FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Caroço de algodão e gossipol - qual o tamanho do problema?

POR ALEXANDRE M. PEDROSO

PRODUÇÃO DE LEITE

EM 20/10/2006

1 MIN DE LEITURA

22
2
O caroço de algodão (CA) é um dos subprodutos da agroindústria mais utilizados em sistemas de produção de leite. Suas características nutricionais e preço favorável em boa parte do ano o colocam como um alimento preferencial na formulação de rações.

No entanto o CA contém teores significativos de gossipol, um composto fenólico tóxico, especialmente danoso para animais monogástricos. Atua reduzindo a capacidade de transporte de oxigênio do sangue, resultando em respiração mais curta e edema dos pulmões.

Como é de conhecimento geral, o gossipol causa problemas de infertilidade em machos, de forma que seu fornecimento sem critérios pode ser um risco considerável.

No CA não processado, o gossipol encontra-se principalmente na forma livre. Durante o processamento para produzir o farelo de algodão (FA), o gossipol livre pode se ligar a proteínas, ficando pouco disponível. Nessa forma "ligada", o gossipol oferece poucos riscos aos ruminantes, pois não pode ser absorvido pelo trato digestivo.

As pesquisas mostram que uma vaca pode ser alimentada com até 24 g de gossipol por dia sem problemas. Em touros o limite máximo é de 30 mg gossipol total por kg de peso vivo. Estes níveis dificilmente serão atingidos, pois o CA contém apenas 6g de gossipol por kg. Assim, desde que se utilize o CA nos níveis recomendados, o risco do gossipol é pequeno.

Considerando os valores acima, uma vaca leiteira pode receber até 3 kg de CA por dia, e um tourinho de 300 Kg poderia ingerir no máximo 9g de gossipol por dia, o que se atinge fornecendo-se 1,5 Kg de CA. Já para touros com mais de 500 Kg o nível máximo de ingestão de gossipol seria de 15g/dia, o que seria atingido com 2,5 Kg de CA, valor que já se aproxima do limite de fornecimento diário, em função do óleo.

Existe uma certa preocupação com relação a animais jovens, principalmente se submetidos à mesma dieta de vacas em lactação. Mas nada que justifique uma proibição à utilização do CA, especialmente na dieta de machos jovens destinados à reprodução. Quanto a touros adultos, mais pesados, os valores se tornam mais folgados e os riscos menores.

Com relação a bezerros, o fornecimento de caroço ou farelo de algodão não é recomendado nos primeiros 3-4 meses de vida, por não estarem com seu rúmen totalmente funcional, o que diminui a capacidade de detoxificação do gossipol.

ALEXANDRE M. PEDROSO

Engenheiro Agrônomo, Doutor em Ciência Animal e Pastagens, especialista em nutrição de precisão e manejo de bovinos leiteiros

22

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MYRIAN BARBOSA LIMA REZENDE

LUMINÁRIAS - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 08/06/2020

Não sabia desse problema com o caroço de algodão para touros.Dei pro touro da minha fazenda e ele não tá fertilizando as vacas.Esse caso é reversível?
KEILIANE ANDRADE

EM 01/04/2019

Boa tarde, alguém de mato grosso que venda caroço de algodão? Favor deixe contato. Keiliane
GLEISON RENATO DE SOUZA BERZUINI

EM 02/04/2019

Tenho torta de algodão e DDG de milho 65 9 9948-7978
SANDRA PEREIRA DE SOUZA

EM 31/12/2018

Bom dia! Quais os malefícios do carroco de algodão na reprodução de vacas leiteiras?
GLEISON RENATO DE SOUZA BERZUINI

EM 10/09/2018

Boa Tarde, estou adotando a torta de algodão como alimento do gado neste período de estiagem aqui no mt, gostaria de saber quanto posso usar diário de torta de algodão por cabeça animal adulto e não interferir na fertilidade do touro e da vaca (gado nelore).
ALAN MOKVIANSKI

CAMPO NOVO DO PARECIS - MATO GROSSO - REVENDA DE PRODUTOS AGROPECUÁRIOS

EM 21/07/2017

Me chamo Alan e tenho Caroço de algodão safra nova 2017 para venda.

Interessados entrar em contato. 
THÉCIO

FLORESTA - PERNAMBUCO - ESTUDANTE

EM 09/03/2017

Pode dá farelo de algodão menu 28% a cavalos em pequenas quantidades misturado á ração de milho e aveia
CELSO

CASCAVEL - PARANÁ - ESTUDANTE

EM 26/07/2016

Olá, Gostaria de saber se eu ingerir uma cápsula de óleo de algodão 500mg todo dia vou ficar infértil durante o tempo que tomo este óleo de algodão ou não ?.
THULIO

PATROCÍNIO - MINAS GERAIS - PESQUISA/ENSINO

EM 03/09/2015

Meu touro só traz macho!

Tem alguma coisa que eu possa fazer para mudar isso?

