FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

EUA: setor de lácteos define metas para a sustentabilidade

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 11/12/2020

3 MIN DE LEITURA

0
0

Em 2018, o U.S. Dairy Stewardship Commitment foi estabelecido, criando uma promessa de responsabilidade social para os consumidores. “Estou emocionado em informar que agora temos 29 empresas que representam mais de 70% do fornecimento de leite dos Estados Unidos que adotaram o compromisso e concordaram em monitorar e relatar o progresso em áreas como sustentabilidade ambiental, fome, segurança alimentar e bem-estar animal”, disse Barbara O'Brien, presidente do Innovation Center for U.S. Dairy e Dairy Management Inc.

O centro de inovação também anunciou o estabelecimento de novas metas de gestão ambiental. As metas foram aprovadas por unanimidade em votação do conselho de administração. O compromisso é que até 2050, o setor de lácteos dos EUA irá:

• Alcançar a neutralidade de carbono ou melhor;

• Otimizar o uso de água e maximize a reciclagem;

• Gerenciar esterco e nutrientes para melhorar a qualidade da água.

“Essas metas se baseiam em um compromisso de longa data com produtores de leite e nosso progresso ambiental”, disse O’Brien. “Na verdade, temos um novo relatório deste último ano que mostra que a produção de um galão de leite em 2017 requer 30% menos água, 21% menos terra e uma pegada de carbono 19% menor do que em 2007.”

“Para ter certeza, há muito trabalho pela frente. Mas estamos comprometidos em trabalhar não apenas no setor lácteo, mas com outros na agricultura e além, para encontrar soluções que promovam práticas sustentáveis ??e adoção de tecnologia." A indústria de laticínios também deve ser economicamente viável, com novas fontes de receita para os produtores de leite, disse ela. O setor está entre muitos outros setores agrícolas com foco na sustentabilidade

"A agricultura dos EUA tem a oportunidade de superar as expectativas e ser líder no diálogo global”, disse O’Brien. “Continuar trabalhando juntos para demonstrar nosso progresso e avaliar o papel vital da agricultura na sustentabilidade alimentar global." Os desafios à frente são maiores do que qualquer fazenda ou setor.

“É nossa oportunidade, nossa responsabilidade como agricultura dos EUA, traçar o curso e fazer nossas vozes serem ouvidas nessas deliberações críticas”, disse O’Brien. “Precisamos compartilhar o que aprendemos para garantir que o melhor pensamento possível vá para a estrutura do sistema alimentar global de amanhã, que liga a nutrição ao meio ambiente, bem como outras considerações importantes, como vitalidade econômica e igualdade social.” A inovação é essencial para atender à demanda do consumidor por escolhas e expectativas de sustentabilidade, finalizou. 

3 tendências globais de alimentos

A Covid-19 causou interrupções na cadeia de abastecimento de alimentos, trazendo à tona três tendências, disse O’Brien, durante o 2020 Sustainable Ag Summit.

1. Crescimento digital 

Tem tido uma mudança acelerada e adoção de tecnologia e comércio eletrônico. “À medida que o mundo se fechava e o distanciamento social se tornava nossa nova norma, as pessoas e empresas ficavam online”, disse O’Brien. “Plataformas e comunidades digitais nos conectam como nunca antes.”

“Trabalho, educação e serviços de reforço escolar, compras e entretenimento, consultas médicas, fitness - até as aulas de ioga são todas virtuais. As empresas estão respondendo rapidamente para sustentar essa oportunidade online em um momento pós-Covid.”

2. Segurança alimentar

Há interdependência e liderança na nação com maior segurança alimentar do mundo. “Os economistas agora projetam que uma recuperação econômica total pode ser adiada até meados do ano que vem, o mais rápido possível”, disse O’Brien. “E com isso vem o aumento e a demanda contínua de programas de alimentação subsidiados e beneficentes.”

“No auge, o Feed America relatou um aumento de 70% na demanda e 40% desse aumento na participação veio de pessoas que nunca usaram um sistema de banco de alimentos antes. Isso não dá a todos nós uma nova apreciação da interdependência do sistema alimentar dos EUA e do privilégio que tivemos como uma população de ser uma das nações com maior segurança alimentar do mundo?”

3. Responsabilidade social

Marcas, empresas e setores não podem mais se dar ao luxo de ficar calados sobre as questões sociais. “Há uma reformulação de como as pessoas pensam e definem um sistema alimentar sustentável”, resaltou O’Brien. “Marcas, empresas, indústrias - incluindo a agricultura - não podem mais ficar à margem. Não temos o luxo de ficar calados sobre as questões ambientais, sociais e governamentais.”

As informações são do Agrinews, traduzidas pela Equipe MilkPoint. 

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint