ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Maggi quer divulgação de lista de fiscais que receberam 'mensalinho"

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 28/11/2018

1 MIN DE LEITURA

2
1

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, defendeu hoje que seja divulgada com urgência a lista de cerca de 200 fiscais federais agropecuários que teriam recebido um “mensalinho” da JBS para trabalhar fora do expediente, de acordo com delação premiada do empresário Wesley Batista. Dobrar turnos ou inspecionar frigoríficos em feriados e folgas é proibido por lei.

“Acho que o quanto mais rápido vier à tona a lista de 200, 300 fiscais que todo mundo fala seria melhor para o sistema, para o ministério, para todo mundo”, disse Maggi, após evento na Organização das Cooperativas do Brasil (OCB).

“Já levamos 600 novos veterinários ao ministério, 300 por concurso e 300 por contrato temporário, e esses novos estão trabalhando com fiscais mais velhos, eles não sabem quem está ao seu lado, o grau de confiança é afetado e estou vendo esse nosso serviço com muitos problemas em função de não saberem quem é quem no processo”, disse o ministro.

Maggi ainda desabafou que o ministério passa por momentos “muito difíceis” e de “extrema delicadeza”, e a revelação da lista pacificaria esse ambiente.

Ele ainda comentou que acompanha como observador as negociações da BRF em torno de um acordo de leniência com órgãos de controle. Como antecipou o Valor, a companhia, maior exportadora de carne de frango do mundo, está na fase inicial de um acordo dessa natureza com o Ministério Público Federal e Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU), com o intuito de colaborar com as investigações no âmbito das operações Carne Fraca e Trapaça.

“Ao ministério não foi dito absolutamente nada, nem da PF [Polícia Federal] ou da Controladoria, tudo que sabemos sobre leniência vem da imprensa. Aqueles fatos que foram levantados, tudo que tem comprovação, que teve processos legal, inclusive ontem houve condenação por conta da Carne Fraca, o ministério abre PADs [processo administrativo] para fazer responsabilização. Quanto à leniência a gente não conhece, mas tenho prestado atenção nesse assunto”, encerrou.

As informações são do jornal Valor Econômico.

2

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

NELIO RAMOS

GOIÂNIA - GOIÁS - INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 28/11/2018

Senhor Ministro, corretissima a vossa solicitação! Enquanto não fôr divulgada esta lista, TODOS estão sob suspeita! Trata-se de no minimo um desrespeito e insulto aos profissionais honestos que viram seus colegas aumentarem de maneira desonesta , os seus rendimentos! Dura LEx sed Lex!
DARLANI PORCARO

MURIAÉ - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 28/11/2018

Esses servidores , funcionários e outros , são bem pagos , e querem fazer bonitinho para algumas empresas , logicamente , ganhando alguma coisa , agora , com o novo govêrno , espero que as coisas mudem de figura , e haja punições à esses fiscais comprados
MilkPoint AgriPoint