Alguma mudança na alimentação poderia ajudar a vir mais fêmeas ou não?
ALAN FARIAS

PACATUBA - SERGIPE - ESTUDANTE

EM 30/06/2014

Professor Alexandre,

Estou alimentando novilhos da raça gir e girolando de 10 meses de idade a pasto e duas vezes por dia com concentrado. Inclui há pouco nesse concentrado o caroço de algodão numa proporção de 8%. O concentrado é formulado com milho moído, farelo de soja, núcleo para crescimento 4% e uréia + sulfato de amônio 1%.

Minha dúvida é a seguinte: a inclusão desses 8% de C.A. no concentrado pode provocar algum problema na fertilidade dos novilhos?

Muito obrigado!
LUIZ SERGIO DE DEUS COSTA

GOIÂNIA - GOIÁS

EM 31/03/2014

Parabéns Professor!

É de pessoas como você que nosso país precisa, técnicos e não de políticos ministros;

Gostaria de saber se existe alguma proibição do uso de caroço de algodão na ração para confinamentos de bovinos donde a carne será exportada? Tem alguma portaria que proíba o uso?

Desde já agradeço. Abraços!!!
SILVIO IRAN DA COSTA MELO

NOVA ALVORADA DO SUL - MATO GROSSO DO SUL - OVINOS/CAPRINOS

EM 17/07/2011

Parabéns Professor Alexandre.

Se possível, pois estou ciente de que não é sua área de atuação, gostaria de saber o tamanho do problema com relação aos ovinos? (quantificações de níveis tóxicos e/ou que interferem na reprodução).

Um forte abraço!!
LUIZ

CÁCERES - MATO GROSSO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 14/07/2011

prezado alexandre

seu artigo me ajudou muito sobre como devo usar o CA.

mas gostaria de saber se o CA atrapalha no desenvolvimento do cio da vaca atrassandose o vicio?

se pode se oferecer 2kg cedo e 2kg atarde por dia de CA misturado com raçao22%?

e qual o dano que o CA pode oferecer para a vaca em lactaçao.
HELVECIO BARROSO CAMARA

GOVERNADOR VALADARES - MINAS GERAIS - INDÚSTRIA DE INSUMOS PARA A PRODUÇÃO

EM 18/02/2008

Senhores Diretores,

É impressionante a utilidade e as notícias bem colocadas e muito elaboradas que vocês inserem neste periódico. Parabéns! E quero continuar recebendo estas notícias. Também sou um divulgador deste excelente trabalho realizado por voces.

Atenciosamente.
Helvecio Barroso Camara
Medico Veterinario - CRMV MG 0658
FABIO MACHADO DE OLIVEIRA

AQUIDABÃ - SERGIPE - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 23/08/2007

Caro Professor Alexandre:

Tenho algumas dúvidas e gostaria se possível de esclarecimento:

Eu já adoto o CA há um bom tempo na alimentação do rebanho, principalmente na época de estiagem, mas desde 2006 venho substituindo o caroço de algodão pela cevada, pois venho notando que o custo benefício imediato tem sido melhor, além, claro, do manejo. Pois bem, caro professor, minha dúvida se dá nas seguintes perguntas :

1) em relação à fertilidade das vacas e do touro, pode causar algum atraso ou outro problema?

2) em relação à quantidade dada (pois eu estipulo 1kg de cevada em média por cada 1l de leite produzido), se tem algum problema?

3) em relação aos bezerros, existe alguma contra indicação na ingestão desse alimento?

OBS: costumo colocar sempre esse alimento associado a capim elefante, e sal mineral proteinado, tanto para as matrizes como os bezerros(as) e sempre tb em pastos para completar o volumoso.

Ateciosamente,

Fábio machado

<b>Resposta do autor:</b>

Prezado Fabio,

Com relação à fertilidade, não conheço nenhum problema em relação à cevada, como ocorre com o caroço de algodão. O maior problema desse alimento é o teor de umidade, que limita a quantidade ingerida e o armazenamento. Via de regra a melhor solução para armazenar o resíduo de cervejaria é a ensilagem.

Como regra geral recomenda-se a inclusão de até 20% da MS total da dieta na forma de RUC, especialmente quando o volumoso também tem alto teor de umidade, como é o seu caso. Isso significa que para vacas produzindo em torno de 15 kg de leite, você pode fornecer até 3-4 kg de MS de RUC. A quantidade de matéria natural vai depender do teor de umidade do RUC.

Para bezerros o uso do RUC não é recomendável, especialmente para animais com menos de 4 meses de idade, que ainda não têm rúmen funcional. Acima dos 4 meses a utilização do RUC é uma boa alternativa para fornecer proteína de baixa degradabilidade ruminal, o que pode ter um efeito positivo sobre o desenvolvimento dos animais, desde que a dieta como um todo esteja corretamente formulada, atendendo-se as exigências da flora microbiana ruminal.

