ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Governo federal inaugura primeira antena de 5G em área rural no país

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 12/05/2021

1 MIN DE LEITURA

0
1

A primeira antena 5g em área rural foi inaugurada pelo governo. Instalada em Rondonópolis (MT), em uma fazenda modelo do Instituto Mato-grossense de Algodão (IMAmt), a aposta para a instalação é de que  a conexão com a nova geração de internet ajude os produtores a reduzir custos e aumentar a competitividade.

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, afirmou que o governo trabalha para que a tecnologia 5G chegue a todos os brasileiros. “Esse leilão das frequências de operação da nova geração de internet móvel, vai bombar, para que essa tecnologia seja democratizada e chegue a todos. Com certeza, isso vai trazer melhoria no social, ambiental e na produtividade do agro brasileiro. Isto é o início de uma estrada do que virá para o futuro do agro brasileiro”, disse durante a cerimônia, em Mato Grosso.

Internet em alta velocidade

Instalada pela fabricante Nokia e com operação de rede realizada pela TIM a partir de uma licença temporária, em caráter experimental, a antena garante sinal de internet em alta velocidade a partir de uma transmissão gerada pela própria estrutura. É o chamado 5G “puro”, ou standalone.

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, disse que o 5G vai fazer o agronegócio crescer 20% a mais, em média. Segundo ele, até o fim deste ano serão 20 pilotos com a tecnologia em todo o país, sendo que a expectativa é que todas as capitais brasileiras tenham a nova geração da internet até julho do ano que vem e que todos os brasileiros tenham acesso a internet até 2028.

A tecnologia deve ajudar a conectar as máquinas, cada vez mais modernas fabricadas para o setor, e aplicar métodos de monitoramento remoto na atividade.

“A informação tem que ser rápida, certa e confiável. Com a tomada de decisão mais rápida possível, podemos chegar ao problema e a solução muito antes que cause prejuízo no desenvolvimento das lavouras”, explicou o presidente da IMAmt, Paulo Sérgio Aguiar.

As informações são do Valor Econômico, adaptadas pela equipe MilkPoint. 

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint