ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Rabobank prevê aumento de 1,1% na produção de leite nas grandes regiões produtoras no mundo

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 10/03/2021

2 MIN DE LEITURA

0
3

Ao chegarmos no aniversário de um ano, em que a maior parte do mundo ficou paralisada pela primeira vez, a visão do futuro é mais clara e mais esperançosa do que há meses. Ao decorrer do ano, deve haver um retorno palpável aos padrões de consumo familiar. Não será imediato e não será sem alguns solavancos ao longo do caminho, mas no geral, deve ser positivo para os mercados de laticínios.

O Rabobank prevê um aumento de 1,1% na produção de leite nas 7 grandes regiões produtoras de leite em 2021. Esta é uma diminuição em comparação com o aumento anual de 1,6% em 2020 e representa um aperto modesto da oferta, que deve ajudar a apoiar os mercados conforme a demanda se estabiliza em equilíbrio pós vacinação.

A demanda de importação de curto prazo da China é elevada, mas deve desacelerar na segunda metade do ano. Os altos preços do leite doméstico estão gerando interesse na expansão da produção de leite, o que pode reduzir as necessidades de importação no futuro. Os altos preços do leite favoreceram o leite em pó integral (WMP) importado no início do ano, mas essa demanda pode sofrer uma pausa após um recente aumento nos preços da Oceania. Os preços do leite na China provavelmente atingiram um pico e começarão a cair a partir daqui.

Problemas no transporte marítimo estão causando dores de cabeça para exportadores de todo o mundo que tentam movimentar commodities internacionalmente. A forte demanda por bens de consumo vindos da China está impulsionando a demanda robusta por contêineres nos portos chineses. Trabalhadores portuários limitados e outras precauções da Covid significam que, na maioria dos casos, atualmente é mais econômico descarregar contêineres e enviá-los de volta vazios para a China. Isso leva a uma desconexão nos preços globais das commodities, já que os exportadores em algumas regiões são forçados a fazer descontos nos produtos para absorver os elevados custos de envio e permanecer competitivos.

A demanda estará no banco do motorista em 2021. Durante a pandemia, a oferta global de leite foi muito menos impactada do que a demanda. As interrupções surgiram quando os consumidores fizeram mudanças significativas em seus padrões de consumo, que se espalharam pelas cadeias de suprimentos. A maioria dessas mudanças foi abrupta e severa quando entramos na crise, mas a saída deve ser muito mais gradual.

A maioria das economias crescerá em 2021 em comparação com 2020. O Rabobank prevê um aumento anual de 4,5% no PIB global para 2021, em comparação com uma contração de -3,8% em 2020. O impacto da vacinação generalizada deve ser sentido em meados do ano, o que será positivo para a atividade econômica. Ainda haverá uma longa cauda para alguns aspectos da recuperação.

Podemos não estar enchendo arenas ou centros de convenções este ano, mas as restrições aos restaurantes provavelmente serão suspensas e as reuniões de feriado têm menos probabilidade de ser desencorajadas. Isso terá um impacto positivo na demanda por lácteos, especialmente em mercados como os EUA, onde um volume maior de lácteos é consumido por meio dos canais de serviço de alimentação do que por alimentos preparados em casa.

As informações são da Rabobank, traduzidas pela Equipe MilkPoint. 

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint