ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Com tecnologia de ponta, laticínio Star Milk é inaugurado em Céu Azul/PR

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 02/07/2018

2 MIN DE LEITURA

0
1
Foram trazidos da Itália e da Alemanha alguns dos maquinários adquiridos para equipar o Laticínio Star Milk, que foi inaugurado neste sábado (30) e será um dos mais modernos do Brasil. O empreendimento, localizado no interior de Céu Azul, é fruto de um investimento de R$ 30 milhões de uma S/A formada por duas dezenas de sócios dos setores agropecuário, empresarial, médico e advocatício.
 
“Trouxemos os demais equipamentos de Santa Catarina, Goiás, São Paulo e Minas Gerais”, conta o administrador da unidade, o médico veterinário Mário Sossella Filho, o Marinho. Com cerca de quatro mil metros de área construída, o laticínio terá toda sua produção inicial de queijos frescal, muçarela, prato e asiago, além de manteiga, nata e ricota, destinada aos mercados do Paraná, Santa Catarina e São Paulo pelas distribuidoras Rota, de Cascavel, e Trans Frios, de Curitiba.
 
Como a região não tem tradição na atividade, foram trazidos gerentes de produção e queijeiros de São Paulo e Minas, mas a maioria dos empregos (cerca de 30 num primeiro momento) está reservada a trabalhadores de Céu Azul e Vera Cruz. “Uma das principais novidades será a produção do queijo de origem italiana, que cai muito bem na linha gourmet, é apropriado para sanduíches e vamos vender em barra e também fatiado”, relata Marinho.
 
Pés no chão
 
Fruto de um projeto lançado ainda em 2016, o Laticínio Star Milk está instalado na fazenda do mesmo nome, adquirida ainda em 1973 e transformada em referência internacional pelo líder cooperativista Ibrahim Faiad e colaboradores, e fincada em bases muito sólidas. 
 
A capacidade ociosa, segundo ele, será explorada gradativamente, conforme o espaço que o laticínio vier a conquistar no mercado consumidor. Negociações já estão sendo feitas para a prestação de serviços a outras empresas do ramo num segundo momento. A ideia é iniciar com um faturamento mensal entre R$ 2 e 3 milhões e atingir R$ 10 milhões no ápice.
 
Para assegurar a alta produtividade de seu plantel de 1.150 vacas leiteiras, em torno de 550 delas em fase de produção, a Fazenda Star Milk tem por norma apostar não apenas em genética melhorada. Ela também investe no que há de melhor em tecnologia de confinamento para assegurar o bem-estar dos animais e, consequentemente, aumento de produtividade.
 
Por isso, o laticínio conta também com um barracão refrigerado com capacidade para 320 vacas lactantes. “Chama-se túnel de vento, tem 21 exaustores de um lado e placas evaporativas do outro. Com isso, nós conseguimos reduzir a temperatura em até 13 graus centígrados no pico do verão, proporcionado conforto aos animais e aumentando a produtividade em até três litros/dia por vaca”, relata Marinho, lembrando que o modelo é semelhante ao usado em aviários. 
 
Vale destacar que Sandro Viechnieski, da StarMilk Alimentos, será um dos palestrantes do Interleite Brasil 2018. A sua palestra abordará o seguinte tema: "A visão da Fazenda Star Milk". Confira a programação completa do evento aqui > interleite.com.br
 
As informações são do jornal O Paraná, resumidas pela Equipe MilkPoint. 
 

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint