ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
FAÇA SEU LOGIN E ACESSE CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Acesso a matérias, novidades por newsletter, interação com as notícias e muito mais.

ENTRAR SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Sistemas de pastejo rotacionado. 2. Áreas de descanso e de circulação dos animais

POR MARCO A. A. BALSALOBRE

E PATRICIA MENEZES SANTOS

PRODUÇÃO DE LEITE

EM 08/04/2004

2 MIN DE LEITURA

1
1

Em sistemas de pastejo rotacionado é comum a montagem de corredores e de áreas de descanso. Isso facilita o manejo dos animais e proporciona um melhor aproveitamento do espaço disponível.

A existência de áreas de descanso nas pastagens trás uma série de vantagens para o sistema como, por exemplo, a possibilidade de concentrar cochos, bebedouros e sombras em um único local.

A área de descanso deve ser localizada, preferencialmente, no centro do sistema de pastejo. Em algumas situações, no entanto, é interessante que ela seja colocada ao lado do sistema (ex: pasto irrigado por pivô central). A energia gasta pelos animais para ir da área de descanso ao piquete depende da distância e a declividade do percurso percorrido pelos animais. O comprimento e as características deste percurso irão interferir na produtividade animal (Tabela 1).

De modo geral, a distância entre o pasto mais distante e a área de descanso deve ser por volta de 500 m para vacas de leite, e de 1.000 m para gado de corte. Em áreas com relevo plano, esta distância pode ser maior, pois o animal irá gastar menos energia para percorrer o percurso (Tabela 1).

Tabela 1: Efeito da distância e declividade do percurso percorrido pelos animais sobre a estimativa de ganho de peso e produção de leite, obtida com o auxílio do Programa de Cornell.
 


Uma das principais dúvidas com relação à montagem de áreas de descanso é quanto ao seu dimensionamento. Uma boa área de descanso deve ter um tamanho tal que permita a sobrevivência da vegetação que recobre o solo. Dentre outras vantagens, isso evita o acúmulo de lama, melhorando o estado sanitário dos animais. No caso de áreas de descanso localizadas no centro do sistema de pastejo e mais próximas aos piquetes, pode-se utilizar 30 m2/animal ou menos; já quando a área de descanso está localizada nas extremidades ou ao lado do sistema de pastejo, ficando mais distante dos piquetes, a relação deve ser de 50 m2/animal ou mais. Essa diferença ocorre, pois, quando a área de descanso fica mais distante, os animais tendem a frequentá-la em lotes maiores.

Em uma fazenda, os animais transitam por áreas de circulação internas e externas aos sistemas de pastejo. As áreas de circulação externas são aquelas que dão acesso aos sistemas de pastejo e as internas aquelas que permitem a circulação dos animais entre os piquetes e a área de descanso. O dimensionamento adequado das porteiras e corredores das áreas de circulação ajuda na prevenção de acidentes com os animais.

Para o dimensionamento de corredores e porteiras é preciso considerar-se o tamanho médio dos lotes de animais e se haverá ou não transito de máquinas e equipamentos na área. Por exemplo, em uma área de 100 ha com um lote de 500 UA, pode-se utilizar corredores de 10 a 15 m e porteiras de 5 a 8 m.

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MARCOS

GOIÂNIA - GOIÁS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 30/04/2013

Bem interessante o artigo. Teriam algum desenho de projeto para melhor visualização. Atenciosamente, Marcos.
MilkPoint Logo MilkPoint Ventures