Atenciosamente,

Alexandre Pedroso
THIAGO VIEIRA DE SOUZA

REVENDA DE PRODUTOS AGROPECUÁRIOS

EM 22/07/2007

Para o aumento da produção do leite, qual o mais recomendado o caroço de algodão (CA) ou a torta de algodão? Por quê?

<b>Resposta do autor:</b>

Thiago,

São alimentos diferentes, e ambos são ótimas alternativas para compor rações de ruminantes. O CA é mais energético e menos protéico do que os farelos, especialmente do que o FA 38. Via de regra o CA é um alimento mais completo, e sempre é uma das opções preferenciais para alimentar animais de elevado desempenho.

Ambos os subprodutos podem ser utilizados com eficiência, a decisão normalmente é tomada em função de preço e disponibilidade.

Atenciosamente,

Alexandre Pedroso
PAULO MARCOS RIBEIRO DA VEIGA

PASSOS - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 10/07/2007

Excelente artigo, de extrema importância, pois a alimentação está diretamente relacionada com a reprodução, que é fundamental para a produção de leite, pois sem reprodução não se tem leite.
FELIPE GOULART VALENTIM

MARTINÓPOLIS - SÃO PAULO - PRODUÇÃO DE GADO DE CORTE

EM 03/06/2007

Caro Alexandre,

Sabe-se que o caroço ou farelo de algodão diminui o teor de gorudura do leite de bovinos. Você sabe me dizer se são valores significativos? Mesmo assim, é indicado? O teor maximo é 3 kg, se faltar fibra na dieta animal não posso aumentar a dosagem?

Obrigado, espero sua resposta.

<b>Resposta do autor:</b>

Prezado Felipe,

O problema com o teor de gordura do leite pode se dar por excesso de óleo na dieta, que pode ser proveniente do caroço de algodão. O fornecimento de alimentos ricos em lipídios poliinsaturados pode resultar em menor síntese de gordura na glândula mamária, dependendo do tipo de óleo e teor na dieta.

Os 3 kg como limite máximo ao fornecimento de CA se dá pelo risco de intoxicação com gossipol, mas fornecimento desse alimento em excesso também pode resultar em redução no teor de gordura do leite.

Atenciosamente,

Alexandre Pedroso
NIVALDO SILVA

GOVERNADOR VALADARES - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 04/05/2007

Caro amigo professor!

Gostaria de saber, se eu colocar o caroço de algodão na água de um dia para outro e fornecer às vacas, se há possibilidade de maior aproveitamento no rúmen, uma vez que caroço está inchado. Porque se fala que uma parte do caroço sai nas fezes sem ser aproveitado, visto que o animal não cosegue ruminar todo o caroço engerido.

Desde já agradeço.

<b>Resposta do autor:</b>

Prezado Nivaldo,

Isso não tem fundamento, além de poder levar à degradação precoce do subproduto. O caroço será tanto mais aproveitado quanto melhor for a dieta como um todo. Para estimular a ruminação é preciso fornecer níveis adequados de fibra efetiva, o que se consegue com um volumoso de boa qualidade, em quantidade adequada. Além disso, a dieta tem que ser corretamente formulada, com teores adequados de energia, proteína e fibra.

Atenciosamente,

Alexandre
ALEXANDRE M. PEDROSO

PIRACICABA - SÃO PAULO - INDÚSTRIA DE INSUMOS PARA A PRODUÇÃO

EM 30/10/2006

Meu caro Vicente,

Os efeitos do gossipol em machos se dão principalmente na forma de má formação de espermatozóides, o que reduz sua viabilidade. Esse efeito é reversível, mas os resultados de trabalhos que já li não dão uma indicação clara sobre o período mínimo para que essa reversão seja completa. Acredito que algo em torno de 15 dias seja um prazo rezoável.

A princípio não deve haver danos permanentes nos animais, mas é prudente não fornecer produtos de algodão em quantidades elevadas para machos em reprodução - estação de monta ou coleta de semen.

Abs,

Alexandre
VICENTE TURINO

BOTUCATU - SÃO PAULO - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 27/10/2006

Prezado Alexandre. Parabenizo você pelo tema abordado, assim como informações de difícil acesso no campo (quantificações de níveis tóxicos e/ou que interferem na reprodução).

Sabe-se que um reprodutor terá problemas de fertilidade acusado em seu exame andrológico se ingerir gossipol acima dos limites toleráveis. Entretanto, minha dúvida é se esse problema é reversível e se for, após quanto tempo sem ingerir gossipol o andrológico voltaria ao normal.

Gostaria de saber também que se um macho destinado a reprodução for recriado com uso constante de caroço/farelo de algodão se ele teria "sequelas" reprodutivas quando estivesse em idade reprodutiva (mesmo suspendendo-se o uso de tais ingredientes certo tempo antes de começar a servir as matrizes no campo).

Desde já agradeço a prestatividade.
MilkPoint AgriPoint