ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
FAÇA SEU LOGIN E ACESSE CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Acesso a matérias, novidades por newsletter, interação com as notícias e muito mais.

ENTRAR SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

China: ingerir laticínios pode ajudar a reduzir riscos de fratura em adultos

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 19/05/2022

3 MIN DE LEITURA

0
0

Consumir até 100g de laticínios diariamente pode ajudar a prevenir a incidência de fraturas entre adultos chineses, de acordo com uma nova revisão.

A revisão intitulada Associação entre ingestão de produtos lácteos e risco de fratura entre adultos: um estudo de coorte da pesquisa de saúde e nutrição da China foi publicada na revista Nutrients. “A ingestão de produtos lácteos é muito menor na China do que na América e países europeus e está abaixo da recomendação da Diretriz Alimentar Chinesa de 2016 para adultos (300g diários), o que causa uma ingestão insuficiente de múltiplos nutrientes, como cálcio e proteína.”

“Com base em diferentes níveis de ingestão de nutrientes, como cálcio e proteína, entre as populações da China e de outros países, levantamos a hipótese de que o efeito dos produtos lácteos na saúde óssea na China pode ser muito diferente dos países. No entanto, o efeito dos produtos lácteos na fratura entre os adultos chineses e a mediação da altura e do IMC no efeito é desconhecido”, disseram os pesquisadores.

Para abordar essas lacunas, o estudo teve como objetivo investigar o efeito da ingestão de produtos lácteos na incidência de fraturas entre adultos chineses e o efeito mediador da altura e do IMC na associação entre a ingestão de produtos lácteos e o risco de fratura.

O estudo coletou dados de 1997 a 2015 do China Health and Nutrition Survey (CHNS), enquanto as ocorrências de fratura foram obtidas por autorrelato dos participantes. Um total de 14.711 participantes (6.884 homens e 7.827 mulheres), com idade média de 42 anos, foram analisados nesta revisão.
 

Descobertas

Os resultados foram categorizados em vários temas, como o histórico dos participantes e a associação entre a ingestão de produtos lácteos e o risco de fratura.

Os indivíduos que consomem de 0,1 a mais de 100g de laticínios diariamente tendem a ser mais velhos, do sexo feminino, menos escolarizados, fisicamente ativos, moram na região leste e possuem maior renda anual individual.

Para a associação entre ingestão de produtos lácteos e risco de fratura, um total de 505 fraturas ocorreram em 147.709 pessoas/ano. As incidências de fratura entre os participantes também foram reduzidas com maior ingestão.

Este resultado foi apoiado por conclusões de vários estudos, por exemplo, trabalhos feitos por Wlodarek, D. et al., Hajara Aslam, et al. e Hiligsmann, M., et ai.

Os pesquisadores também descobriram que a altura fortaleceu a ligação entre a ingestão de laticínios e a redução do risco de fratura em homens, mas não havia essa ligação para as mulheres. Após uma análise mais aprofundada, a ingestão insuficiente de micronutrientes ainda é comum na China.

Por exemplo, outra revisão mostrou que a ingestão média de cálcio na dieta estava abaixo de 400mg diários em adultos chineses, muito menor do que em outros países. O benefício da ingestão de produtos lácteos pode ser especialmente óbvio em países com baixa ingestão de cálcio.

Em conclusão, este estudo prospectivo e representativo nacional sugere que uma ingestão de produtos lácteos de 0,1 a 100 g por dia está associada a um menor risco de fratura. Além disso, a associação é principalmente um resultado direto de nutrientes em produtos lácteos – muito menos um resultado dos efeitos de mediação de altura ou IMC.

A ingestão recomendada acima pode ser uma medida econômica para adultos chineses com base nos resultados. “Mais estudos controlados precisam ser conduzidos para verificar nossas conclusões e determinar a quantidade ideal de ingestão de produtos lácteos entre os adultos chineses”, concluíram os pesquisadores.

Os dados usados no estudo foram extraídos do projeto China Health and Nutrition Survey (CHNS), financiado por várias organizações.

As informações são do Dairy Reporter, traduzidas e adaptadas pela equipe MilkPoint. 

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint Logo MilkPoint Ventures