ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Inovação e empreendedorismo no agro: crescimento acelerado será refletido em novo censo de startups

AGTECH GARAGE

EM 05/04/2018

0
2

O desempenho positivo do agronegócio brasileiro, mesmo durante o período de recessão econômica, está sendo acompanhado pela forte expansão no número e na qualidade de novas empresas de base tecnológica com foco na inovação para o agronegócio. Com a coleta de dados ainda em andamento para o 2º Censo AgTech Startups Brasil, é possível concluir que o crescimento do ecossistema de startups agro é significativo.

Já é possível afirmar que em sua segunda edição, o levantamento inédito no Brasil produzido em parceria pela AgTech Garage e a Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, da Universidade de São Paulo, vai apresentar um aumento superior a 150% em menos de 2 anos no número de startups voltadas para o agronegócio. Enquanto o mapeamento de 2016 apontou a existência de 75 dessas empresas no Brasil, somente as startups que participam da rede da Agtech Garage já somam quase 200. Não há dúvidas entre os organizadores: o número final a ser anunciado em junho será ainda maior.

“Vamos mostrar para o mundo a maturidade e a relevância do ecossistema de startups do agro brasileiro,” afirma o diretor da AgTech Garage, José Tomé. Ele destaca que a segunda edição do censo será mais completa e impactante, reunindo dados vitais para iniciativas de fomento às startups focadas no agronegócio.

A coleta de dados para a segunda edição do censo começou em abril, por meio de questionários preenchidos on-line, que serão avaliados e tabulados em maio. Os números finais do mapeamento, que tem abrangência nacional, serão divulgados em junho e incluirão um quadro com o panorama brasileiro das startups distribuídas por área de atuação e um infográfico com base nas respostas obtidas de todos os empreendimentos.

A base já mapeada para a primeira edição do censo será o ponto de partida, segundo o Professor do Departamento de Genética da ESALQ/USP e um dos coordenadores do levantamento, Mateus Mondin. “O primeiro censo abriu os olhos de empreendedores, investidores, governo e agências para o mundo. Os dados foram apresentados em diversos eventos pelo Brasil e o mundo, o que fez com que muitas entidades se organizassem para desenvolver formas de incentivo ao empreendedor agtech.”

Para Mondin, o segundo censo será mais impactante, ampliando a visibilidade internacional para o ecossistema agtech do Brasil e para as startups brasileiras. “O novo relatório terá distribuição global, o que vai atrair ainda mais os olhos do mundo. Não seremos mais vistos apenas como mercado consumidor e sim como protagonistas, dentro do seleto grupo de ofertadores de tecnologias agro,” concluiu.

O novo censo segue uma tendência mundial de mapeamento da atuação de startups agro. Trata-se de um formato adotado por instituições de grande destaque, como a plataforma de análise de inteligência de mercado na tecnologia CB Insights, sediada em Nova York, a Startup Nation Centralem Israel e, mais recentemente, a The Seed Projects, que mapeou startups na África. A expectativa dos organizadores para o censo é clara: será o quadro mais detalhado e completo sobre o momento e a evolução das startups agro brasileiras.

Mais detalhes:

2º Censo AgTech Startups Brasil > http://www.agtechgarage.com/censo/

Sobre a AgTech Garage

A AgTech Garage é a primeira e principal concentração de inteligência e interconexão do ecossistema de startups tecnológicas do agronegócio brasileiro.Sua missão é promover o amadurecimento do ecossistema e fomentar a aproximação e cooperação entre startups e as grandes empresas que atuam no agronegócio. A AgTech Garage é patrocinada pelas empresas Bayer, DPA Brasil, Fermentec, Genesis Group, John Deere, Ourofino Saúde Animal e Ourofino Agrociência.

Sobre a Esalq/USP

Criada em 1901 na cidade paulista de Piracicaba, em terras doadas por Luiz Vicente de Souza Queiroz, a ESALQ foi fundada inicialmente como Escola Agrícola Prática São João da Montanha. Recebeu o nome de Luiz de Souza Queiroz em 1931 e três anos depois, passou a integrar a Universidade de São Paulo. Considerada um centro de excelência de importância global, a ESALQ recebe diariamente cerca de 3000 estudantes em sete cursos de graduação e 15 de pós-graduação. Desde sua fundação, já formou mais de 14000 profissionais e 8000 pós-graduandos.

As informações são da Assessoria de Imprensa. 

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.