ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Top 100 2018: cenário adverso de mercado não afeta expansão dos TOP 100 em 2017

TOP 100

EM 09/03/2018

0
17

Desde 2001, o MilkPoint realiza o Levantamento Top 100, que reúne os 100 maiores produtores de leite do Brasil. O Top 100 MilkPoint 2018 tem como base as maiores fazendas leiteiras do ano de 2017. Para esse levantamento contamos com a colaboração de inúmeros leitores, que contribuíram com os dados e informações necessárias para a listagem dos 100 maiores produtores de leite. Esta iniciativa também contou com o apoio das empresas CRV-Lagoa, MSD Saúde Animal, Phibro e DSM | Tortuga, às quais encarecidamente agradecemos por auxiliar na viabilização desta pesquisa.

As 100 maiores fazendas leiteira no Brasil aceleraram o ritmo de crescimento em 2017. A produção média do grupo ficou em 17.929 litros/dia, quantia 10,4% superior em relação à média das 100 maiores de 2016 (16.179 litros/dia). Esse crescimento foi sustentado pela queda nos custos operacionais, que caíram 3% (R$ 0,03) entre os produtores Top 100; 51% das propriedades tiveram custo operacional médio acima de R$1,10/litro.

Assim como na pesquisa anterior, a maior propriedade produtora de leite do Brasil em 2017 entre as 100 maiores foi a Fazenda Colorado, dona da marca Xandô. A sua produção diária elevou o volume em 7% em 2017, para 67.640 litros/dia. Vale destacar que neste ano, 10 participantes do Top 100 possuem laticínio próprio, entre eles, três estão no Top 10.

Com relação ao ranking dos Top 10, destaque para a True Type, de Huguette Guarani, em Inhaúma/MG, que passou da 8ª para a 6ª posição e para o Grupo Melkstad, de Carambeí/PR, que saltou do 9º para o 7º lugar. Respectivamente, os crescimentos foram de 31,2% e 28,5% comparado a 2016. 

Diferente da pesquisa anterior, quando 54% dos produtores consideraram a rentabilidade da atividade melhor do que a média dos outros anos, nesta pesquisa, apenas 9% dos produtores selecionaram esta opção; 47% afirmaram que a rentabilidade esteve na média e 44% a consideraram pior que a média.

Minas Gerais continua se despontando com o maior número de fazendas presentes no relatório já que 40 delas se localizam no estado (duas a menos que em 2016). Paraná, São Paulo e Goiás (empatados) e Rio Grande do Sul vêm na sequência. No Nordeste, o Ceará é o estado de maior destaque, com quatro fazenda entre os 100 mais.

Com relação à raça dos animais, a Holandesa se mantém como a mais utilizada (em 78 propriedades) e a Girolando em 30 delas. Vinte e cinco produtores possuem mais de uma raça no rebanho.

A CCPR/Itambé apresentou o maior número de fornecedores entre os Top 100, somando 20 fazendas. Em seguida vem o Pool Leite (entidade que comercializa o leite de 7 cooperativas do Paraná) com 18 fazendas. Na sequência, a Danone e a Piracanjuba, com 9 fornecedores cada.

Para acessar o relatório completo, incluindo dados como a participação de cada sistema de produção, a quantidade de compost barns, entre outros, clique aqui.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.