FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

De onde virá o leite das gerações futuras?

POR FABRÍCIO NASCIMENTO

ESPAÇO ABERTO

EM 03/01/2019

51
24

Segundo a FAO-ONU, em 2050 a população mundial será de 9 bilhões de pessoas. E o Brasil terá 254,1 milhões delas. Alguém vai ter que alimentá-las. Alguém vai ter que fornecer leite para elas. A cadeia do leite vem sofrendo várias alterações e ainda tem muito para evoluir.

Muitos pensamentos já mudaram, muitos "TIRADORES" de leite já evoluíram para PRODUTORES, e estes, se quiserem permanecer na atividade, vão ter que evoluir para EMPREENDEDORES. Não basta apenas produzir, é preciso entender o NEGÓCIO leite, ver a fazenda como uma empresa, e como tal, gerando lucro e satisfação. O empreendedor do leite vai ter que planejar muito: planejar produção e planejar gestão. Planejar não é só esperar coisas boas, isso é sonhar. 

Planejar é saber os riscos que se corre, ter um planejamento por escrito do que se espera, produzir e faturar e ter anotado os riscos e as adversidades que poderão surgir. Quem tiver este pensamento, estará preparado para os momentos difíceis da atividade, achando uma maneira de sofrer menos nestes períodos. Também será preciso entender de mercado e de clientes.

Hoje já existem linhas específicas de lácteos com clientes específicos também, mas vale lembrar que essas linhas têm um número menor de consumidores, então não adianta todos quererem migrar para uma linha única. Essas especificidades são nichos de mercados que agregam valor ao produto e desafogam a oferta da linha convencional. 

Leite é para profissionais e definitivamente a atividade não permite mais aventureiros. Vamos nos tornar empreendedores o mais rápido possível para que possamos usufruir dos benefícios da atividade e orgulhosamente oferecer um alimento de qualidade e em quantidade para as gerações futuras. 

FABRÍCIO NASCIMENTO

Produtor de leite em Jóia, Rio Grande do Sul, e palestrante.

51

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

GEOVANE NEIVA

TEÓFILO OTONI - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 07/01/2019

Fabricio, ótima assunto, sou pequeno produtor de leite em minas tenho apenas um colaborador, e leite amigo e 7 dias só sabe quem já trabalhou estou nessa tuada a 10 anos não sei até onde aguento,é meio esvraco pra mim se folgar não produz como deveria,abraços.
FABRÍCIO NASCIMENTO

CRUZ ALTA - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 08/01/2019

Geovane obrigado por o comentário!
Também sou pequeno, não tenho funcionários, apenas em dias de mais serviço tipo dia de silagem pego um diarista e para folgar também pego diarista .
Tenta treinar bem teu colaborador que você vai conseguir sair uns dias de cabeça tranquila.
AUGUSTO ESSIG

ARROIO DO MEIO - RIO GRANDE DO SUL - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 07/01/2019

Na verdade ninguém mais quer trabalhar, pois não se é valorizado, quando o litro de leite estiver em $5,00 nos supermercados ninguém reclama, agora se um litro de cerveja custar os mesmos 5,00, ou até mesmo o dobro o povo paga e não reclama.
FABRÍCIO NASCIMENTO

CRUZ ALTA - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 07/01/2019

Augusto obrigado por o comentário!
Se o leite tivesse 5 reais para o produtor, ainda haveriam os que estariam reclamando.
EM RESPOSTA A FABRÍCIO NASCIMENTO
SALVADOR ALVES MACIEL NETO

RIO PRETO - MINAS GERAIS - DISTRIBUIÇÃO DE ALIMENTOS (CARNES, LÁCTEOS, CAFÉ)

EM 10/01/2019

concordo inteiramente, a produção de leite não é uma atividade fácil, porém quando bem trabalhada é lucrativa e tras muito prazer, além disto a liquidez do produto é total, a cada dois dias o caminhão do laticínio vem recolhe tudo e não tem limite tudo que se produz vende ,
EM RESPOSTA A SALVADOR ALVES MACIEL NETO
FABRÍCIO NASCIMENTO

CRUZ ALTA - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 10/01/2019

Salvador obrigado por o comentário!
Realmente a atividade é encantadora, vejo que leite assim como qualquer outra atividade é para quem tem o dom, quem não tem que procure outra profissão, mas não fique maldizendo a atividade leiteira que é sim rentável e prazerosa para quem sabe viver dela.
NELSON JESUS SABOIA RIBAS

GUARACI - PARANÁ - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 07/01/2019

