FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Danone revela planos para "se reinventar"

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 24/11/2020

5 MIN DE LEITURA

0
1

Emmanuel Faber, presidente e CEO da empresa global de laticínios Danone fez uma declaração sobre as mudanças pendentes na empresa. Ele disse que a pandemia global acelerou alguns dos padrões da revolução alimentar e alterou outros.

“Entre os aspectos favoráveis à Danone: o aumento da relação percebida entre saúde e alimentação e notadamente sobre a imunidade à qual participam proteínas fermentadas e probióticos, mas também a conversão acelerada para dietas à base de vegetais ou o boom do e-commerce.”

“Por outro lado, somos confrontados com fatores como o fechamento de canais externos que afetam em todo o nosso negócio de água, com a redução das faixas de SKU (Unidade de Manutenção de Estoque), por nossos parceiros varejistas, ou a anunciada queda na dinâmica do número de nascimentos, mas também com o aumento custo de operação com medidas sanitárias e o custo de garantir a aquisição e falhas físicas de nossos produtos.” Faber disse que, em julho passado, a empresa se daria até o final do ano para trabalhar no seu plano de adaptação.

“Esta transformação é necessária porque estamos nesta fase na situação paradoxal de, por um lado, a nossa estrutura de ação  One Planet. One Health ancorada em um portfólio de produtos e marcas saudáveis e sustentáveis é ainda mais relevante no mundo de hoje, mas por outro lado, não podemos colher plenamente os benefícios das tendências positivas atuais nem enfrentar de forma otimizada seus desafios. Nossos resultados recentes evidenciam isso. Definitivamente, precisamos nos reinventar, como empresa, da mesma forma que todos nós o fazemos em nossas próprias maneiras de viver, trabalhar ou consumir.

“Nessa reinvenção dos alimentos, o paradigma mais proeminente acelerado pela pandemia é, sem dúvida, a tendência ao local. É uma evolução sistêmica em que a diversidade de hábitos alimentares enraizados em suas culturas locais é agora considerada um fator chave de segurança e resiliência para sistemas alimentares globais. É também uma tendência política importante com o forte surgimento de narrativas de soberania alimentar nacional em muitos países. É, finalmente, e por muito tempo, uma tendência de consumo em que muitos percebem o local como uma forma de recuperar o controle sobre seus alimentos”, disse Faber.

De acordo com Faber, o plano de adaptação pode ser resumido como “Local First.” Ele disse que esse é um plano pelo qual as unidades de negócios locais vão recuperar a autonomia, em todos os lugares, o mais próximo possível dos consumidores e do campo.

Para isso, as entidades empresariais em países deixarão de ser dependentes de uma organização de categoria global específica, mas serão unificadas em uma única unidade de negócios local atuando com força e eficiência em toda a gama de especificidades locais para atender clientes e consumidores e, portanto, crescer.

“Como cada um deles tem uma contribuição, expertise e experiência únicas, também queremos que nossos países participem ativamente da gestão global da empresa. De forma consistente, eles serão representados no comitê executivo pelos presidentes de divisão”, explicou Faber.

Ao devolver o poder aos países, Faber disse que a Danone vai recuperar a agilidade, encurtando os processos de tomada de decisão: por exemplo, tendo apenas dois níveis de tomada de decisão sobre despesas de capital onde há cinco hoje ou dois níveis para gerenciar uma marca como a Activia onde há são quatro hoje.

“Com isso, mudaremos profundamente a natureza do papel de nossa sede, porque as funções centrais terão um novo papel essencial para servir a competitividade de nossos países. Essas funções compartilhadas ou “comuns” irão aproveitar e fomentar a inteligência coletiva que torna a singularidade desta empresa: nossa cultura, nossos talentos, nossa experiência, os dados e a linguagem comum que eles permitirão, mas também o acesso a tecnologias e recursos na capital.”

“Será fundamental que essas funções comuns sejam simbióticas com nossas entidades locais e melhor conectadas aos nossos negócios. Este é um dos motivos pelos quais estudaremos a mudança de nossa sede global em Paris para mais perto de nossa sede de negócios na França. Essa simplificação e evolução no papel de nossas funções comuns se traduzirá em reduções de cerca de 1.500 a 2.000 cargos na sede local e global, com até 25% dos cargos atuais em nossa sede global. E sobre este tema daremos particular atenção à qualidade dos aspectos humanos e sociais dessa transformação, inclusive implementando as políticas específicas que desenhamos para enfrentar a crise atual com nossos valores e princípios sociais ”.

Segundo Faber, que o plano vai melhorar a eficiência e a competitividade. O Local First trabalha com a implementação da nova organização integrada da cadeia de valor End-to-End Design-to-Delivery anunciada em 19 de outubro, que visa acessar novas fontes de produtividade, inclusive por meio da digitalização. Combinados, esses pilares do plano gerarão economias recorrentes de € 1 bilhão (US $ 1,19 bilhão) até 2023, que serão parcialmente reinvestidos no apoio ao crescimento e às marcas, mas também para reforçar as margens.

“Após 12 meses da Covid-19 prevemos graças a este plano de adaptação, retornar ao crescimento lucrativo em menos de 12 meses, logo no segundo semestre de 2021 e que nossa margem operacional recorrente retorne aos níveis pré-Covid-19 em mais de 15% em 2022 ”, esclareceu Faber.

Objetivos: metas financeiras atualizadas

Ao remodelar sua organização, a Danone tem como meta entregar uma economia de € 1 bilhão em 2023, incluindo € 300 milhões (US $ 357 milhões) de custos reduzidos de mercadorias e € 700 milhões (US $ 833 milhões) relacionados a custos gerais e administrativos (representando cerca de 20% de redução nos custos indiretos).

A economia esperada será parcialmente reinvestida para alimentar oportunidades de crescimento e contribuir para o progresso da agenda de crescimento lucrativo da empresa. Espera-se que um total de custos relacionados às iniciativas da nova organização gire em torno de € 1,4 bilhão (US $ 1,67 bilhão) para o período de 2021-2023.

A empresa também reconfirmou sua ambição de médio prazo de atingir um crescimento de receita equivalente de 3% a 5% com lucratividade. Levando em consideração o plano de economia de custos de € 1 bilhão anunciado, a empresa agora tem como meta a margem operacional recorrente de médio prazo para atingir os níveis médio a alto da casa dos “teens”, com o primeiro marco sendo acima de 15% (fifteen) em 2022.

Além disso, a Danone confirmou sua orientação para 2020 de margem operacional recorrente de 14% para o ano inteiro e a entrega de fluxo de caixa livre de € 1,8 bilhão (US $ 2,14 bilhões), apesar das condições de mercado mais desafiadoras no quarto trimestre, criadas por novas ondas de restrições e fechamentos desde o anúncio do terceiro trimestre de picos de pandemia locais, principalmente na Europa.

Para garantir que as decisões sejam levadas a um nível local, a Danone International será organizada em cinco zonas: Europa, Ásia/África e Oriente Médio, Grande China e Oceania, CIS e Turquia e América Latina.

Gostou do conteúdo? Deixe seu like e seu comentário, isso nos ajuda a saber que conteúdos são mais interessantes para você. Quer escrever para nós? Clique aqui e veja como!

As informações são do Dairy Reporter, traduzidas pela Equipe MilkPoint.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint