ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Capivaras e javalis são problemas na sua propriedade?

Capivaras e javalis são problemas na sua propriedade? A fim de abordar esse importante e atual tema, a Embrapa Pecuária Sudeste (São Carlos-SP) será sede de uma discussão que vem preocupando produtores rurais, instituições ligadas ao agro e à saúde pública: o controle populacional da fauna exótica e fauna silvestre nativa superdominante. O enfoque será sobre as populações de capivaras, javalis e javaporcos. A confirmação recente de casos de febre maculosa no Estado de São Paulo é um alerta: a capivara é hospedeira do carrapato estrela, que pode transmitir a bactéria (Rickettsia rickettsii) causadora da doença.


Bando de capivaras em fazenda de São Carlos/SP

Ana Carolina Chagas, presidente da comissão de estudos para controle populacional de capivaras na Fazenda Canchim, onde funciona a Embrapa, disse que o centro de pesquisa monitora anualmente os equinos da fazenda, que servem de sentinelas para a febre maculosa. Os exames são realizados em parceria com a USP (Universidade de São Paulo) e os resultados têm sido negativos.

“Mesmo assim existe o risco porque sabemos que as capivaras se deslocam e animais com carrapatos contaminados com R. rickettsii podem migrar para a fazenda”, afirmou. Além da preocupação com a febre maculosa, a pesquisadora alerta para os prejuízos que esses animais vêm causando nas lavouras, tanto na fazenda da Embrapa quanto em propriedades particulares. Além disso, bandos de javaporcos estão se disseminando por toda a região. São animais mais agressivos e também têm causado grandes prejuízos.

Segundo ela, a ideia do evento é reunir especialistas e atores importantes relacionados ao tema para fomentar uma discussão que gere informações para o manejo e controle. Foram convidados professores e pesquisadores que atuam na pesquisa sobre o tema e órgãos que regulam o abate, a proteção e o manejo. “A capivara é uma espécie nativa e tem que ser protegida, mas ao mesmo tempo, essa é uma questão muito delicada e que precisa ser vista com realismo”, afirmou Ana Carolina.

Programação

O evento, que ocorrerá no da 26 de setembro, será aberto às 8h no auditório Antonio Pereira de Novaes pelo chefe geral da Embrapa Pecuária Sudeste, Rui Machado. A própria Ana Carolina fará a primeira palestra, sobre as ações da comissão que ela preside e Marco Aurélio Bergamaschi, chefe administrativo do centro de pesquisa, guiará uma visita às áreas atingidas da fazenda.

Também participam os convidados Paulo Bezerra (NPC), Monicque Silva Pereira e Camila Abreu (SMA), Virgínia Santiago Silva, da Embrapa Suínos e Aves (Concórdia-SC), Guilherme Rocha (SMA).

Confira aqui a programação completa. Interessados em participar podem enviar e-mail para pecuaria-sudeste.eventos@embrapa.br informando nome e CPF. A entrada é gratuita. 

Mas e na sua propriedade? Você tem problemas com javalis e javaporcos? Compartilhe conosco! 

As informações são da Embrapa Pecuária Sudeste. 

3

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MATOZALÉM CAMILO

ITUIUTABA - MINAS GERAIS - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 18/09/2018

Os Javalis, se tornaram hoje um grave problema em toda região de Ituiutaba-MG. São agressivos, conseguem destruir lavouras inteiras de milho, principalmente. Estão atacando bezerros nas propriedades rurais, enfim. Está sem controle. Se as autoridades não se atentarem para permitirem um controle mais fácil e sem muita burocracia, em poucos anos os prejuízos serão incalculáveis. Este animal praticamente não tem predador e a multiplicação é muito rápida.
JOSÉ ANTÔNIO REIS

VIÇOSA - MINAS GERAIS - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 18/09/2018

Prezados:
Eu tenho a mesma preocupação sobre a proliferação desses animais e o seu controle. Porém, uma primeira coisa que deveria ser feita, no tocante aos Javalis e os Javaporcos, é proibir a criação doméstica desses animais. A cada dia, aumenta mais o número de pessoas interessadas em criá-los. Se não houver uma legislação no sentido de proibir a criação doméstica desses, não teremos nenhuma solução de curto ou médio prazo eficazes.
Fica aí a minha observação, na impossibilidade de participar do Evento.
Abraço a todos e sucesso na emoreit!
ANGELA S S MEIRELLES

UNAÍ - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 16/09/2018

Este e um problema muito grave estamos na Região de Unai MG/ noroeste de minas gerais e temos problemas com Javalis e java porco,são agressivos e por onde passam a destruição e total alem de comerem filhotes e pequenos animais alem de bezerros recém nascidos e não existe qualquer tipo de pedrador para estes animais nem as onças pintadas se arriscam apenas em filhotes. Calamidade publica e o pior mais uma raça exótica em território nacional.