FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Importações disparam em setembro!

Segundo dados divulgados recentemente pelo MDIC (Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços), o volume de lácteos importado pelo Brasil em setembro subiu 26% em relação a agosto, fazendo com que a “balança comercial láctea” atingisse o mês de setembro com o maior déficit dos últimos três anos. Confira abaixo no gráfico 1:

Gráfico 1. Saldo da balança comercial de lácteos no Brasil em equivalente leite (milhões de litros); elaborado pela equipe MilkPoint Mercado com dados do COMEXSTAT.

O volume internalizado de leite em pó (produto responsável por 68% das importações), impulsionado por Argentina e Uruguai (ambos fornecedores de 83,5% das importações lácteas brasileiras de setembro), aumentou 11,8% em setembro em relação ao mês anterior e 7,4% em relação a set/18. No acumulado do ano, as importações dos leites em pó já são 8,2% maiores do que 2018.

Além disso, vale destacar as maiores vendas uruguaias frente às argentinas. No último mês, o Uruguai aumentou 54,8% as exportações ao Brasil, enquanto a Argentina 6,6%, isso, apesar da produção menor em ambos os países.

Gráfico 2. Principais derivados lácteos importados em setembro; elaborado pela equipe MilkPoint Mercado com dados do COMEXSTAT.

Com relação aos demais derivados, ainda que tenha havido queda no volume internalizado de soro de leite (-9%), em setembro, as importações do produto foram 36% maiores do que set/18. Por outro lado, o volume importado de queijos subiu 3% no mês, porém, sofreu queda de 28% na comparação anual.

Tabela 1. Balança comercial láctea em setembro de 2019; elaborado pela equipe MilkPoint Mercado com dados do COMEXSTAT.

6

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

IRINALDO DE LIMA

PRESIDENTE PRUDENTE - SÃO PAULO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 04/10/2019

Nós produtores deviamos ter acesso a lista das empresas que fizeram estas importações para entender melhor quem manipula os preços do leite in-natura no Brasil.
ELIVELTO

JERÔNIMO MONTEIRO - ESPÍRITO SANTO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 04/10/2019

Concordo!!
ELVIO LAUTERT

FRANCISCO BELTRÃO - PARANÁ - INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 07/10/2019

De fato seria bom explanar nomes... Aí ficaria mais transparente, e ninguém levaria a culpa por tabela!!!
DARLANI PORCARO

MURIAÉ - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 03/10/2019

È uma grande falta de respeito ao produtor brasileiro , onde ele vende o seu produto em real e paga os custos , principalmente a alimentação , em dólar
RONEY JOSE DA VEIGA

HONÓRIO SERPA - PARANÁ - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 03/10/2019

Palhaçada forte !! Quebrando os produtores nacionais!! E sempre tem os ispissialista falando em excedente!!! Piada de mau gosto!!
ELIVELTO

JERÔNIMO MONTEIRO - ESPÍRITO SANTO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 03/10/2019

Isso é uma sacanagem do governo!!