Você disse tudo!! Sonhar! A maioria dos produtores hoje, esta pagando para "sonhar". Faz pelo menos 10 anos que ouço dizerem que o pequeno e médio vão sair do negócio, realmente saem, mas entram novos, ou muitos voltam. O atual sistema não deixa agente acabar, somos interessantes para baixar o preço médio. E assim vamos sonhando.
FABRÍCIO NASCIMENTO

CRUZ ALTA - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 07/01/2019

Nelson obrigado por o comentário!
Já vi muitos casos de produtores que voltaram para a atividade por verem que ali estava o lucro,abandonaram reclamando mas aí foram ver que o leite pagava muitas contas e que ele faz falta no orçamento.
MARIUS CORNÉLIS BRONKHORST

ARAPOTI - PARANÁ - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 07/01/2019

Prezado Fabrício
O título do artigo daonde virá o leite no futuro .
Se nós olharmos para o passado , um passado recente de 30 anos quantos produtores tínhamos no Brasil e qual o volume de leite produzido ?
A Milkpoint pode nos ajudar , quantos temos hoje , com isto poderemos fazer uma previsão para daqui a 30 .
Será que acertaremos a nossa previsão ?
Bom cálculo , mas tenho certeza que vai se assustar com os números .
Abraco
FABRÍCIO NASCIMENTO

CRUZ ALTA - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 07/01/2019

Marius obrigado por o comentário!
Realmente os números são assustadores , mas olhando para as fazendas de leite e para o futuro podemos fazer uma previsão de perfil de produtor que estará produzindo daqui 30 anos , serão apenas os que se especializaram.
SALVADOR ALVES MACIEL NETO

RIO PRETO - MINAS GERAIS - DISTRIBUIÇÃO DE ALIMENTOS (CARNES, LÁCTEOS, CAFÉ)

EM 07/01/2019

com certeza esta reportagem fala realmente a verdade, e para provar isto é só notar que o número de produtores vem diminuindo e a produção de leite vem aumentando. Os produtores que quiserem permanecer na atividade terão de se tornar profissionais, ter um custo de produção condizente com o mercado e uma qualidade muito boa.
FABRÍCIO NASCIMENTO

CRUZ ALTA - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 07/01/2019

Salvador obrigado por o comentário!
Eu sempre digo que os produtores param mas as vacas não, cada produtor que para vende as vacas para um mais preparado .
EM RESPOSTA A FABRÍCIO NASCIMENTO
SALVADOR ALVES MACIEL NETO

RIO PRETO - MINAS GERAIS - DISTRIBUIÇÃO DE ALIMENTOS (CARNES, LÁCTEOS, CAFÉ)

EM 10/01/2019

com certeza, nada tem a liquidez do leite. O produtor tem uma fonte de receita o leite e mais de vinte sugadores de dinheiro, normalmente ele só se preocupa com o valor do leite e esquece de se preocupar com as despesas e os índices zootécnicos, tem vaca que só vem no curral a cada dois anos, tem muita mão de obra para pouco leite, trabalha com animais muito mestiços de baixa produtividade e pouca persistência leiteira. coloca na conta do leite diversas despesa que não dizem respeito a atividade e por ai vai.
EM RESPOSTA A SALVADOR ALVES MACIEL NETO
FABRÍCIO NASCIMENTO

CRUZ ALTA - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 10/01/2019

Aí você tocou em um ponto chave , a maioria põe despesas que não dizem respeito ao leite na conta do leite e só notam o quanto o leite é rentável quando abandonam,aí começam a enxergar todas as contas que o leite pagava e que hoje não conseguem pagar sem o leite .
MAURICIO VALENTINI SEMENSE

RAMADA - RIO GRANDE DO SUL - ESTUDANTE

EM 07/01/2019

Ótima matéria
FABRÍCIO NASCIMENTO

CRUZ ALTA - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 07/01/2019

Maurício muito obrigado!
JAIR DA SILVA MELLO

IJUÍ - RIO GRANDE DO SUL - INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 07/01/2019

Parabéns Fabrício pelo artigo e pela forma como está conduzindo sua atividade. Esse é o perfil de produtor que ficará e crescerá na produção de leite. O Brasil precisa é de muitos "Fabrícios". Abraço.
BETO CHAGAS

SÃO PAULO - SÃO PAULO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 07/01/2019

Fabrício, ótimo artigo, concordo contigo, apenas prefiro o termo empresário, empresário rural, a propriedade rural precisa ser encarada como uma empresa, quando é dela que o proprietário vai tirar o sustento de sua família, sítios para o lazer é outro assunto. Existem pontos importantes na atividade, como voce bem lembrou, planejamento é fundamental e assistencia técnica também. Tive ótimas experiencias com o projeto Balde Cheio da Embrapa e o SEBRAE RURAL, ambos acredito para pequenos e médios produtores.
FABRÍCIO NASCIMENTO

CRUZ ALTA - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 07/01/2019

Beto obrigado por o comentário!
Iniciativas como estas que você fala que participou ajudam muito, e precisam ser divulgadas para chegar ao alcance se todos aqueles produtores que acham que é impossível uma assistência técnica dar resultado.
CLEITON ADRIANO SCHOFFEN

SANTO CRISTO - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 07/01/2019

Concordo! Essa faze de produzir sem fazer cálculos pertence ao passado! Ou se faz bem feito, ou já era!!! É a seleção natural, ou se evolui, ou se é extinto!!!
FABRÍCIO NASCIMENTO

CRUZ ALTA - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 07/01/2019

Cleiton obrigado por o comentário!
Gostei do "pertence ao passado " ,realmente , a permanência na atividade depende dos cálculos
KARINE IRMA FINATTO

SARANDI - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 07/01/2019

Ótimo artigo. Penso da mesma forma. Mas acho mt triste. Meu pai é médio produtor e pela oscilação e pouco valor recebido ao litro não tem condições de se viabiliazar como " empreededor do leite". Infelizmente a realidade é essa, apenas os grandes vão seguir na cadeia leiteira. Ou vc se torna um ou desiste do negócio.
FABRÍCIO NASCIMENTO

CRUZ ALTA - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 07/01/2019

Karine obrigado por o comentário!
Não digo que apenas os grandes, pois tem muito grande falindo também, agora quem tem gestão e uma boa assistência técnica, mesmo que pequeno sobreviverá.
IVAN RAFAEL URBAN GOMES

FRANCA - SÃO PAULO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 07/01/2019

Fácil de se escrever, difícil de se aplicar nas infinitas pequenas propriedades brasileiras, sem nenhum amparo ou preparo.
FABRÍCIO NASCIMENTO

CRUZ ALTA - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 07/01/2019

Ivan obrigado por o comentário!
Realmente é difícil aplicar , mas quem consegue está tendo um diferencial, falo por que sou pequeno produtor e não tenho outra renda.
BETO CHAGAS

SÃO PAULO - SÃO PAULO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 07/01/2019

Ivan, realmente não é fácil de aplicar, todo produtor rural tem que batalhar muito, qualquer que seja o seu ramo, no mínimo matar um leão por dia, mas na minha região, tinha também muito chororo. Éramos quase 80 produtores, na sua maioria, pequenos, chega um ótimo projeto do SEBRAE Rural para o nosso município, com um custo baixíssimo para o produtor, mas precisava de pelo menos 15 interessados, sabe quantos se interessaram - 2, eu e mais um, precisamos participar com o grupo de outro município. Este projeto transformou a minha leiteria. Eu tenho quase certeza que o projeto Balde Cheio da Embrapa Sudeste ja passou por Franca e este projeto não tem custo para o produtor.
EM RESPOSTA A BETO CHAGAS
FABRÍCIO NASCIMENTO

CRUZ ALTA - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 08/01/2019

Excelente colocação Beto!
Tenha certeza que se fosse para chorar e reclamar do preço e do governo estariam quase todos os 80 produtores da região.
EM RESPOSTA A FABRÍCIO NASCIMENTO
IVAN RAFAEL URBAN GOMES

FRANCA - SÃO PAULO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 08/01/2019

Estive com o próprio Arthur Chielato, em nossa região, implantei o sistema "Balde Cheio", na oportunidade, implantei 96 piquetes de 400 m2, de Mombaça, até o dia que precisei ausentar me por uma semana, na mão do terreiro rebentaram o choque. Volto a insistir, qualquer um que como o texto sugere, olhar com olhos de empresário, constata simplesmente, capital investido, trabalho exigido, para o retorno financeiro gerado, NÃO COMPENSA.
EM RESPOSTA A IVAN RAFAEL URBAN GOMES
FABRÍCIO NASCIMENTO

CRUZ ALTA - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 08/01/2019

Ivan mas aí o problema não é a atividade é sim a pessoa que ficou responsável enquanto você não estava .
FRANCISCO DE ASSIS LAMAR

SÃO LUÍS - MARANHÃO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 07/01/2019

Parabéns pelo artigo! Fabrício, você poderia terser comentário sobre linhas específicas de lácteos
FABRÍCIO NASCIMENTO

CRUZ ALTA - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 07/01/2019

Francisco obrigado por o comentário!
Linhas específicas são por exemplo o zero lactose, é uma linha que tem mercado ,porém se todos migrarem para esta linha faltará no convencional. O leite "orgânico " também é uma linha diferenciada ,alguns produtores podem se encaixar para produzir este tipo de leite, mas o que mais vem de mesmo é o convencional, então além de linhas específicas precisamos focar muito em qualidade na linha convencional
JAIR DA SILVA MELLO

IJUÍ - RIO GRANDE DO SUL - INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 04/01/2019

Parabéns Fabrício pelo artigo e pela linha de trabalho que está seguindo. É esse perfil de produtor que ficará e crescerá na atividade. O Brasil precisa é de muitos "Fabrícios".
FABRÍCIO NASCIMENTO

CRUZ ALTA - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 04/01/2019

Jair obrigado por o comentário!
Vamos aos poucos espalhando as maravilhas do leite mundo a fora .
Eu tento contagiar os colegas produtores com meu entusiasmo em relação a atividade.
JOSÉ REIS ABOBOREIRA DE OLIVEIRA

IGUAÍ - BAHIA - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 04/01/2019

Parabéns pela estimulantemente publicação aos empreendedores do leite e aos tiradores de leite para que se tornem empreendedores. Este é o caminho.
O leite tem futuro, porque é o alimento mais nutritivo dos humanos
José Reis Aboboreira - produtor-Iguaí-Ba
FABRÍCIO NASCIMENTO

CRUZ ALTA - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 04/01/2019

José obrigado por o comentário!
Perfeita tua colocação, se soma ao que escrevi, o maior investimento que devemos fazer dentro da propriedade é em conhecimento, quanto mais conhecimento menos chances de errar .
IVON CORRÊA

GOIANÉSIA - GOIÁS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 04/01/2019

Excelente artigo. Parabéns.
IVON CORRÊA

GOIANÉSIA - GOIÁS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 04/01/2019

Excelente análise. Parabéns pelo artigo.
FABRÍCIO NASCIMENTO

CRUZ ALTA - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 04/01/2019

Ivon obrigado por o comentário!
Análise de um produtor que sabe as dificuldades, mas sabe também as oportunidades, e só encontraremos oportunidades se mudarmos o jeito de pensar e agir .
CLAUDIO BUFULIN

ANDRADINA - SÃO PAULO - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 04/01/2019

Sem crédito vou é parar
FABRÍCIO NASCIMENTO

CRUZ ALTA - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 04/01/2019

Claudio obrigado por o comentário!
Eu no teu lugar buscaria uma assistência técnica capacitada para acompanhar e tentaria fazer como os que estão indo bem .
Um baita abraço e viva o leite!
RONALD DIAS TROCCOLI

GUARANI - MINAS GERAIS - REVENDA DE PRODUTOS AGROPECUÁRIOS

EM 04/01/2019

Artigo mais que sensato! Falo muito isso para meus clientes. Não dá pra brincar com dinheiro nem ser tão amador!
FABRÍCIO NASCIMENTO

CRUZ ALTA - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 04/01/2019

Ronaldo obrigado por o comentário!
Quanto antes o produtor abrir os olhos para esta realidade, melhor será para a atividade .
Precisamos nos tornar empreendedores do leite, ter visão de negócio e garantir o alimento das gerações futuras.
Um baita abraço e viva o leite!
EM RESPOSTA A FABRÍCIO NASCIMENTO
RONALD DIAS TROCCOLI

GUARANI - MINAS GERAIS - REVENDA DE PRODUTOS AGROPECUÁRIOS

EM 04/01/2019

Concordo plenamente! Fazenda é uma empresa como outras quaisquer.
Abraços!
EM RESPOSTA A RONALD DIAS TROCCOLI
FABRÍCIO NASCIMENTO

CRUZ ALTA - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 04/01/2019

E como empresa tem que gerar lucro.
E também como empresa umas abrem falência e outras se destacam.
LUIS EINAR SUÑE DA SILVA

GOIÂNIA - GOIÁS - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 04/01/2019

Parabéns Fabrício. Penso exatamente igual.
A régua subiu de escala e nossa atividade necessita ser profissionalizada, e será.
Abraço
FABRÍCIO NASCIMENTO

CRUZ ALTA - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 04/01/2019

Luís obrigado por o comentário!
Este é o pensamento do produtor de sucesso, o que estará produzindo o alimento das gerações futuras .
Um baita abraço e viva o leite!
AEBISCHER STÉPHANE

MORRO DO CHAPÉU - BAHIA

EM 04/01/2019

FABRÍCIO NASCIMENTO,Feliz e prospero ano novo!
Parabéns pelo artigo que reflete a realidade de grande empreendedores do leite, temos portanto um grande desafio com o monoculturismo,sem esquecer da agricultura familiar,ainda são agricultores de subsistência,onde os comitê de associações e cooperativas estão" brigando" com politico sem fazer a sua tarefa,ensinar:promover e proteger o pequeno...