ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Manteiga: definição e processamento

POR LETÍCIA MOSTARO MAGRI

INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 13/01/2021

3 MIN DE LEITURA

4
18

Atualizado em 19/01/2021

A manteiga é um derivado lácteo obtido exclusivamente da gordura láctea mediante aos processos de bateção e malaxagem nas indústrias de laticínios 

O que é manteiga?

A manteiga é uma emulsão água/óleo, sendo obtida exclusivamente pelas etapas de bateção e malaxagem. O creme pasteurizado derivado do leite de vaca utilizado na fabricação pode sofrer ou não modificações biológicas, porém a matéria gorda é composta somente por gordura láctea.

Parâmetros mínimos de qualidade

Referentes aos parâmetros mínimos de qualidade estabelecidos pelo Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade da Manteiga (RTIQ) de 1996, o produto deve apresentar as seguintes porcentagens de requisitos na tabela 1 abaixo.

Tabela 1. Parâmetros mínimos de qualidade.

(*) No caso de manteiga salgada a percentagem de matéria gorda não poderá ser inferior a 80%
Fonte: RTIQ, 1996

 

Como é feita a manteiga?

As operações unitárias principais para a produção da manteiga são as etapas de bateção e malaxagem. Basicamente, a primeira consiste em transformar o creme em manteiga por meio da aglomeração dos glóbulos de gordura.  

Por sua vez, a segunda corresponde à união dos grãos de manteiga formados, para assim, dar origem a textura compacta do produto. O fluxograma completo de produção da manteiga consiste nos seguintes processos:

  • Preparo e tratamento do creme

O creme é a matéria-prima utilizada para a fabricação do produto, o qual é obtido através do desnate do leite. Ele deverá passar por processos obrigatórios de filtração, padronização, neutralização e pasteurização cujos objetivos estão explicados na tabela 2 a seguir.

Tabela 2. Processos de preparo e tratamento do creme.

A maturação é uma etapa opcional, podendo ser física ou biológica. No primeiro caso, o creme é estocado sob agitação lenta, visando promover a aglomeração dos glóbulos de gordura. No segundo, é adicionado fermento para desenvolvimento de aromas e sabores característicos.

  • Bateção

O creme é colocado em batedeiras industriais e ocorre a inversão de fases, ou seja, a emulsão gordura/água (creme) se transforma em uma emulsão água/gordura (manteiga), promovendo a aglomeração dos glóbulos de gordura por meio de colisões mecânicas (agitação) e a separação do leitelho.

É necessário se atentar ao nível de creme na batedeira, sendo o recomendado 35% – 40% de sua capacidade total. O final da bateção ocorre quando o visor do equipamento estiver limpo.

  •  Lavagem

O objetivo desta etapa é a remoção do leitelho residual.  É realizada através de água refrigerada entre 5°C – 10°C físico-química e microbiologicamente segura. Caso a manteiga for produzida para a estocagem, o ideal é que a temperatura da água de lavagem seja inferior à 5°C.

A quantidade de água adicionada pode ser igual ao volume retirado de leitelho, 50 – 60% do volume inicial de creme ou 130 litros de água para 100 kg de manteiga produzida. O número de lavagens deve ser no mínimo 2 ou no máximo 3, caso haja necessidade (cremes de má qualidade).

  • Salga

Ocorre a adição de sal em forma de salmoura ou a seco, conferindo sabor e auxiliando na conservação do produto, prolongando sua vida de prateleira. A quantidade adicionada depende do grau de salga desejado. Vale lembrar, que de acordo com a legislação, para a manteiga extra é permitido no máximo 2% de sal, para a de primeira qualidade até 2,5% e para a comum no máximo 3%.

  • Malaxagem

É neste momento que ocorre a união dos grãos de manteiga formados na etapa de bateção. A malaxagem consiste em girar a batedeira lentamente para formação da estrutura homogênea da manteiga, além de melhorar a distribuição de água e sal no produto final. 

  • Envase e armazenamento

A manteiga é envasada em embalagens de potes plásticos ou papel alumínio e armazenadas em câmaras frias.

Gostou do conteúdo? Deixe seu like e seu comentário, isso nos ajuda a saber que conteúdos são mais interessantes para você. Quer escrever para nós? Clique aqui e veja como!

Para saber mais sobre manteiga, leia também:

Referências

BRASIL, Portaria Nº 146/96, Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade de Manteiga, MAPA, 1996.

SILVA, Roselir. Tecnologia de Fabricação de Manteiga. Curso Superior em Laticínios, 2009. Notas de aula. Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia.

LETÍCIA MOSTARO MAGRI

Bacharela em Ciência e Tecnologia de Laticínios, UFV

4

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

FREDERICO TAVARES

PARÁ DE MINAS - MINAS GERAIS - INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 16/01/2021

Top! Devia ter criado esse artigo antes, teria me ajudado em meu projeto do técnico! Parabéns!
LETÍCIA MOSTARO MAGRI

JUIZ DE FORA - MINAS GERAIS - INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 16/01/2021

Obrigada, Frederico!!
LETÍCIA EDWIGES

VIÇOSA - MINAS GERAIS - INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 15/01/2021

Muito bom! ????
LETÍCIA MOSTARO MAGRI

JUIZ DE FORA - MINAS GERAIS - INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 16/01/2021

Obrigada, Letícia!!
MilkPoint AgriPoint