Portuguesa de Dermatologia e Venereologia, v. 76, n. 3, p. 299-312, 2018.

DAI, R. et al. The effect of milk consumption on acne: a meta-analysis of observational studies. Journal of the European Academy of Dermatology and Venereology, v. 32, n. 12, p. 2244-2253, 2018.

DALL’OGLIO, Federica et al. Diet and acne: review of the evidence from 2009 to 2020. International Journal of Dermatology, v. 60, n. 6, p. 672-685, 2021.

ISMAIL, Noor Hasnani; MANAF, Zahara Abdul; AZIZAN, Noor Zalmy. High glycemic load diet, milk and ice cream consumption are related to acne vulgaris in Malaysian young adults: a case control study. BMC Dermatology, v. 12, n. 1, p. 1-8, 2012.

JUNG, Gordon W. et al. Prospective, randomized, open-label trial comparing the safety, efficacy, and tolerability of an acne treatment regimen with and without a probiotic supplement and minocycline in subjects with mild to moderate acne. Journal of Cutaneous Medicine and Surgery, v. 17, n. 2, p. 114-122, 2013.

KNUTSEN-LARSON, Siri et al. Acne vulgaris: pathogenesis, treatment, and needs assessment. Dermatologic Clinics, v. 30, n. 1, p. 99-106, 2012.

MELNIK, Bodo C. Evidence for acne-promoting effects of milk and other insulinotropic dairy products. Milk and Milk Products in Human Nutrition, v. 67, p. 131-145, 2011.

MELNIK, Bodo C.; SCHMITZ, Gerd. Role of insulin, insulin-like growth factor-1, hyperglycaemic food and milk consumption in the pathogenesis of acne vulgaris. Experimental Dermatology, v. 18, n. 10, p. 833-841, 2009

PONTES, Thaís de Carvalho et al. Incidência de acne vulgar em adultos jovens usuários de suplementos proteico-calóricos na cidade de João Pessoa-PB. Anais Brasileiros de Dermatologia, v. 88, p. 907-912, 2013.

*Fonte da foto do artigo: Freepik

GEORGE RICARDO SALEK ALBERTIN

ISABEL DE ALMEIDA VIEIRA

Graduanda do 10° semestre em Nutrição pela UNICAMP, no campus FCA em Limeira. Integrante do LLPP da FCA - UNICAMP, como bolsista de Iniciação Científica. Estagiária na área de Saúde Coletiva na Prefeitura Municipal de Limeira.

ADRIANE ELISABETE ANTUNES DE MORAES

Docente da Faculdade de Ciências Aplicadas-FCA/UNICAMP. Graduação em Nutrição (UFPEL), Mestrado em Ciência e Tecnologia Agroindustrial (FAEM/UFPEL), Doutorado em Alimentos e Nutrição (FEA/UNICAMP), Pós Doutorado no TECNOLAT/ITAL.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint