ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

A mistura dos ingredientes impacta na qualidade da dieta?

EDUCAPOINT

EM 26/04/2018

0
1
A recria ou terminação de bovinos em confinamento demanda alguns cuidados importantes para que os animais alcancem o ganho de peso desejado, no período de tempo esperado. Além dos aspectos relacionados ao ambiente e à sanidade dos animais, o manejo da alimentação nesse sistema impacta diretamente os resultados.

Um dos fatores fundamentais na questão alimentar é a qualidade da mistura dos alimentos, especialmente porque, nas dietas de confinamento, são utilizados diferentes ingredientes. Cada um deles tem tamanho de partícula e densidade distintos. Isso cria um desafio de se fazer uma mistura que se mantenha o mais uniforme possível dentro do cocho à medida que o animal se alimenta.

Os bovinos têm uma alta capacidade seletiva. É importante observar a seletividade do grupo de animais na mesma baia, bem como as preferências que levam à maior seleção de cada animal individualmente.

Dessa forma, para garantir uma dieta com boa qualidade de mistura é importante:

1) Garantir ingredientes de boa qualidade e bem conservados. Isso precisa ser sempre monitorado para minimizar riscos de contaminação, morte de animal, risco de botulismo, entre outros fatores.

2) Garantir que o misturador siga, da melhor forma possível e com a maior precisão, as instruções referentes àquela mistura, com a quantidade certa de cada um dos ingredientes.

3) Observar a sequência correta de colocação dos ingredientes.

4) Respeitar o tempo de mistura.

É necessário que os ingredientes, que possuem tamanhos e densidades diversas, estejam bem misturados. Quanto mais uniforme a dieta se mantiver ao longo do dia, mais se otimiza o desempenho dos animais e se minimiza o risco de distúrbios metabólicos.

Existem ingredientes que facilitam a mistura e outros que a dificultam, pois facilitam a seleção pelo animal. O volumoso úmido, que possui partículas bem uniformes e picadas, ajuda a agregar partículas e a misturar bem todos os alimentos. Já o volumoso mais seco, por sua vez, cria certa dificuldade de mistura.

Quando há ingredientes tão distintos quanto a polpa cítrica peletizada e o milho moído, aumenta-se a dificuldade de homogeneização desses ingredientes na dieta.

Quanto mais seca a dieta, mais difícil de homogeneizá-la. O ideal é que se tenha certa umidade na dieta. Por isso, às vezes adiciona-se um pouco de água para ajudar a agregar. Nos Estados Unidos, usa-se, muitas vezes, gordura ou melaço para obter esse resultado.

Protocolos de adaptação

Com relação aos protocolos de adaptação, independente de qual protocolo utilizado, a partir do momento em que os lotes de animais foram formados e trazidos para o confinamento, é muito importante que a primeira dieta seja fornecida e que os animais consumam essa dieta livremente, ou seja, eles vão nos “contando” o que querem comer.

Essa primeira dieta é uma dieta segura, que permite deixar que o animal ganhe peso relativamente rápido, sem restrição. É bom que ele ganhe peso rápido nessa fase, para depois vir com a segunda dieta, já com mais concentrado, depois a terceira dieta e, depois, a dieta final.

A partir da segunda dieta, o ideal é não deixar mais o animal ganhar peso à vontade. Controla-se esse ganho para evitar que o animal engorde muito rápido - como ela já é uma dieta muito energética -,  e depois tenha distúrbios metabólicos, tendo uma flutuação muito grande.

Confira, na videoaula abaixo, o professor Dr. Flávio Augusto Portela Santos, da Esalq/USP, explicando sobre a importância da mistura adequada dos ingredientes:
 
 

Esta videoaula faz parte do curso online Manejo da alimentação de bovinos em confinamento do EducaPoint. Neste curso, o professor Flávio Portela Santos complementa com demonstrações práticas seu outro treinamento disponível na plataforma (Terminação de bovinos em confinamento).

Grande especialista no assunto, com diversos trabalhos de pesquisa na área, o Prof. Flávio explica como realizar a adaptação dos animais na chegada do confinamento, tanto em relação ao ambiente como também à transição da dieta, ensina como fazer a leitura de cocho, analisando sobras ou excedentes, e também como garantir uma boa mistura dos ingredientes e qualidade da dieta oferecida.

Para participar desse treinamento, assine o EducaPoint! Com planos totalmente acessíveis, a plataforma oferece o que há de melhor e mais atual na pecuária brasileira, e os assinantes têm acesso ilimitado a TODOS os cursos (já são mais de 100 temas).

Conheça os planos aqui! Ou experimente sem compromisso realizando um breve cadastro no site: https://www.educapoint.com.br/experimente/.

Mais informações:
contato@educapoint.com.br
Telefone: (19) 3432-2199
Whatsapp (19) 99817- 4082

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.