ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Top 100 2019: você conhece uma fazenda de mais de 9.000 kg/dia ou um projeto de futuro no leite?

Top 100 é um levantamento único, idealizado e realizado pelo MilkPoint desde 2001. O objetivo é identificar e conhecer mais sobre os 100 maiores produtores de leite do país, a partir da quantidade efetivamente comercializada de leite. Ao analisar os resultados, é possível entender o que acontece com o mercado de leite, no âmbito dos maiores produtores, ajudando a identificar tendências regionais, tipos de sistema de produção que se consolidam no país e adoção de tecnologia.

Com o desenvolvimento da cadeia do leite e a profissionalização da atividade, frequentemente temos mudanças em nossas listagens, com a inclusão de produtores que realizaram novos investimentos ou que aumentaram a produção das próprias fazendas.

Assim, se você conhece algum grande produtor (ou se você mesmo é esse produtor) que cresceu muito e não está na nossa listagem, o convidamos para indicar a propriedade por meio do formulário que se encontra no final desta matéria. Nossa sugestão é que apenas fazendas com produção diária de 9 mil/litros ou mais sejam indicadas, uma vez que acreditamos ser este número próximo do limite que divide as 100 maiores fazendas de leite das demais.

E tem novidade neste ano: quais serão os futuros Top 100?

A fim de tornar o relatório ainda mais interessante e completo para os envolvidos no setor, além das 100 maiores fazendas produtoras de leite, publicaremos em 2019, junto ao relatório final, os projetos de leite em andamento/construção no Brasil. As indicações devem ser de propriedades que têm a projeção de uma produção leiteira de no mínimo 10 mil litros/dia no futuro. Então, se você conhece algum projeto com esse perfil, indique também via formulário abaixo que entraremos em contato para que eles participem do levantamento.

Agradecemos desde já a sua contribuição!  Patrocinadores: MSD, Phibro, DSM e CRV Lagoa.

‘Palhinha’: relembre o que rolou no Top 100 201

- Os 100 maiores produtores de leite em 2017 apresentaram produção média de 17.929 litros/dia, volume cerca de 10,4% superior à média dos 100 maiores produtores em 2016.

- Apenas 9% dos produtores consideraram a rentabilidade da atividade leiteira em 2017 melhor do que a média se comparada a outros anos; 47% afirmaram que esteve na média e apenas 44% a consideraram pior que a média.

- Os custos operacionais de produção apresentaram queda de 3% entre os produtores Top 100; 51% das propriedades tiveram custo operacional médio acima de R$1,10/litro.

- A raça Holandesa permaneceu sendo a mais utilizada nas propriedades, estando presente em 78 fazendas do Top 100. A raça Girolando aumentou sua presença e esteve presente em 30 propriedades. Dentre os 100 maiores produtores de leite, 25 utilizavam mais de uma raça na sua fazenda.

- A CCPR/Itambé apresentou o maior número de fornecedores entre os Top 100, somando 20 fazendas. Em seguida veio o Pool Leite - www.poolleite.com.br (entidade que comercializa o leite de 7 cooperativas do Paraná) com 18 fazendas. Na sequência, a Danone e a Piracanjuba, com 9 fornecedores cada.

- Novamente a maior fazenda produtora de leite do Brasil em 2017 foi a Fazenda Colorado. No último ano, a Colorado teve aumento de cerca de 7% no volume produzido diariamente, totalizando 67.640 litros/dia.

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

DELMAR JOSE PASQUALOTTO

EM 05/12/2018

Eu sou produtor e até pensei em trabalhar com gado leite mas osior problema e a oscilação de preços no produto e o aumento to direto de insumos e isso desanima a ludar esse acredito q seja os maiores problemas em não aumentar a produção ...