ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Whey protein, um produto do soro de leite: efeitos em exercícios físicos

ADRIANO GOMES DA CRUZ

EM 25/02/2021

4 MIN DE LEITURA

0
6

Whey proteins (proteínas do soro)  são proteínas de mais alta qualidade, devido ao seu conteúdo de aminoácidos (alto conteúdo de aminoácidos essenciais, de cadeia ramificada e leucina) e rápida digestibilidade. O consumo de proteína de soro de leite tem uma capacidade robusta de estimular a síntese de proteína muscular.     

Sua ingestão associada à prática ou não de exercício físico tem mostrado benefícios como favorecimento no ganho de força muscular, o alto teor de cálcio, que favorece a redução da gordura corporal, e o aumento da densidade óssea mineral. Pode causar uma diferença no peso corporal associado à diminuição da massa gorda, diminuição da circunferência abdominal.  

Dentre os benefícios ao organismo humano relacionados ao consumo de proteínas do soro, é possível destacar aumento de força, maior resistência muscular, ganho de massa muscular e uma melhor recuperação depois do treinamento.

Também ajuda a evitar a perda da massa muscular vinculada ao envelhecimento (conhecida como sarcopenia), reduz a acumulação de gordura no corpo, diminui as inflamações, possui propriedades anticancerígenas, fortalece o sistema imunológico e reduz os níveis de glicose no sangue. Desta forma, acaba também por prevenir à diabetes do tipo dois, diminuindo o nível de triglicerídeos no sangue

Todos os tipos de whey protein são oriundos da mesma matéria-prima, que é a proteína do soro do leite. A diferença está no processo de fabricação, filtragem e possíveis adições, existindo hoje no mercado três tipos de whey protein: concentrado, isolado e hidrolisado.

O whey protein concentrado passa por menos processos de filtragem, sendo a proteína mais “grosseira”. Suas moléculas de proteínas são maiores, e por esse motivo, o processo de digestão é mais lento. Em sua composição, podem haver partes de carboidratos, gorduras e lactoses, não sendo recomendado para quem possui alergias ou intolerância à lactose. A porcentagem de proteína no whey protein concentrado também é menor do que nos outros tipos, sendo a média de 29% a 80%

No whey protein hidrolisado, as moléculas de proteína são quebradas em partículas menores durante o processo de filtragem, e com isso, a digestão acontece mais rapidamente. Isto faz com que a proteína seja absorvida de maneira mais fácil e ágil pelo organismo, chegando desta forma mais rapidamente aos músculos.

Tal processamento mantém este formato de whey protein isolado com níveis próximos a zero de carboidratos, gorduras e lactose (teor próximo de 95% de proteínas), podendo ser ingerido por alérgicos ou intolerantes à lactose, porém com custo superior aos outros tipos.

Os indivíduos realizam treinamentos de resistência com o intuito de melhoria da força, resistência, potência e aumento da massa muscular. Embora o treinamento de resistência possa ser visto como atividades para atletas e fisiculturistas, esse tipo de treinamento também pode ser benéfico para a reabilitação, recuperação de lesões, para atenuar os declínios relacionados à idade na função e na massa muscular e também para o controle de peso.

O exercício de resistência cardiorrespiratória depende principalmente do sistema aeróbio para fornecer energia para o desempenho da atividade. Os combustíveis predominantes para exercícios aeróbicos são carboidratos e gorduras, mas a oxidação de aminoácidos pode contribuir com valores entre 5% e 20% em direção ao metabolismo energético total.

Portanto, a suplementação com whey protein pode ser benéfica para aqueles que desejam melhorar a oxidação de proteínas durante o exercício e auxiliar na recuperação de exercícios prolongados por meio de reparo de tecidos.

Esportes de sprint (arrancada) múltiplo combinam elementos de exercícios de resistência e aeróbicos, ou seja, exercícios prolongados pontuados por curtos períodos de atividades de força como corrida, salto ou luta.

Os atletas de esportes coletivos podem se beneficiar da suplementação de whey protein de várias maneiras, incluindo melhorias na potência anaeróbia, aumento da massa muscular, fornecimento de combustível durante o exercício, reparo muscular e recuperação de glicogênio muscular após o exercício.

Whey proteins são a fonte ideal para suportar a síntese da proteína muscular em repouso e após exercícios de resistência, bem como para induzir hipertrofia muscular e ganhos de força com o treinamento de resistência.

Assim, a inclusão da proteína do soro do leite é um componente importante para aperfeiçoar a composição corporal. No entanto, a indicação do uso de suplementos nutricionais, como o whey protein, pode ser realizada por nutricionistas ou médicos especializados, após avaliação nutricional.

Gostou do conteúdo? Deixe seu like e seu comentário, isso nos ajuda a saber que conteúdos são mais interessantes para você. Quer escrever para nós? Clique aqui e veja como!

Autores 

Paulo Rodrigo P. Siva, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ), Rio de Janeiro, Departamento de Alimentos

Gustavo Luis P.A. Ramos, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ), Rio de Janeiro, Departamento de Alimentos e Faculdade de Farmácia – Universidade Federal Fluminense (UFF), Niterói, RJ

Adriano G. Cruz, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ), Rio de Janeiro, Departamento de Alimentos

Referências

Fassina, P., Nunes, G. Q., Adami, F. S., Goettert, M. I., Volken de Souza, C. F. (2019). Importance of cheese whey processing: supplements for sports activities-a review. Polish Journal of food and nutrition sciences, 69, 1-12.

Lima, L. M.; Lima, A. S.; Braggion, F. G. (2015). Avaliação do consumo alimentar de praticantes de musculação. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva, 9,  103-110.

Panghal A., Patidar R., Jaglan S., Chhikara N., Khatkar S., Gat Y., Sindhu N. (2018). Whey valorization: current options and future scenario – a critical review. Nutrition and Food Science, 48, 520-535.

Rennie, M. J., Bohe, J., Smith, K., Wackerhage, H., Greenhaff, P. (2006). Branched-chain amino acids as fuels and anabolic signals in human muscle. The Journal of Nutrition, 136,  264S-268S.

Trindade, M., Soares, B., Scudino, H., Guimarães, J., Esmerino, E., Freitas, M., Pimentel, T., Silva, M., Souza, S., Almada, R., Cruz, A. (2019). Cheese whey exploitation in Brazil: a questionnaire survey. Food Science and Technology, 39, 788-791.

Vasconcelo, Q. D. J. S., Bachur, T. P. R., Aragão, G. F. (2018). Whey protein: Composition, use and benefits–a narrative review. European Journal of Physical Education and Sport Science, 4: 11-22.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint