FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Homeopatia para gado de leite como alternativa a antimicrobianos

POR RICARDO DIAS SIGNORETTI

E JESSYCA KAREN PINHEIRO

PRODUÇÃO DE LEITE

EM 14/10/2020

9 MIN DE LEITURA

11
15

A homeopatia é um método terapêutico capaz de tratar e prevenir várias doenças que acometem os animais de produção. Esse método terapêutico vem sendo utilizado na pecuária de leite, principalmente em sistemas orgânicos, como uma potencial alternativa aos antimicrobianos atuais, visto que, vacas em lactação são comumente acometidas por problemas sanitários, o que impõe o uso de antibióticos.

O uso contínuo e indiscriminado de antibióticos para tratar enfermidades que são recorrentes em rebanhos leiteiros tem favorecido uma pressão seletiva sobre as bactérias capaz de gerar mutações que provocam resistência microbiana. A disseminação de cepas resistentes de bactérias tem sido uma preocupação crescente da sociedade, em virtude dos riscos à saúde dos humanos e dos animais.

Em decorrência disso, o setor leiteiro vem implementando o uso de medicamentos homeopáticos como uma alternativa segura aos antimicrobianos, com o intuito de reduzir a resistência microbiana. Ao passo que mantém a saúde do rebanho, a homeopatia também assegura a qualidade dos produtos lácteos, contribuindo para a segurança alimentar.

Quais as vantagens da utilização da homeopatia para o gado de leite?

O uso da homeopatia no gado de leite, tanto com o objetivo profilático quanto terapêutico, apresenta outras vantagens que além da redução da resistência microbiana. Quando comparado a medicina alopática ou tradicional, os medicamentos homeopáticos apresentam a capacidade de proporcionar benefícios que vão além de restabelecimento da saúde do rebanho. Esses benefícios referem-se a melhoria da qualidade dos produtos lácteos e do bem-estar animal.

Sem dúvida, uma importante vantagem da utilização do tratamento homeopático no gado de leite, especialmente para pecuária orgânica, é a ausência do período de carência para a comercialização do leite, visto que os medicamentos homeopáticos possuem composição baseada em elementos de origem vegetal, mineral ou animal, os quais não proporcionam resíduos químicos nos produtos lácteos, e nem no meio ambiente. Por esse motivo, o Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa) admite o descarte zero do leite de vacas tratadas com produtos homeopáticos.

Acrescido a isso, a facilidade na administração dos medicamentos homeopáticos é outra vantagem a ser considerada. Devido a aceitabilidade pelos animais que permite o fornecimento através da dieta ou água, a aplicação das substâncias homeopáticas ocorre de maneira prática, requer pouca mão de obra e não necessita de contenção dos animais (GLOMBOWSKY, 2020). Isso minimiza os possíveis riscos de acidentes com pessoas, bem como evita o estresse dos animais ocasionado pelo método invasivo imposto pelos tratamentos alopáticos, os quais usam medicação oral forçada e injetável.

Além de favorecer o bem-estar aos animais, uma vantagem adicional do uso da homeopatia é o restabelecimento da saúde dos animais, sem que haja efeitos colaterais e intoxicação medicamentosa. Tais benefícios devem-se a utilização de substâncias naturais pela medicina homeopática, que torna-se importante em quadros de doenças metabólicas por não sobrecarregar o fígado das vacas. Nesse contexto, a utilização dos tratamentos tradicionais poderia agravar o quadro da doença, pelo fato de demandar do fígado o metabolismo dos fármacos.

Por fim, os medicamentos homeopáticos proporcionam melhor custo x benefício quando comparados aos alopáticos, em razão do seu baixo custo. Além do mais, o uso da homeopatia implica em maior lucro devido à ausência da prática de descarte do leite, bem como no menor custo com medicamentos para tratar doenças corriqueiras no rebanho leiteiro (PIRES, 2005). Esse menor investimento deve-se ao fato do tratamento homeopático estimular a resposta imunológica, o que é capaz de combater doença e fortalecer o sistema imune, reduzindo a ocorrência de enfermidades.

Quais as principais doenças do gado de leite comumente tratadas com medicamentos homeopáticos?

No gado de leite, a utilização da homeopatia como método terapêutico para tratar mastites, endo e ectoparasitas, afecções de cascos, problemas reprodutivos e dermatites tem merecido destaque, devido seus reflexos negativos na qualidade do leite, no desempenho das vacas e na lucratividade do setor leiteiro.

