ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
FAÇA SEU LOGIN E ACESSE CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Acesso a matérias, novidades por newsletter, interação com as notícias e muito mais.

ENTRAR SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Requeijão em barra: um tesouro ofuscado pelo irmão cremoso?

VÁRIOS AUTORES

INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 21/10/2021

2 MIN DE LEITURA

0
11

O requeijão em barra, também conhecido como requeijão de manteiga, requeijão de corte, requeijão crioulo, requeijão do norte, ou simplesmente requeijão, sem mais adjetivos, é obtido pela fusão sob agitação da massa coalhada de leite integral, semidesnatado ou desnatado e manteiga.

As cores variam conforme o modo de obtenção, podendo ser mais claro ou mais escuro, devido ao maior tempo de cozimento da massa, ou simplesmente pelo cozimento mais intenso da nata de leite e/ou manteiga.

O formato pode ser de queijo curado ou de uma barra retangular, e, além disso, dependendo do vasilhame utilizado para enformagem, pode adquirir diferentes formatos. A textura é geralmente fechada de consistência semidura e sabor predominantemente ácido e ligeiramente salgado.

Pode ser feito de leite de búfala, no norte do país, ou leite de vaca nos demais estados brasileiros. É comumente fabricado por indústrias de laticínios, porém, tradicionalmente encontra-se à venda em feiras ou lojas de produtos artesanais, o que o torna um “queijo artesanal”.

No modo artesanal a fabricação é feita com o leite mantido em temperatura ambiente até completa coagulação, com a retirada manual do creme de leite (popularmente conhecido como nata) que se forma na superfície. Esse processo pode durar até três dias.

Posteriormente, para retirada do soro, a massa do requeijão é aquecida à temperatura de 45 °C. Em seguida, é realizada a lavagem da massa, a qual pode ser feita com água ou leite.

Para a fusão da massa adiciona-se mais leite de modo a aumentar o rendimento. Em seguida, retira-se o soro e, por fim, adiciona-se a “gordura” e sal, sob agitação constante (haja braço!). O ponto final ocorre quando a massa se desprende do fundo do vasilhame, com filetes “elásticos”. Ufa, deu certo!

Ofuscado pelo irmão cremoso? Jamais! As possibilidades de consumo são variadas: o requeijão em barra pode ser consumido de imediato, e vai muito bem derretido com açúcar, quem nunca? Aliás, basta um pedaço generoso e uma boa xícara de café a prosa vai longe! 

 

Leia também:

Como o requeijão é produzido nos laticínios?

A massa de requeijão pode ser obtida por diferentes coagulantes?

 

Referências

BRASIL, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Secretaria de Defesa Agropecuária. Portaria nº 359, de 04 de setembro de 1997. Aprovar o Regulamento Técnico para Fixação de Identidade e Qualidade do Requeijão ou Requesón. Disponível em: <https://www.defesa.agricultura.sp.gov.br/legislacoes/portaria-ma-359-de-04-09-1997,675.html> Acesso em: 19 out. 2021.

VIEIRA, L. C.; LOURENÇO JUNIOR, J. B. Tecnologia de fabricação do requeijão integral de corte. Embrapa Amazônia Oriental-Comunicado Técnico (INFOTECA-E), 2004. Disponível em: <https://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/bitstream/doc/696694/1/ComTec124.pdf> Acesso em: 19 out. 2021.

*Fonte da foto do artigo: Freepik

MARCO ANTÔNIO PEREIRA DA SILVA

Doutor em Ciência Animal pela Universidade Federal de Goiás, Professor do IF Goiano - Campus Rio Verde, GO

JOÃO VITOR TEIXEIRA DA CUNHA

Acadêmico de Zootecnia pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano - Campus Rio Verde, GO

CLISTIANE SANTOS SANTANA

THAMARA VENÂNCIO DE ALMEIDA

Médica Veterinária, Doutora em Ciência Animal pela Universidade Federal de Goiás - Campus Samambaia, Goiânia, GO.

JUAN CARLOS ROBERTO SAAVEDRA MORE

Ingeniero Agroindustrial e Industrias Alimentarias, Universidad Nacional de Piura - Peru, Mestre em Ciência Animal pela Universidade Federal de Goiás - Campus Samambaia, Goiânia, GO.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint