FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Emater/RS: produção de leite enfrenta desafios com temperaturas elevadas

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 15/01/2021

1 MIN DE LEITURA

0
0

Apesar da boa oferta de pastagens, as temperaturas elevadas têm se constituído como um grande desafio de manutenção para os animais, fazendo com que os produtores tenham que organizar o manejo de forma a garantir o consumo das forrageiras em horários com menor exposição, principalmente das categorias de maior exigência nutricional.

Animais de origem europeia, como da raça Holandesa, são muito sensíveis ao estresse calórico, o que impacta diretamente na produção de leite. Em todas as regiões, segue a preocupação com a implantação de novas áreas de milho para silagem, a fim de garantir reserva de alimentos para os vazios forrageiros futuros.

 Os rebanhos no geral estão em boas condições sanitárias, mas os produtores monitoram e controlam o aparecimento de carrapatos e outros ectoparasitas, comuns nessa época do ano. A ocorrência de chuvas mais esparsas e de curta duração tem facilitado o manejo dos rebanhos, o pastejo dos animais e as condições higiênicas dos corredores e arredores das instalações de ordenha. 

Nas regiões de Passo Fundo e Pelotas, a elevação dos preços dos grãos (milho e soja) tem sido motivo de preocupação entre os produtores, uma vez que a alta reflete diretamente nos custos de produção do leite. Em alguns municípios da região de Passo Fundo, os produtores registram mais prejuízos nas lavouras de milho que seriam destinadas à elaboração de silagem.

Na de Caxias do Sul, boa parte dos produtores forneceu alimentos alternativos à silagem de milho, devido aos baixos estoques nos silos; cresceu a oferta de cevada úmida aos animais, de palha de trigo, de caroço de algodão, além de casquinha de soja, silagem de pré-secado e feno.

Os produtores que ensilaram trigo ou outros cereais de inverno têm melhores condições e conseguiram manter o escore corporal e a produtividade dos animais. Na região de Bagé, os produtores relatam pequena redução no volume de leite. Esta situação é normal para a época, considerando a qualidade inferior das forrageiras de verão em comparação com as espécies de inverno e primavera, e devido à ingestão de pasto por causa do calor.

As informações são da Emater/RS.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint