FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Alagoas: órgãos discutem estratégias para fortalecer a cadeia produtiva do leite

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 04/02/2021

1 MIN DE LEITURA

0
0

O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Alagoas – Faeal –, Álvaro Almeida; o superintendente do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – Senar Alagoas –, Fernando Dória; e o diretor da Divisão de Desenvolvimento Rural da Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Alagoas – SFA/AL –, José Edler Pitta se reuniram na manhã desta terça-feira, 2, na sede da Faeal, para discutir estratégias de fortalecimento da cadeia produtiva do leite, por meio do Programa Agronordeste.

“A partir de 2021, entrará um recurso internacional no Programa Agronordeste, proveniente do Banco Interamericano de Desenvolvimento, e o projeto precisará de adequações”, observa José Pitta. Ao todo, o Agronordeste envolve um investimento de aproximadamente US$ 320 milhões, recursos do BID e do Governo Federal, para seis anos de execução do programa. Em Alagoas, as ações foram iniciadas com a cadeia produtiva do leite, em 8 municípios considerados prioritários pelo comitê estadual, mas há a expectativa de que novos territórios sejam incluídos.

Segundo Pitta, a intenção a partir de agora é aprimorar as ações, envolvendo o Senar, Sebrae, Embrapa, Emater, entre outras instituições participantes, para que se consiga alcançar um número ainda maior de produtores rurais e beneficiar toda a cadeia produtiva. “Precisamos desenvolver a alimentação para os animais, os laticínios, porque não adianta somente aumentar a produção, tem que ter escoamento, comercialização, enfim, é toda uma cadeia que pode se desenvolver ainda mais”, diz.

Presidente da Faeal e do Conselho de Administração do Senar Alagoas, Álvaro Almeida reiterou o compromisso das instituições com o Programa Agronordeste. “Concluímos o ano de 2020, marcado pela pandemia, com um excelente resultado, em nível de Brasil, no cumprimento das metas da assistência técnica e gerencial do Programa Agronordeste. Seguiremos emprestando a nossa experiência para capacitar ainda mais produtores rurais alagoanos e contribuir para gerar mais emprego e renda”, comenta.

“Mais de 2 mil alagoanos e familiares foram beneficiados com as ações do Senar em 2020. Por meio da assistência técnica e gerencial, 1.178 produtores rurais foram atendidos, dos quais, 1.070 pelo Programa Agronordeste, nas cadeias de avicultura, bovinocultura, fruticultura, olericultura, ovinocaprinocultura, apicultura e piscicultura. Isso mostra a importância do trabalho do Senar Alagoas para que o produtor possa empreender, desenvolver e administrar a propriedade rural como uma empresa, agregar valor à sua produção e conquistar novos mercados”, destaca o superintendente do Senar Alagoas, Fernando Dória.

As informações são da CNA Brasil.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint