ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
FAÇA SEU LOGIN E ACESSE CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Acesso a matérias, novidades por newsletter, interação com as notícias e muito mais.

ENTRAR SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Os 'QR code' podem ser o caminho para reduzir o desperdício de laticínios?

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 10/06/2022

2 MIN DE LEITURA

0
2

As datas de validade impressas em caixas e garrafas de leite podem em breve ser substituídas por QR code, de acordo com pesquisadores da Universidade de Cornell.

O estudo do grupo – publicado no Journal of Dairy Science – descobre que o uso de QR code pode representar melhor por quanto tempo o leite pode ser consumido e criar “substancialmente menos” resíduos agrícolas e alimentares.

“Nos Estados Unidos, os produtos lácteos estão entre os três principais grupos de alimentos com maior proporção de alimentos desperdiçados”, disse Samantha Lau, doutoranda em ciência de alimentos e uma das coautoras do estudo.

Esse fato é o que inspirou Lau e sua equipe a aprender mais sobre a aceitação do consumidor para a tecnologia de QR code que, afirma o grupo, pode um dia substituir as datas de validade comumente encontradas em produtos alimentícios.

Os clientes no estudo tinham uma escolha: comprar leite com datas de validade impressas ou comprar recipientes com QR code, que, quando digitalizados por um smartphone, exibiriam a data de validade. “Durante o estudo de dois meses, mais de 60% dos clientes compraram o leite com o QR code, mostrando um interesse considerável em usar essa nova tecnologia”, disse Lau. “Isso revelou que o uso de QR code em produtos alimentícios pode ser uma maneira inovadora de abordar a questão maior do desperdício de alimentos”.

Por causa da confusão do consumidor sobre quando jogar fora o leite, e os varejistas ficarem com o produto não vendido, o leite fluido é responsável por cerca de 65% do desperdício de alimentos de produtos lácteos e custa aos EUA mais de US$ 6 bilhões anualmente, de acordo com o jornal.

Além disso, a produção, processamento e transporte de leite em todo o mundo é responsável por mais de cinco quilos de equivalentes de dióxido de carbono por libra de leite, de acordo com dados da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação.

“Com as datas impressas nas caixas, os consumidores normalmente compram o leite datado mais distante, mas isso deixa o leite ainda dentro da validade nas prateleiras das lojas, onde os varejistas o jogam fora mais tarde”, Martin Wiedmann, professor de segurança alimentar da Faculdade de Agricultura e Ciências da Vida e co-autor do relatório, disse. “Isso torna as tendências digitais valiosas, principalmente se forem combinadas para realmente nos permitir coletar dados ao longo da cadeia de alimentos.”

“Não apenas os QR code podem informar com precisão os consumidores sobre a validade e os preços dinâmicos”, acrescentou ele, “mas a tecnologia existe onde as caixas de leite inteligentes podem se comunicar com geladeiras inteligentes para informar uma família sobre a necessidade de leite fresco. Esse tipo de nova infraestrutura de sistema alimentar digital pode reduzir o desperdício de alimentos.”

As informações são do New Food Magazine, adaptadas pela equipe MilkPoint. 

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint Logo MilkPoint Ventures