A mastite bovina clínica ou subclínica é a principal doença que acomete os rebanhos leiteiros. Baseia-se em um processo inflamatório da glândula mamária que acarreta prejuízos econômicas consideráveis, uma vez que é responsável pela perda da qualidade do leite e da redução na produção. Devido a isso, a mastite é a principal causa da aplicação de antibióticos no gado de leite (JESUS & COUTINHO, 2018). 

O uso da terapia homeopática para o controle e tratamento da mastite é comum, principalmente, nos sistemas de produção de leite orgânico. Em razão de ser proibida a aplicação de antimicrobianos, tanto de forma profilática quanto terapêutica, para tratar afecções na glândula mamária (MACEDO & SANTOS, 2014).

Nesse contexto, a homeopatia tem demonstrado eficácia na redução da contagem de células somáticas (CCS) em animais acometidos por mastite. Doehring & Sundrum (2016) realizaram uma revisão abrangente da literatura para avaliar a eficácia da homeopatia em doenças de animais de produção, incluindo a mastite em bovinos, e observaram taxas de cura dos medicamentos homeopáticos que variaram de 5 a 80%. Assim, a homeopatia pode ser utilizada para prevenir e curar a mastite, sem gerar problemas de resistência bacteriana e nem resíduos químicos nos produtos lácteos.

Além disso, a homeopatia tem sido utilizada no controle e prevenção de parasitas em bovinos, como vermes, carrapatos, moscas e berne, visto que, o emprego de produtos químicos de maneira indevida tem ocasionado resistência, bem como baixa eficácia no controle de infestações de parasitas nos rebanhos. Redução da produção de leite, estresse, perda de peso, lesões no couro e transmissão de doenças (como a Tristeza Parasitária Bovina), são alguns dos principais prejuízos causados pelos parasitas no gado de leite.

Apesar da diversidade de produtos químicos para o controle de parasitas, tem-se optado pelo uso da homeopatia por levar em consideração algumas vantagens como: ausência de resíduos químicos no leite, que permite que não haja período de carência para o consumo; tecnologia ecologicamente correta, pois não gera resíduos que contaminam o meio ambiente; ausência de resistência pelos endo e ectoparasitas; e não promove exposição humana a produtos químicos, assegurando a saúde das pessoas.

A homeopatia pode ser usada também para a prevenção e tratamento de problemas de casco em vacas leiteiras, como pododermatite, broca de casco e laminite. Essas lesões podais apresentam a claudicação como um dos principais sinais clínicos, a qual acarreta presença de dor, dificultando na locomoção e até mesmo na alimentação das vacas. Por consequência, leva à diminuição na produção de leite, queda nos índices reprodutivos e descarte de vacas.

Nesse sentido, os medicamentos homeopáticos podem ser utilizados especialmente com finalidade preventiva, com a vantagem de reduzir o estresse provocado durante os tratamentos convencionais para a cura de afecções de cascos. Acrescido a isso, auxilia na recomposição dos tecidos do casco, na redução das inflamações e das dores.

Problemas reprodutivos em vacas leiteiras também podem ser tratadas com combinações homeopáticas. Dentre esses problemas estão a dificuldade de fixação embrionária, o atraso do retorno ao cio e retenção de placenta, os quais afetam negativamente o intervalo de partos e, por consequência, o nível produtivo dos rebanhos, visto que, a reprodução é um dos mais importantes fatores que associados com a rentabilidade da pecuária leiteira.

A utilização da homeopatia na reprodução do gado de leite incrementa o grau de prenhez, principalmente, sendo usada de forma preventiva. A ação das substâncias homeopáticas ocorrem por meio de estímulo a fisiologia hormonal da fêmea bovina, impulsionando a fertilidade através da manifestação de cio fértil, bem como o retorno à atividade reprodutiva.

Por fim, os medicamentos homeopáticos podem ser administrados em casos de dermatite bovina, que são inflamações da pele. Micoses, infecções da pele e requeima (fotossensibilização) estão entre as principais dermatites que podem acometer vacas de leite. Assim, a homeopatia pode auxiliar tanto na prevenção como no tratamento e cura de problemas na pele do rebanho leiteiro.

Mesmo apresentando respostas positivas em relação a utilização da homeopatia para prevenir e tratar doenças que acometem o gado leiteiro. Ainda existem informações e resultados variáveis, que proporcionam dúvidas acerca da tomada de decisão para o implementação da homeopatia no rebanho.

O que deve ser considerado para a utilização da homeopatia no gado de leite?

A eficácia no tratamento de doenças utilizando a homeopatia como método terapêutico depende de diversos fatores, que estão intimamente relacionados ao animal, a doença e ao manejo. Compreender tais fatores se torna determinante para o sucesso na adoção da terapia homeopática em rebanhos leiteiros.

Condições relacionadas ao animal como o nível de produção, a genética, a idade, fase de lactação podem influenciar a saúde do animal e, por consequência, a susceptibilidade a certas doenças. As características das doenças seria outro fator capaz de afetar a eficiência de cura pela homeopatia. Doenças agudas ou crônicas, com sinais clínicos ou subclínicos apresentam diferentes taxas de cura, visto que, o tempo de resposta do organismo frente a um substância homeopática é proporcional ao tempo da afecção. Logo, conhecer as características, a intensidade e a ocorrência da doença no rebanho torna-se determinante para alcançar eficácia no uso de medicamentos homeopáticos.  

Por último, o manejo é o ponto mais importante para eficiência na utilização da homeopatia para o gado de leite. Assim, fatores como condições ambientais, nutrição, habitação (pasto ou confinamento), manejo higiênico e sanitário afetam a taxa de cura por substâncias homeopáticas. Por esse motivo, a implantação da homeopatia no rebanho deve estar associada a boas práticas de manejo, com o intuito de melhorar o ambiente como forma profilática.

A composição das diferentes combinações homeopáticas, a via de administração, a dosagem seguindo as indicações do produto comercial, a frequência e a duração do tratamento devem ser definidas conforme as características de cada rebanho. Logo, realizar avaliações e testes individuais nos animais para definir os grupos de tratamento e dosagem, de acordo com a gravidade da doença, é determinante para alcançar eficácia no uso da homeopatia.

Portanto, a homeopatia como método terapêutico mostra-se como uma alternativa viável aos antibióticos atuais, uma vez que auxilia na redução da resistência microbiana. Além disso, fortalece a saúde das vacas e também assegura a qualidade dos produtos lácteos, contribuindo para a segurança alimentar.

O uso inadequado da homeopatia pode passar uma falsa impressão de que o método apresenta falhas, com relação a baixa taxa de cura. Contudo, definir o protocolo de tratamento ideal, com base nas características do animal, da doença e no manejo correto, é decisivo para o sucesso da homeopatia no gado de leite.

Tem alguma experiência com homeopatia? Conte para nós nos comentários!

Referências

DOEHRING, C.; SUNDRUM, A. Efficacy of homeopathy in livestock according to peer-reviewed publications from 1981 to 2014. The Veterinary Record, v. 179, n. 24, p. 628, 2016.

GLOMBOWSKY, P. 2020. Homeopatia veterinária: princípios e vantagens. Disponível em: https://www.organicahomeopatia.com.br/blog/homeopatia-veterinaria-principios-e-vantagens

JESUS, R. A.; COUTINHO, C. A. Uso de medicamentos homeopáticos para o tratamento da mastite bovina: Revisão. PUBVET, v. 12, p. 130, 2018.

MAPA. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Disponível em: https://www.gov.br/agricultura/pt-br

SANTOS, M. V.; MACEDO, S. N. 2014. Tratamento homeopático de mastite clínica. Disponível em: https://www.milkpoint.com.br/colunas/marco-veiga-dos-santos/tratamento-homeopatico-de-mastite-clinica-205626n.aspx

PIRES, M. F. A. A homeopatia para os animais. Embrapa Gado de Leite, Comunicado Técnico 46 (Infoteca-e), 2005.

Gostou do conteúdo? Deixe seu like e seu comentário, isso nos ajuda a saber que conteúdos são mais interessantes para você.
Quer escrever para nós? Clique aqui e veja como!

RICARDO DIAS SIGNORETTI

Eng. Agrônomo, Dr., PqC do Polo Regional Alta Mogiana /APTA.

JESSYCA KAREN PINHEIRO

Zootecnista, Dra., Universidade Federal da Paraíba.

11

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MAURÍCIO SOUZA

ITAPIRA - SÃO PAULO

EM 19/10/2020

Gostaria de saber o que os autores acham dos diversos estudos que refutam a única referência bibliográfica internacional deste artigo. Um deles pode ser encontrado neste link:

https://phys.org/news/2016-12-insufficient-evidence-homeopathy-livestock.html
RICARDO DIAS SIGNORETTI

COLINA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 16/10/2020

Concordo plenamente com as suas considerações, pois o manejo sendo racional, continuo, disciplinado e com esmero e seriedade, qualquer ferramenta de manejo, como a homeopatia, resultará em produção de leite com eficiência e sustentável.
JOÃO LEONARDO PIRES CARVALHO FARIA

MONTES CLAROS - MINAS GERAIS - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 16/10/2020

Não existe milagre, não existe receita de bolo....isso funciona para qualquer tipo de trabalho sério, que é dependente de uma série de fatores
Eu não acreditava em homeopatia, mas atualmente meu conceito mudou após a visualização no campo de pessoas realizando um trabalho sério, com acompanhamento em visitas e mensuração de resultados!
KATUANE REGINA DOS SANTOS GABIATO

SÃO JOÃO DO CAIUÁ - PARANÁ - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 16/10/2020

Prezados,
Não compreendi o trecho "Em razão de ser proibida a aplicação de antimicrobianos, tanto de forma profilática quanto terapêutica, para tratar afecções na glândula mamária". Qual fonte normativa este dado foi extraído?
JESSYCA KAREN PINHEIRO

AREIA - PARAIBA

EM 16/10/2020

Prezada Katuane,

Esse trecho se aplica aos sistemas de produção de leite orgânico, segue o trecho completo: "O uso da terapia homeopática para o controle e tratamento da mastite é comum, principalmente, nos sistemas de produção de leite orgânico. Em razão de ser proibida a aplicação de antimicrobianos, tanto de forma profilática quanto terapêutica, para tratar afecções na glândula mamária (MACEDO & SANTOS, 2014)." Obrigada pelo comentário!
TARLEI TELIO VINHAL

CARMO DO PARANAÍBA - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 14/10/2020

Eu já perdi muito dinheiro com homeopatia pra min não funcionou investi uma baixa grana no método fiz tudo direitinho e.os.resultados não apareciam reclamava Pras empresas e aí vinha aquela conversinha q.tem q.usar no mínimo.3.meses q e com o tempo q.se.v os resultados e quando VC acorda já gastou muito e resultado zero!!! Não arrisco mais!!!!!
JESSYCA KAREN PINHEIRO

AREIA - PARAIBA

EM 15/10/2020

Prezado Tarlei,

A homeopatia é um método terapêutico, que diferente da alopatia, tem sua ação influenciada por diversos fatores que vão desde do tipo, dosagem, frequência de fornecimento de produto homeopático, até as condições do animal e do ambiente no qual se encontra. Logo, se todos esses fatores não tiverem alinhados, é possível que não sejam observados resultados mensuráveis. Mas respeito a sua opinião! Obrigada pelo comentário.
TIAGO MANTOVANI

SANTO ANTÔNIO DA PLATINA - PARANÁ - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 14/10/2020

Isso só seria verdade se a homeopatia realmente funcionasse
LEANDRO HILLESHEIM

REALEZA - PARANÁ - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 15/10/2020

"Doehring & Sundrum (2016) realizaram uma revisão abrangente da literatura para avaliar a eficácia da homeopatia em doenças de animais de produção, incluindo a mastite em bovinos, e observaram taxas de cura dos medicamentos homeopáticos que variaram de 5 a 80%".
5 a 80%, aí fica difícil confiar nesses resultados...
EM RESPOSTA A LEANDRO HILLESHEIM
MAURÍCIO SOUZA

ITAPIRA - SÃO PAULO

EM 19/10/2020

O mesmo artigo que já foi refutado inclusive pelo British Medical Journal? Por favor.
JAIME ALCIR VIEIRA PRESTES

SÃO MIGUEL DO OESTE - SANTA CATARINA - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 14/10/2020

Parabéns pela abordagem sobre o uso da homeopatia na atividade leiteira. Os autores participaram de algum trabalho, que possa ser relatado, para enriquecer o texto? Ficaria muito grato de recebê-lo, caso o possuam e possam compartilhá-lo. Meu e-mail é jaimealcir@gmail.com
MilkPoint AgriPoint