ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Mapa premia 19 empresas do agronegócio por boas práticas de integridade

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 08/02/2021

5 MIN DE LEITURA

0
0

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) entregou nesta sexta-feira (5) o Selo Mais Integridade para as organizações agropecuárias ganhadoras da terceira edição. Neste ano, 19 empresas foram premiadas, sendo que quatro delas recebem a premiação pela segunda vez, e oito, pela terceira vez. As contempladas podem usar a marca do Selo em seus produtos, sites comerciais, propagandas e publicações.

O Selo Mais Integridade reconhece as empresas e cooperativas do agronegócio que adotam práticas de integridade sob a ótica da responsabilidade social, sustentabilidade, ética e o comprometimento em inibir a fraude, suborno e corrupção.

A premiação foi entregue pela ministra Tereza Cristina e pelo ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário. O evento ocorreu de forma presencial e virtual no auditório da Apex-Brasil, com a participação de até dois representantes das premiadas presentes, respeitando o distanciamento social e protocolos de segurança. 

A ministra Tereza Cristina destacou que os princípios que norteiam o Selo são prioridade no Mapa e anunciou que a próxima edição irá contemplar organizações do setor pesqueiro. “Acreditamos, cada vez mais, que iniciativas como esta, do nosso Selo de Integridade, podem ser um escudo na alavancagem de lucros, sendo um diferencial importante no novo modelo do agronegócio íntegro e sustentável, que estamos apresentando para o mundo”.

"A pauta de ética, integridade e transparência está inserida como ponto fundamental do Plano Estratégico do Ministério da Agricultura. Nesse sentido, ressalto que estamos alinhados com a Controladoria-Geral da União para a construção do 5º Plano de Ação Nacional para o Governo Aberto”, acrescentou. 

O ministro da CGU, Wagner Rosário, ressaltou que a adoção de boas práticas nas empresas é mais efetiva que a aplicação de sanções. Ele espera que outros órgãos da administração pública criem premiações como a do Mapa. “A gente espera que governo e sociedade se unam porque a integridade tem que ser a marca do nosso país. O Brasil tem que ser associado a isso.”

O Mapa é pioneiro entre os ministérios do Governo Federal na implementação de um selo setorial alinhado ao Programa de Fomento à Integridade da Controladoria-Geral da União.

Para o chefe da Assessoria Especial de Controle Interno do Mapa, Cláudio Torquato, a terceira edição sinaliza a consolidação do Selo no setor agropecuário. “Posso afirmar do alto das idas e vindas dos últimos anos, que o Selo já encontrou o seu espaço no setor do agronegócio, consolidando-se junto a empresas e cooperativas, como linha especial de fomento, que reconhece e premia práticas de responsabilidade social, sustentabilidade ambiental, ética e integridade ”, disse.

Segundo o presidente da Apex-Brasil, Sergio Segovia, o Selo serve também como forma de alavancar os negócios das empresas premiadas. “Empresas alinhadas com o princípio da integridade contam com diferencial competitivo”, disse, acrescentando que 11 das 19 empresas contempladas tiveram apoio da Apex-Brasil em 2019 e 2020.

O secretário-executivo do Ministério da Infraestrutura, Marcelo Sampaio, representando o ministro Tarcísio de Freitas, elogiou as ações de lisura adotadas pelas empresas do agro, que contribuem para a construção de um país íntegro.

"Esse tipo iniciativa deixa uma marca de integridade, de lisura e isso nos deixa muito entusiasmados", afirmou. O Ministério também criou o Selo Infra+Integridade, com apoio do Mapa e da CGU, que irá reconhecer empresas do setor de transporte terrestre que previnem a corrupção e prezam pela transparência. A premiação deve ocorrer no segundo semestre deste ano.

Boas práticas

Entre as premiadas está a Pif Paf Alimentos, que criou um podcast com orientações aos trabalhadores sobre postura profissional, conflito de interesses e combate ao assédio. 

Segundo o gerente executivo de relações institucionais da empresa, Claudio Almeida Faria, a premiação é importante para ratificar os valores como ética, integridade, compliance, sustentabilidade e responsabilidade social no âmbito corporativo. “O nosso desenvolvimento e o estímulo do Ministério da Agricultura provocou um alinhamento em toda a empresa, que está engajada em fazer o que é certo valer a pena”, disse.

Já a Três Corações Alimentos desenvolveu uma série de ações e apoio a comunidades pobres e profissionais de saúde durante a pandemia, com a doação de cestas básicas e máscaras de proteção facial, por exemplo.

"É uma grande satisfação receber o prêmio pela segunda vez, estamos fortalecendo o nosso compromisso ético e ressaltando o compromisso de integridade com nossos colaboradores”, afirmou a gerente de responsabilidade social da empresa, Milene Pereira.

As duas empresas tiveram suas ações apresentadas durante o evento, assim como a Baldoni Produtos Naturais, pelo programa de apicultura sustentável, que envolve 5 mil colmeias.

Nova marca digital

No evento de hoje, foram assinados dois atos normativos, como a portaria conjunta entre o Mapa e CGU para a implementação da marca digital Selo Mais Integridade – Versão Especial, que poderá ser usada por empresas e cooperativas que já foram premiadas, de forma cumulativa, com o Selo Mais Integridade (Mapa) e Empresa Pró-Ética (CGU) por ações de promoção à integridade.

O outro ato trata da aprovação do regulamento da próxima edição do Selo Mais Integridade 2021/2022.

Participaram também da cerimônia o presidente da Embrapa, Celso Moretti, e o assessor da Presidência e Diretor-Geral do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, Daniel Carrara, representando o presidente da CNA.

Como funciona o Selo Mais Integridade

Para receber o selo, a empresa ou cooperativa precisa comprovar que adota um programa de compliance, código de ética e conduta, canais de denúncia efetivos, ações com foco na responsabilidade social e ambiental e promover treinamentos para melhoria da cultura organizacional.

É preciso também estar em dia com as obrigações trabalhistas e não ter multas relacionadas ao tema nos últimos dois anos, não ter casos de adulteração ou falsificação de processos e produtos fiscalizados pela Secretaria de Defesa Agropecuária do Mapa, ter ações de boas práticas agrícolas enquadradas nas metas de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas e não ter cometido crimes ambientais (nos últimos 24 meses).

A documentação dos interessados é analisada pelo Comitê Gestor do Selo, composto por representantes de instituições públicas e privadas, que concede a premiação.

Veja a lista das premiadas:

  • Andrade Sun Farms Agrocomercial Ltda
  • Amaggi Exportação E Importação Ltda
  • Bem Brasil Alimentos S/A
  • São Salvador Alimentos S/A
  • Sinergia Agro Do Brasil Ltda
  • Upl Do Brasil Indústria E Comércio De Insumos Agropecuários S/A
  • Vittia Fertilizantes E Biológicos S/A
  • Adecoagro Vale Do Ivinhema S/A
  • Agrícola Xingu S/A
  • Baldoni Produtos Naturais Comércio E Indústria
  • Bunge Alimentos S/A
  • Citri Agroindustrial
  • Compass Minerals América Do Sul Indústria E Comércio S/A
  • Iharabras S/A Indústrias Químicas
  • Indústria E Comércio De Alimentos Supremo Ltda
  • Mig Plus Agroindustrial Ltda
  • Rio Branco Alimentos S/A
  • Rivelli Alimentos S/A
  • Três Corações Alimentos S/A

As informações são do Mapa.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint