ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
FAÇA SEU LOGIN E ACESSE CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Acesso a matérias, novidades por newsletter, interação com as notícias e muito mais.

ENTRAR SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Uruguai: setor leiteiro exporta mais de US$ 1000 por hectare

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 29/11/2021

1 MIN DE LEITURA

0
0

O presidente do Instituto Nacional do Leite (Inale) do Uruguai, Daniel Vago, afirmou que “a cadeia láctea é estratégica para o Uruguai por vários motivos” e entre eles, porque “exporta mais de US$ 1000 por hectare. Calculando os hectares que temos e dividindo-os pelos 700 mil hectares destinados ao setor leiteiro, dá mais de US$ 1000 por hectare, quase o mesmo que arroz.”

Na posse do novo presidente da Associação Nacional dos Produtores de Leite (ANPL) do Uruguai, Leandro Galarraga, Vago destacou o trabalho que vem sendo feito pelo Inale, em resposta à reivindicação de políticas leiteiras. “Cada dólar que é investido em laticínios se multiplica muito mais do que na construção. Gera emprego, bem-estar e divisas. Essa é a intenção das políticas públicas”, reiterou.

O governante explicou que o Inale atua em três níveis, em conjunto com as associações de produtores que integram o Instituto. “Com o Conselho Executivo nos problemas do dia a dia. Além das instituições agrícolas, com todos os institutos que dependem do Ministério da Pecuária, Agricultura e Pesca (MGAP). Estamos trabalhando junto com o Ministro Mattos, o Subsecretário Buffa e o diretor, para racionalizar recursos e trabalhar de forma horizontal”, ele enfatizou.

O terceiro “é a comissão de desenvolvimento de laticínios, que é composta pelos mesmos membros do Conselho Executivo do Inale, mas em um ambiente mais informal para trabalhar na visão dos laticínios para os próximos 15 anos”.

Nesse sentido, disse que “todas as contribuições foram recebidas e queremos que o Inale discuta e monte um Plano Estratégico de 15 anos. Já existem coisas definidas, como 50% mais leite. Apostamos na inclusão de jovens, que são mais tecnológicos. A questão ambiental foi definida como prioritária e a inserção internacional. O Ministério das Relações Exteriores está trabalhando muito”, disse Vago.

As informações são do El País, traduzidas pela Equipe MilkPoint.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint Logo MilkPoint Ventures