FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Iniciando no leite: manejo nutricional de rebanhos leiteiros

PRODUÇÃO DE LEITE

EM 12/11/2020

2 MIN DE LEITURA

0
7

Nutrição de vacas leiteiras é um dos ramos mais estudados dentro da produção de leite, visto que tem relação com diversos outros fatores, como volume de produção, composição do leite, reprodução e bem-estar animal. Segundo Marcelo Machado, gerente técnico da DSM, a nutrição representa de 40 a 80% dos custos de produção da atividade e ser eficiente nesta área traz impactos maiores e mais rápidos no sistema.

As perdas financeiras decorrentes de um manejo nutricional mal realizado podem ocorrer devido a dois cenários principais: falta de atendimento às demandas de todos ou alguns nutrientes (fibra, energia, proteína, minerais, vitaminas e aditivos) ou exagero deles. As duas formas oneram o sistema. “A falta irá causar baixa produtividade, alta incidência de doenças e baixa eficiência reprodutiva, todos com impactos financeiros diretos. O excesso causará desperdício, poluição ambiental e aumento de doenças”, explicou o técnico.

Mais especificamente, o aporte incorreto de nutrientes afeta diretamente o volume produzido e os componentes do leite. Energia e proteína influenciam na síntese de elementos no úbere, como a lactose, e esta, por sua vez, influencia em produção de volume total. O balanceamento de fibras e proteína da dieta pode ajudar na produção dos outros sólidos do leite: gordura e proteína. Além disso, em todos os componentes há também influência direta de minerais, vitaminas e aditivos. “Tudo isso deve ser explorado com foco, pois na atual conjuntura de custos e preços/bonificações do Brasil, podem trazer bom retorno sobre o investimento. A Contagem de Células Somáticas (CCS), por exemplo, um indicador de mastite, é diretamente afetada por antioxidantes, como Zinco, Selênio, Vitamina E e Vitamina A”, ponderou.

Além de oferecer os nutrientes corretos e em quantidade adequada, outros aspectos de manejo são fundamentais. Entre eles estão: separar os animais em lotes, realizar a pesagem de leite dos animais no mínimo mensalmente, analisar os alimentos e trabalhar com genética condizente com a realidade do sistema de produção. O equilíbrio entre nutrição, genética e manejo, de acordo com o gerente técnico da DSM, é a chave para o sucesso.

Como último ponto, e talvez o mais importante, Marcelo recomenda: “Contrate um técnico e confie nele. É essencial o conhecimento técnico em um negócio tão variável e melindroso como o leite”.

Diante de um assunto tão complexo, para auxiliar aqueles que estão começando a estudar ou estão iniciando a produção leiteira, elaboramos para você, contando com o apoio da DSM, essa cartilha que traz os principais conceitos e dicas para um bom manejo nutricional de vacas leiteiras. O conteúdo foi escrito pela Prof. Marina Danés, do Departamento de Zootecnia da UFLA, especialista no assunto. Aproveite!

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint