ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Betânia e Embaré assinam fusão e criam empresa de R$ 4 bilhões por ano

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 27/10/2021

3 MIN DE LEITURA

0
0

As indústrias de laticínios Betânia e Embaré, dona da marca Camponesa, assinaram a fusão de suas operações, após um ano de negociações, dando origem a uma empresa de R$ 4 bilhões por ano em faturamento

De início, o objetivo é ganhar mercado em regiões com baixa presença, além de fortalecer a linha de queijos. No longo prazo, o plano é liderar um processo de consolidação no segmento lácteo brasileiro. 

A nova empresa terá controle compartilhado entre três sócios, que terão um terço do capital cada: o Arlon, private equity que era minoritário na Betânia, a família Girão, fundadora da Betânia, e a família Antunes, fundadora da Embaré. Todas as marcas serão mantidas e a gestão comercial e de distribuição seguirá separada.

Até então, a futura Betânia-Embaré ainda segue sem um novo nome, até que o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) se manifeste sobre a transação, que ainda depende de sua aprovação.

 

> O Dairy Vision 2021, maior evento para o setor lácteo do Brasil, contará com a participação de Bruno Martins Silva, sócio da Arlon Latin America (uma das sócias na recém-formada Betânia-Embaré), que ministrará a palestra "Os lácteos são ainda atrativos para o mercado de investimentos?" e abordará a consolidação do setor . Confira a programação e se inscreva aqui! 

 

Portfólios complementares

De acordo com Bruno Girão, presidente da Betânia Lácteos e futuro CEO da nova empresa, – em matéria publicada pelo Valor Econômico – as empresas têm portfólios complementares, com a Betânia atuando mais fortemente em produtos líquidos, como leite UHT e iogurte, e a Embaré no leite em pó.

Bruno Girão ficará na presidência da companhia e a família Antunes indicará o diretor financeiro. No conselho de administração, serão dois representantes dos Girão, dois do Arlon e dois dos Antunes. Haverá, ainda, uma membro independente.

Segundo estimativas, a fusão dará origem à quinta maior empresa do ramo no Brasil, atrás das multinacionais Nestlé e Lactalis, além da Italac e da Piracanjuba, considerando o critério de faturamento. 

 

Números de cada empresa 

Líder no Nordeste, a Betânia Lácteos tem seis fábricas na região, a última das quais inaugurada recentemente para produção de leite em pó. Tem 12 Centros de Distribuição, que recebem leite de 3.500 produtores, 57 mil pontos de venda e seu  quadro passa dos 2 mil funcionários noo Ceará, Pernambuco, Sergipe e Bahia.

A Embaré, com 80 anos de atuação, tem capacidade de industrialização diária de 2,8 milhões de litros de leite in natura, em parceria com mais de 1.500 fornecedores e 12 cooperativas parceiras. Seu faturamento anual é de R$ 1,65 bilhão. Todas as fábricas localizadas em Minas Gerais, e que somam um total de 51 mil metros quadrados de área construída.

 

A nova empresa em números

  • Receita bruta consolidada (últimos 12 meses): R$ 3,9 bilhões

  • Capacidade produtiva: 4,8 milhões de litros de leite/dia

  • 9 fábricas, 13 centros de distribuição, 9 laboratórios próprios, 3 filiais, 4 brokers, 1 armazém geral e 2 cross dock

  • Portfólio consolidado de 220 produtos vendidos em mais de 100 mil pontos de venda no Brasil e em outros 45 países

  • Mais de 6,5 mil famílias produtoras de leite e 12 cooperativas em 221 municípios

  • Geração de 3,6 mil empregos diretos

 

Segundo Bruno Girão, além da maior capacidade de produção e distribuição, a operação ajudará a reforçar os vínculos e o potencial de geração de renda para as famílias produtoras de leite. “Nossa união deve contribuir para fomentar a sustentabilidade e o desenvolvimento da cadeia produtiva, priorizando sempre nossas raízes e as relações que criamos ao longo dos anos e que nos trouxeram até aqui”, afirma.

O CEO da Embaré, Alexandre Antunes, também destaca a importância da operação para o consumidor final. “Essa combinação vai fortalecer e nutrir, ainda mais, a relação de confiança com os nossos consumidores, com quem possuímos uma relação baseada na simplicidade e na transparência. O novo grupo terá um portfólio de produtos mais diversificado para atender todas as regiões do país com excelência e levar produtos inovadores e de qualidade às casas de milhares de famílias brasileiras. É assim que pretendemos nos tornar um dos maiores grupos lácteos do Brasil”, completa.

Conteúdo escrito com informações do Valor Econômico, do Diário do Nordeste e da assessoria de imprensa da Betânia Lácteos e Embaré.

 

Leia também: 

Betânia Lácteos inaugura primeira fábrica de leite em pó do Ceará

Laticínios Betânia e Embaré vão unir operações

Ranking ABRALEITE 2020: captação dos maiores laticínios cresceu 4,2%

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint