ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
FAÇA SEU LOGIN E ACESSE CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Acesso a matérias, novidades por newsletter, interação com as notícias e muito mais.

ENTRAR SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Calendário de vacinas para vacas de leite

POR STEPHANIE ALVES GONSALES

PRODUÇÃO DE LEITE

EM 17/03/2023

3 MIN DE LEITURA

2
12

Bruceloseraivarinotraqueíte infecciosa bovina, diarreia viral bovinadoenças respiratóriasmastite e muitas outras: a lista de doenças de bovinos que podem ser prevenidas com vacinas é longa
 

Mas, como surgiram as vacinas?

Após a Europa ser devastada pela varíola no século XVIII, Edward Jenner, um médico inglês, observou que mulheres que ordenhavam vacas costumavam apresentar uma forma mais moderada da doença (a varíola bovina) e não adoeciam nem morriam de varíola humana.

Jenner então decidiu testar na prática sua teoria: O contato prévio com a varíola bovina poderia proteger as pessoas contra a varíola humana. Assim, ele inoculou material de pústulas de varíola bovina em um menino de oito anos.

Posteriormente, Jenner inoculou pústula de varíola humana no menino e este não adoeceu (sim, naquele tempo não havia qualquer regulamentação ética para uso de seres humanos como “cobaias”). Assim surgiu a vacinação, do latim vaccinus ou “a partir de vacas”. 

Desde a publicação do tratado de Jenner sobre a vacinação, em 1798, até a erradicação da varíola no Brasil em 1971 e no mundo em 1980, houve um longo percurso, no qual foram desenvolvidos os mais diversos tipos de vacinas, tanto para humanos quanto para os animais.

Essa disponibilidade de vacinação seguida de imunização (ou seguida de proteção) levou também ao registro da erradicação mundial da peste bovina, considerada a segunda doença erradicada no mundo e a primeira em animais, graças aos programas massivos de vacinação empregados.

Hoje a comunidade científica concorda com a importância da vacinação tanto para assegurar o direito à saúde humana quanto para resguardar a segurança alimentar, já que evita grandes perdas de animais de produção e transmissão de doenças zoonóticas.

Ao planejar o manejo sanitário de um rebanho, lembre-se que a vacinação é uma das ferramenta chave para o sucesso do calendário a ser definido.

O ato da vacinação é uma prática simples, mas que requer alguns cuidados especiais e conhecimentos para evitar prejuízos aos produtores, danos aos animais e para que o próprio processo de vacinação tenha maior chance de ser bem-sucedido.
 

Como definir as vacinas no calendário sanitário de fazendas leiteiras?

Algumas vacinas são obrigatórias, situação definida por órgãos oficiais que visam controlar e erradicar doenças importantes para o rebanho nacional e internacional. Uma delas é a Brucelose, que é obrigatória em fêmeas de 3 a 8 meses, e seu calendário oficial é definido de acordo com o estado em questão.

Outra vacina obrigatória é a contra a Febre Aftosa, doença vesicular que causa grandes prejuízos ao bem-estar dos animais, economia da propriedade e situação sanitária da região em questão, podendo, inclusive, afetar o comércio com o exterior. Contudo, alguns estados e municípios brasileiros já são livres da doença sem a vacinação, locais onde vacinar os animais se torna proibido. O status sanitário “livre da doença sem vacinação” é o mais elevado que pode ser conquistado por uma região e é definido por órgãos oficiais.

Tem ainda, vacinas que são obrigatórias dependendo da situação da doença na região. É o caso da vacina contra Raiva, que se torna obrigatória em áreas endêmicas.

Existem, ainda, outras vacinas bastante importantes para o controle de doenças no rebanho, mas que não são obrigatórias. É o caso das vacinas contra clostridiose, IBR, BVD e leptospirose. Nestes casos, a(o) Médica(o) Veterinária(o) deve acompanhar a sanidade do rebanho e determinar a necessidade de introduzir estas vacinas no manejo, quando e a melhor forma de fazer.

Mas não se esqueça! A sanidade da propriedade não se restringe a vacinação. A higiene diária, boas práticas de medicação, entre outros, são essenciais para zelar pela saúde do rebanho, das pessoas, do ambiente e outros animais que vivem na propriedade ou ao seu redor.

Pensando em facilitar o planejamento e controle da sanidade do rebanho, o MilkPoint disponibiliza um calendário de vacinação, todas as informações necessárias para você, produtor, médico veterinário ou técnico, não deixar passar nenhuma prática importante. 2023 já começou: baixe o calendário e esteja em dia com a vacinação do seu rebanho! 

O arquivo disponibilizado em duas versões (para download em PDF e como planilha editável no Excel) conta com as informações necessárias sobre cada prática e possui os períodos sem preenchimento para ser preenchida de acordo com os manejos da propriedade e regras do estado/município. É o MilkPoint fazendo parte cada vez mais da sua rotina!

Faça o download do arquivo editável em Excel ou, se preferir, você pode baixar o arquivo em PDF. 

calendario vacinaçao

STEPHANIE ALVES GONSALES

Zootecnista formada pela Universidade Estadual de Maringá e pós-graduada em Gestão do Agronegócio. Integrante da Equipe de Conteúdo do MilkPoint.

2

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

ADALBERTO GONÇALVES DA SILVA

RIO DE JANEIRO - RIO DE JANEIRO

EM 29/08/2022

Simples e excelente!!!
STEPHANIE ALVES GONSALES

MARÍLIA - SÃO PAULO

EM 29/08/2022

Olá, Adalberto!
Fico feliz que tenha gostado.
Espero que seja útil.

Continue nos acompanhando.
Abraços!

Assine nossa newsletter

E fique por dentro de todas as novidades do MilkPoint diretamente no seu e-mail

Obrigado! agora só falta confirmar seu e-mail.
Você receberá uma mensagem no e-mail indicado, com as instruções a serem seguidas.

Você já está logado com o e-mail informado.
Caso deseje alterar as opções de recebimento das newsletter, acesse o seu painel de controle.

MilkPoint Logo MilkPoint Ventures