ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
FAÇA SEU LOGIN E ACESSE CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Acesso a matérias, novidades por newsletter, interação com as notícias e muito mais.

ENTRAR SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Como se comporta a produção de leite em anos de El Niño ou La Niña?

POR HELOISA VASCONCELOS

UM GRÁFICO, UMA ANÁLISE

EM 27/06/2024

2 MIN DE LEITURA

1
11

Logo que as preocupações em torno do El Niño encerraram neste início de 2024, outro fator surgiu trazendo dúvidas e apreensões para o agro brasileiro: a presença da La Niña neste mesmo ano.

E dentro da produção de leite não é diferente, afinal, os fenômenos climáticos impactam pelo menos na oferta de alimentos para os animais, isso sem considerar quando o fenômeno acontece em maior intensidade e gera até mesmo impactos ambientais e logísticos na cadeia.

No entanto, o quão grande é esse impacto? E o que podemos esperar para este segundo semestre de 2024 frente a presença quase certa da La Niña?

Para responder esses questionamentos, primeiro é preciso ter em mente quais os efeitos da La Niña nas diferentes regiões. Enquanto no Norte e Nordeste o efeito climático gera um aumento das precipitações, no Sul o efeito é o contrário, com uma diminuição das chuvas, com os efeitos no Sudeste e Centro-Oeste podendo ser variados, mas com tendência de um sutil aumento nas chuvas nas regiões.

Segundo a Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera dos Estados Unidos (NOAA), a probabilidade de ocorrência da La Niña é acima de 70% a partir do mês de agosto, aumentando para 85% entre os meses de novembro e janeiro de 2025, ou seja, podemos dizer que está praticamente confirmada a presença da La Niña neste ano.

Diante disto, podemos dizer que a La Nina trará impactos para a produção de leite brasileira em 2024. Porém, esses fenômenos como La Niña e El Niño são determinantes para uma queda ou aumento da produção de leite?

A resposta é não.

Apesar dos impactos claros no fornecimento de alimentos e na logística da cadeia, esses efeitos climáticos influenciam, mas não são determinantes para uma tendência na produção de leite, tendo outros fatores como, custo de produção, rentabilidade do produtor, nutrição, genética e sanidade, sendo outros fatores mais importantes para ditar a produção de leite do que o efeito climático por si só. E o gráfico abaixo ilustra exatamente isso. É possível perceber que existem crescimentos, estabilidade ou até queda tanto em anos de El Niño, anos de La Niña ou anos neutros, sem a presença de um dos fenômenos.

Produção de leite no Brasil

Fonte: IBGE e INPE. Elaborado por MilkPoint Mercado.

 

Ou seja, é preciso estar atento para os efeitos que a La Niña deve causar na cadeia leiteira neste ano, especialmente em suas influências regionais, no entanto, não podemos dizer que a produção de leite será maior ou menor em decorrência deste fato.

 

A coluna "Um gráfico, uma análise" traz aos leitores uma informação rápida e ao mesmo tempo educativa, provocando reflexões e ideias. Se você tem uma sugestão para realizarmos uma breve análise, envie pra gente através deste formulário. 

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

ALCIO

PELOTAS - RIO GRANDE DO SUL - PESQUISA/ENSINO

EM 28/06/2024

Seria interessante "destrinchar" estes dados por regiões e até microrregiões.

Assine nossa newsletter

E fique por dentro de todas as novidades do MilkPoint diretamente no seu e-mail

Obrigado! agora só falta confirmar seu e-mail.
Você receberá uma mensagem no e-mail indicado, com as instruções a serem seguidas.

Você já está logado com o e-mail informado.
Caso deseje alterar as opções de recebimento das newsletter, acesse o seu painel de controle.

MilkPoint Logo MilkPoint Ventures