ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
FAÇA SEU LOGIN E ACESSE CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Acesso a matérias, novidades por newsletter, interação com as notícias e muito mais.

ENTRAR SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Afiando o machado: por que é importante e como fazer?

POR JULIANA VIEIRA PAZ

EDUCAPOINT

EM 04/07/2022

6 MIN DE LEITURA

3
2

Atualizado em 04/07/2022

A realização de tarefas não se baseia somente na parte da execução propriamente dita, é importante traçar e validar estratégias antes e durante seu andamento. Por isso, gerir o tempo e planejar de forma estratégica a execução das tarefas são processos essenciais para que o processo seja eficiente, com melhores resultados e utilização do tempo, além de minimizar ou zerar a quantidade de tarefas que se tornam atrasadas e necessitam ser resolvidas urgentemente. 

Para este tema é importante falarmos sobre a metáfora do lenhador: um jovem forte desafiou um velho lenhador para ver quem dos dois conseguia cortar mais árvores de uma mesma área em um mesmo período. O jovem via o velho sentar várias vezes ao longo do dia para descansar enquanto cortava árvores sem parar, o que o deixava animado em relação à competição. Ao final do dia, o jovem se surpreendeu ao ver que o velho lenhador tinha vencido o desafio com facilidade. O velho, então, contou ao jovem que não se sentava para descansar, mas para afiar seu machado.

E qual a vantagem de parar para afiar o machado ao invés de continuar derrubando árvores? Um machado bem afiado torna muito mais eficiente o trabalho do lenhador, permitindo que ele corte mais árvores em um período menor de tempo, que é destinado ao afiamento do machado. Quando se insiste em continuar realizando a atividade sem fazer paradas estratégicas para afiar o machado, a força exercida é cada vez menos eficiente, exigindo tempo e força maiores para derrubar o mesmo número de árvores comparado com alguém que o faz com um machado afiado.

É muito importante trazer essa metáfora para o exercício do trabalho. Empresas que desejam ter resultados cada vez melhores precisam estimular seus funcionários a manter o machado afiado. Quando há uma lista de tarefas a serem realizadas, por exemplo, o importante não é sair fazendo sem nenhum planejamento ou estratégia. É o momento de parar e afiar o machado. Quais as tarefas? Qual a prioridade delas? Qual a melhor forma de executar cada uma delas? Dependo de outras pessoas em algum momento da execução? 

Além disso, parar para afiar o machado não é importante apenas antes do início das tarefas, mas também ao longo do processo a fim de garantir uma melhor qualidade do resultado, verificar qual era o objetivo inicial, se este ainda faz sentido, observar as mudanças ao longo do processo, e executar suas tarefas da melhor maneira possível. Ou seja, paradas estratégicas fazem parte do desenvolvimento eficiente de tarefas. 

Afiar o machado nos permite trabalhar de forma inteligente, conhecendo nossos recursos e aplicando nossa energia em tarefas que são realmente importantes e que proporcionam retorno. Quem não afia o machado e sai cortando as árvores, ou seja, não organiza sua lista de tarefas e sai fazendo todas elas sem planejamento, tem grandes chances de desperdiçar tempo, ter um resultado de menor qualidade, deixar tarefas mais importantes para o final e não entregá-las no prazo, gerando um grande prejuízo para a empresa. Por isso é essencial que as corporações guiem seus colaboradores nesse processo.

Um exemplo simples: imagine você, sábado, dia de resolver algumas pendências. Sua lista de tarefas é sacar dinheiro no banco, ir à feira (onde não aceita cartão), cortar o cabelo e ir comprar um presente para o amigo secreto da empresa. É importante lembrar que nesse caso há duas tarefas que dependem de fatores externos: agendamento com o cabeleireiro e horário de funcionamento da feira. Portanto, inicialmente é preferível agendar o horário para o corte de cabelo que seja bom para você e que esteja disponível na agenda do cabeleireiro, levando em consideração o horário de funcionamento da feira e que é necessário sacar o dinheiro antes dessa tarefa. Depois é importante estudar a disposição dos locais a serem frequentados para planejar a ordem de execução dessas tarefas, otimizando seu tempo e transporte. Considerando a disposição dos locais no bairro da figura 1, faz sentido seguir a ordem: sacar dinheiro, passar na feira, cortar o cabelo e depois comprar o presente do amigo secreto. Não faz sentido, por exemplo, ir ao cabeleireiro, ir ao banco, comprar o presente do amigo secreto e depois ir à feira. Por isso é importante planejar antes de iniciar a execução das tarefas, ou seja, afiar o machado.

Figura 1: representação da disposição de comércios em um bairro hipotético.

Pode até ser que planejar o sábado seja automático e bastante simples, mas o mesmo acontece com a execução de tarefas mais complexas, longas e que demandam mais conhecimento, e nem sempre a importância de planejar antes de executá-las é tão clara quanto no exemplo anterior. 

Tarefas mais longas e complexas devem ser igualmente planejadas: ordem de execução, melhor forma de realizar, considerar as demais pessoas envolvidas no planejamento e realização dessas tarefas etc. Esse planejamento, além de requerer pensamento estratégico, requer conhecimento para encontrar a melhor forma de execução e garantir alta qualidade do resultado. Olhando para o mundo corporativo e conhecendo a importância de manter o machado afiado, fica clara a importância do incentivo por parte da empresa de que líderes e colaboradores afiem e mantenham seus machados afiados. Mas como fazer isso? 

Existem algumas formas de manter e afiar o machado que se somam ao longo do processo para resultar em um fio cortante, e a capacitação da equipe é o ponto principal. Os profissionais precisam estar atualizados em relação a habilidades técnicas, emocionais, pessoais, comportamentais, entre outras, e precisam ter espaço para discutir esses aprendizados, garantindo um fio cada vez mais cortante. 

Já citamos aqui o quão importante é planejar as tarefas antes de executá-las para garantir uma melhor qualidade do resultado, bem como a entrega dos mesmos dentro do prazo proposto. Porém, o planejamento, ou seja, o afiar o machado, deve ser feito de forma correta. Não adianta parar para afiar o machado sem saber fazê-lo. Portanto, a capacitação técnica e interpessoal dos colaboradores é essencial por agregar cada vez mais conhecimento, que é a base para um planejamento eficaz de tarefas. 

A capacitação técnica permite entender formas possíveis de execução de tarefas, permitindo ao profissional estudar e concluir o melhor modo de realizá-las. Ela também proporciona conhecer técnicas de planejamento, como definir metas para aquele período e o que se pode esperar de qualidade dos resultados de acordo com o que já é conhecido atualmente.

Ainda, não bastam conhecimentos exclusivamente técnicos, muitas vezes o planejamento requer habilidades interpessoais (as famosas soft skills) pois muitas tarefas são dependentes de mais de um profissional dentro da empresa, ou seja, para um bom resultado é necessário que as pessoas saibam se relacionar dentro do planejamento e execução de tarefas.

A capacitação técnica e interpessoal contínua deve ser somada a um espaço de discussão entre os profissionais sobre o conhecimento adquirido, permitindo que este seja melhor sedimentado e aplicado à realidade de trabalho daquela equipe. Além disso, é importante entender que é essencial ter a cultura de transmitir conhecimento dentro da própria empresa. Com certeza quem está na casa há mais tempo aprendeu muitas coisas que devem ser transmitidas a quem chegou depois, diminuindo as chances de erro, e quem é recém-chegado pode trazer novas visões que podem melhorar ainda mais os resultados da empresa.

Que tal afiar o machado de seu time?

O EducaPoint Corporativo desenvolve soluções customizadas para as empresas, com disponibilização de conteúdo de acordo com as necessidades da equipe e espaço para interação. Por isso, o EducaPoint Corporativo é a lima certa para manter o machado da sua equipe afiado! Saiba mais sobre o nosso trabalho.


 

Fontes:

https://finco.com.br/2017/12/05/metafora-do-lenhador-afiando-o-machado/

https://vagnerpontes.com.br/treinamento/cortar-a-arvores-ou-afiar-o-machado-primeiro/

https://intranett.com.br/blog/gerenciamento-de-tarefas/

JULIANA VIEIRA PAZ

Médica Veterinária pela USP, integrante da Equipe de Conteúdo do MilkPoint.

3

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

DAVID MIRANDA DAS NEVES

UNIÃO - PIAUÍ - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 18/07/2022

MATERIA EXCELENTE E URGENTE!
TODOS RECISAMOSS AFIAR O MACHADO CONSTANTIMENTE, PARA PODERMOS ANALIZAR O PROGRESSO DAS ATIVIDADES COTIDIANAS.
JULIANA VIEIRA PAZ

SÃO PAULO - SÃO PAULO - EQUIPE AGRIPOINT

EM 18/07/2022

Ficamos muito felizes que tenha gostado, David! Continue nos acompanhando e comentando nossos conteúdos!
EM RESPOSTA A JULIANA VIEIRA PAZ
DAVID MIRANDA DAS NEVES

UNIÃO - PIAUÍ - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 18/07/2022

Agradecido Juliana Vieira
Sempre acompanho as materias, não tenho o habito de comentar.
MilkPoint Logo MilkPoint Ventures