ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
FAÇA SEU LOGIN E ACESSE CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Acesso a matérias, novidades por newsletter, interação com as notícias e muito mais.

ENTRAR SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Separação do rebanho leiteiro em lotes: opção ou necessidade?

MARCO AURÉLIO FACTORI

EM 05/04/2022

3 MIN DE LEITURA

2
3

Atualizado em 05/04/2022

"Lotes de produção leiteira são necessários e trazem bem-estar aos animais!"

Olá, pessoal, tudo bem? Hoje iremos falar sobre um assunto muito importante: lotes de produção, ou ainda, o porquê e para que devo agrupar minhas vacas em lotes produtivos. Lembro vocês que nos meus textos acabo sempre contando alguma história, mas, hoje, não contarei uma delas. 

Falando de lotes de produção as dúvidas que mais surgem são, resumidamente:

  • Por que agrupar? 
  • Não vou ter mais manejos com esta decisão de agrupar em lotes?

Pessoal, na vida temos alguns pontos importantes e é fato que parecidos se agrupam, não é mesmo? Será que se tomarmos como exemplo pessoas que bebem e não bebem, será que terão o mesmo pensamento? Crianças, elas brincam com idosos ou com crianças? Pessoas que comparecem a igrejas, convivem bem com pessoas que cometem crimes? Se isso não acontece com frequência, por que que com os animais isso não é verdade?

Estudos conduzidos na UNOESTE, em Presidente Prudente/SP, sobre minha orientação, comprovam e nos ajudam a pensar melhor sobre alguns fatos. Segundo meus orientados e por uma sequência de trabalhos, foi concluído que vacas possuem comportamentos diferentes.

Sim, comportamentos sejam eles menos ou mais importantes na bovinocultura de leite, marcam e regem uma sequência de fatos. Um deles é o comportamento ingestivo, aquele que a vaca come mais ou come menos.

Em alguns estudos foram testadas as diferenças comportamentais como: ingestão, ócio (comportamento de não fazer nada), idas ao bebedouro e ruminação. A ruminação está muito relacionada ao tipo de dieta que o animal está ingerindo, mas, se a dieta é a mesma e mesmo assim existem diferenças neste parâmetro, significa que determinadas raças, animais, clima ou outros fatores influenciam este comportamento (ruminação).

Sendo assim, se a ruminação é diferente, animais que ruminam mais, certamente gastam mais tempo ruminando que que comendo, certo? Isso influenciará na produção leiteira diária?

Continuando o raciocínio antes de apresentar alguns dados, se a fisiologia da vaca é diferente – fase da vida em que o animal se encontra como vaca parida, vaca em final de gestação, novilhas ou vacas multíparas – com certeza ela vai apresentar comportamento diferentes. Mesmo sabendo que o comportamento varia entre as fases, estes animais merecem ficar com outras vacas de comportamento diferente? Isso certamente iria atrapalhar a produção delas. 

Voltando aos dados coletados nos experimentos, ficaram evidentes as diferenças entre os animais.

Conclui-se que animais no meio da lactação consumiam mais volumoso no cocho mesmo que vacas no início de lactação apresentam maior período em ócio. Será que animais no meio da lactação, por consumirem menos concentrado compensavam esse déficit ingerindo o volumoso para atender seus requisitos nutricionais? O contrário ocorria com vacas em início de gestação, que por ingerirem mais concentrado, ingeriam menos volumoso. Devo lembrar que neste experimento os animais recebiam o concentrado (ração) separados do volumoso.

Em outro estudo, agora em pastejo e concentrado no cocho, testando animais puros da raça Holandesa, cruzados (Holandesa com Gir) e, animais da raça Gir, foi evidente a busca maior pela comida e maior ingestão e tempo gasto no cocho de animais da raça Holandesa.

Em outro estudo associado a este foram testados lotes de produção e não mais apenas estágios de lactação, ou seja, animais com maior, média e menor produção. Conclui-se que animais mais produtores consomem mais pastos, juntamente com os menos produtivos, ou seja: um buscando mais pasto pela maior produção de leite e o outro pela menor quantidade de ração que recebe.

Em outro experimento foi testado a busca pelo sal mineral de animais leiteiros durante um período da lactação. Os dados trazem que animais em lotes menores de produção buscaram mais sal mineral. Pelo contrário de que se pensava, buscavam mais sal por não ingerir muita ração contendo o núcleo. E, mesmo os animais mais produtivos que ingeriam o mineral por meio da ração, buscava o sal mineral no cocho em função da maior demanda de minerais para a produção de leite.

Pessoal, em resumo posso lhes garantir que lotes de produção leiteira dentro do rebanho são necessários. Pode até aumentar o manejo, mas aumenta a produção por proporcionar aos animais um maior bem-estar, tanto ingestivo como qualquer outro.

Mas me perguntam: quantos lotes devo fazer? Minha resposta é o maior número de lotes possíveis, mas dentro da realidade, 2 ou 3 atendem muito bem a demanda geral. E por fim, o ideal mesmo é um lote por vaca. Com certeza o individual você atenderá bem seu animal, mas fica caro e inviável. Faça dois ou três, que, pelo menos você atenderá melhor seu rebanho. Até mais pessoal.

MARCO AURÉLIO FACTORI

Consultor, Factori Treinamentos e Assessoria Zootécnica.

2

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

SÉRGIO DE MAGALHÃES GOMES FILHO

GUAXUPÉ - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 06/04/2022

Excelente artigo, eu fiz 5 lotes e funciona muito bem.
CRISTIANO DE SOUSA CARVALHO

IMPERATRIZ - MARANHÃO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 05/04/2022

Bom
MilkPoint AgriPoint