FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Uma "revolução branca": como a Covid-19 pode beneficiar a indústria de laticínios da Índia

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 04/05/2020

4 MIN DE LEITURA

1
0

Por Dilip Rath, Presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento de Laticínios da Índia

Enquanto todo o país continua trancado devido à pandemia de Covid-19, nossa indústria de laticínios provou ser mais resiliente do que muitos outros setores em termos de extensão de interrupções na cadeia de suprimentos. Milhões de famílias proprietárias de animais, a maioria pequenas agricultoras, particularmente aquelas conectadas a instituições centradas em produtores, continuaram a ordenhar suas vacas e búfalas e a vender o excedente para os centros de coleta de leite. O leite foi então reunido, resfriado e transportado para centros de processamento, onde foi pasteurizado, embalado e despachado para milhares de pontos de venda, chegando finalmente a milhões de casas.

Obviamente, durante as fases iniciais das restrições de bloqueio, tanto a compra quanto as vendas de leite foram impactadas em várias partes do país devido a interrupções na cadeia de suprimentos. As informações coletadas pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento de Laticínios (NDDB) mostram um declínio nas vendas diárias de leite fluido em cerca de 15% nos períodos de bloqueio da Covid-19, entre 1 e 15 de março e 8 e 14 de abril.

As vendas de leite estão mostrando sinais de recuperação constante, graças à política e ao apoio proativo dos governos central e estadual e às medidas tomadas pelas organizações de produtores para enfrentar os desafios da cadeia de suprimentos.

A interrupção parece ter impactado significativamente os players privados não organizados, pois eles têm uma participação maior de produtos em seu portfólio de vendas em comparação com as cooperativas de laticínios. Era, portanto, bastante lógico que nas áreas de leite onde os participantes privados tinham uma presença mais forte, o leite fosse desviado para as cooperativas de laticínios. Como resultado, o preço ao produtor também foi reduzido devido ao desequilíbrio entre demanda e oferta.

À medida que as notícias começaram a surgir sobre interrupções na cadeia de suprimentos, governos, tanto centrais quanto de alguns estados, entraram em ação para melhorar a situação. Essas intervenções incluíram a disponibilização de capital de giro de baixo custo para instituições pertencentes a produtores a fim de converter leite em leite em pó desnatado (SMP) e gordura de leite, com aquisição do leite excedente para conversão e distribuição direta a pessoas carentes.

Para aprimorar a comercialização, muitas organizações de laticínios iniciaram a entrega em domicílio de leite e derivados usando carrinhos, vans, comércio eletrônico etc. Todas essas medidas ajudaram a estabilizar as vendas, abrindo oportunidades para o comércio eletrônico. Muitos produtores de leite inteligentes e progressivos converteram seu excesso de leite em khoa, paneer, ghee, etc., e venderam para os mercados vizinhos por meio de canais informais. Todas essas medidas ajudaram a sustentar a indústria de laticínios.

A pandemia de Covid-19 criou a possibilidade real de nossa indústria se beneficiar, já que grandes seções de consumidores podem mudar de proteínas à base de carne para proteínas à base de leite. O Covid-19 tornou as pessoas mais conscientes da necessidade de adotar uma dieta saudável.

Ao contrário de setores como construção, manufatura, hotelaria, viagens e turismo etc., que foram severamente afetados pelas restrições de bloqueio, a indústria de laticínios parece ter se saído notavelmente bem. Globalmente, o impacto da Covid-19 levou muitas fazendas grandes, mesmo nos países mais desenvolvidos, à beira do fechamento, levando os governos a anunciar resgates. Recentemente, o governo Trump anunciou um pacote de resgate de US $ 15,5 bilhões para a indústria de laticínios dos EUA. O país está pensando em comprar leite e convertê-lo em mercadorias que poderiam ser usadas como ajuda humanitária internacional.

No contexto atual, faz sentido para os negócios inteligentes que nossa indústria de laticínios aumente as compras de leite para que o leite em pó desnatado atenda à crescente demanda por leite e produtos lácteos. A aquisição de leite, durante o bloqueio do Covid-19, apesar dos choques do mercado, indica que os laticínios começaram a acumular estoques de commodities para atender aos requisitos da estação de baixa na produção. O estoque de leite em pó desnatado em 1º de abril foi maior em cerca de 25.000 toneladas em relação a 1º de março, e a produção diária média estimada de leite em pó desnatado aumentou de 790 toneladas em 1 a 15 de março para mais de 1.000 toneladas em 8 e 14 de abril.

A Índia pode considerar reduzir o Imposto sobre bens e serviços (GST) do ghee e da gordura do leite, de 12% para 5%, para compará-lo com a taxa de GST do leite em pó desnatado. Essa é uma demanda de longa data da indústria de laticínios e, em última análise, beneficiará os produtores de leite, aumentará a renda rural, estimulará a demanda e acelerará a recuperação econômica.

Durante esses tempos difíceis dos produtores de leite, nossas vacas e búfalos devem ser atendidos, pois qualquer comprometimento na alimentação e nos cuidados com a saúde afetaria a eficiência e a produtividade reprodutiva. Os governos e as cooperativas de laticínios devem fornecer esses insumos e serviços aos produtores com base em taxas subsidiadas ou pagamentos diferidos. O país não pode se dar ao luxo de passar por outra fase de interrupção no fornecimento, resultando em pressões sobre a disponibilidade e os preços do leite.

A crise de Covid-19 testemunhou a migração reversa da força de trabalho das áreas urbanas para as rurais, levando a rupturas sociais. Do lado positivo, podemos encarar isso como uma oportunidade; esses trabalhadores podem ser incentivados a ingressar na agricultura familiar/fazendas leiteiras.

As informações são do Financial Expressa (Artigo de Dilip Rath, Presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento de Laticínios da Índia), traduzidas pela Equipe MilkPoint.

Gostou do conteúdo? Deixe seu like e seu comentário! Quer escrever para nós? Envie um e-mail para contato@milkpoint.com.br.

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

JOAO MONTEIRO DA GAMA

ARANDU - SÃO PAULO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 05/05/2020

Ghee significa manteiga.
Khoa é um derivado do leite, feito de leite integral em pó ou evaporado, aquecidos em uma panela aberta. Similar à ricota, mas com menos umidade e feito com leite integral ao invés de soro de leite. Existem três tipos de khoa - batti, chickna e daan-e-daar.
Já o Paneer é o queijo branco mais popular da Índia.
MilkPoint AgriPoint