ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
FAÇA SEU LOGIN E ACESSE CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Acesso a matérias, novidades por newsletter, interação com as notícias e muito mais.

ENTRAR SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Previsões de consumo de lácteos para 2024

POR KENNYA SIQUEIRA

E YGOR MARTINS GUIMARAES

KENNYA SIQUEIRA

EM 04/04/2024

4 MIN DE LEITURA

0
6

A compreensão do consumo de leite e derivados é uma necessidade estratégica tanto para a indústria quanto para os demais agentes da cadeia de lácteos. Com a dinâmica do mercado em constante evolução, impulsionada por fatores como mudanças nos hábitos alimentares, preocupações com a saúde e sustentabilidade, e avanços tecnológicos, prever o consumo de leite e seus derivados torna-se crucial para o planejamento estratégico e a competitividade do setor.

Dados oficiais de consumo de alimentos são escassos no Brasil. Este artigo contribui para gerar informação de maneira inovadora, usando dados do Google Trends para prever o consumo de leite e derivados.

Foram empregados dados da Pesquisa Industrial Anual (PIA) do IBGE que fornece a quantidade vendida e o valor das vendas de produtos lácteos por ano no país. No entanto, os últimos dados disponíveis são de 2021. Para estimar dados mais atuais, comparamos todo o conteúdo de buscas sobre leite e derivados no Google Trends, que está disponível no Observatório do Consumidor, com os dados da PIA para verificar a correlação de Pearson. Os resultados são apresentados na Tabela 1.

Tabela 1. Correlação de Pearson entre dados da PIA e Google Trends

Correlação de Pearson entre dados da PIA e Google Trends
Fonte: resultados da pesquisa.

A correlação de Pearson é uma medida estatística que descreve o grau de relação linear entre duas variáveis quantitativas, permitindo inferir o quanto uma variável pode prever outra. Varia de -1 a +1. Quanto mais forte é a correlação, mais precisa é a previsão de uma varável com base na outra. Valores acima de 0,9 indicam boa previsibilidade. As correlações apresentadas na Tabela 1 mostram que o Google Trends pode ser usado como previsor da quantidade vendida e, ou receita de vendas de manteiga, queijos, requeijão, leite condensado e iogurte, já que todos apresentaram correlação acima de 0,9 tanto para quantidade vendida quanto para receita de vendas. Essa forte correlação sugere que o comportamento dos consumidores na internet pode ser um indicador antecipado das mudanças nos padrões de consumo.

Considerando apenas os produtos que apresentaram altas correlações entre vendas e Google Trends, usamos um modelo de previsão para realizar uma estimativa da quantidade vendida para estes derivados. A Tabela 2 apresenta essas estimativas de 2022 a 2024.

Tabela 2. Estimativas das quantidades vendidas de lácteos selecionados

Estimativas das quantidades vendidas de lácteos selecionados
Obs: O requeijão está separado dos outros queijos porque ele aparece assim na base de dados da PIA.
Fonte: resultados da pesquisa.

Seguindo a tendência do que ocorreu no Google Trends, os dados da Tabela 2 indicam uma redução no consumo de manteiga e queijos em 2022, seguida por uma diminuição na demanda por leite condensado nos anos subsequentes, 2023 e 2024. Este declínio pode ser atribuído à crescente busca dos consumidores por opções mais saudáveis, além do impacto do aumento de preços e da inflação sobre esses produtos.

A queda na procura por leite condensado pode sinalizar uma tendência em direção a uma alimentação mais saudável, também influenciada pelo aumento do custo do produto em meio a um cenário inflacionário. Similarmente, o aumento dos preços parece ter influenciado adversamente o consumo de manteiga e queijos.

No segmento de queijos, considerando o requeijão e a muçarela, ambos com aplicações culinárias amplas e versáteis, pode ter havido uma dinâmica de substituição baseada em variações de preço. Em 2022, a disparidade de preços entre esses dois tipos de queijo intensificou-se, com a muçarela sendo particularmente afetada pela inflação, o que pode ter levado os consumidores a optarem pelo requeijão como alternativa mais econômica em diversas receitas tradicionais da cozinha brasileira, de lanches rápidos a pratos mais elaborados como pizzas e lasanhas.

Contudo, projeta-se um revigoramento geral no consumo de todas as categorias de produtos lácteos analisadas para o ano de 2024, com exceção da manteiga. Espera-se que os incrementos mais expressivos ocorram nos segmentos de queijos e iogurte, com crescimentos estimados em 8% e 6%, respectivamente. Essa tendência ascendente sugere uma mudança positiva na dinâmica do mercado, potencialmente indicativa de uma maior valorização por parte dos consumidores de produtos percebidos como mais saudáveis e práticos. No entanto, a variabilidade nas correlações entre diferentes produtos indica a necessidade de abordagens específicas para cada categoria de produto.

Para os agentes do setor de laticínios, esses insights oferecem uma oportunidade valiosa para ajustar estratégias de produção, marketing e desenvolvimento de produtos, alinhando-as com as tendências de consumo emergentes. O uso de ferramentas analíticas como o Google Trends, combinadas com dados oficiais, pode aprimorar significativamente a capacidade de previsão e planejamento, contribuindo para a competitividade e inovação no setor.

Deste modo, produtores e empresas de laticínios podem não apenas atender melhor as demandas do mercado, mas também antecipar-se a elas, posicionando-se de forma proativa diante das mudanças no comportamento dos consumidores.

 

Gostou do conteúdo? Deixe seu like e seu comentário, isso nos ajuda a saber que conteúdos são mais interessantes para você.

 

MilkPoint Mercado

 

KENNYA SIQUEIRA

Pesquisadora da Embrapa Gado de Leite

YGOR MARTINS GUIMARAES

Estudante de economia da UFJF.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

Assine nossa newsletter

E fique por dentro de todas as novidades do MilkPoint diretamente no seu e-mail

Obrigado! agora só falta confirmar seu e-mail.
Você receberá uma mensagem no e-mail indicado, com as instruções a serem seguidas.

Você já está logado com o e-mail informado.
Caso deseje alterar as opções de recebimento das newsletter, acesse o seu painel de controle.

MilkPoint Logo MilkPoint Ventures