ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Dairy Vision, Fiorella Dantas, do ITAL: "conveniência é um atributo primordial nas novas embalagens"

“Assim como as embalagens para os diversos segmentos, as direcionadas para os alimentos e bebidas devem atender às expectativas do consumidor em relação às demandas atuais considerando os aspectos sociais e econômicos, entre eles as mudanças demográficas e sociais, os avanços tecnológicos, a urbanização acelerada, a mudança climática, a escassez de recursos, o comportamento das novas gerações e a valorização do estilo de vida saudável e sustentável, dentre outras”. Essa é a percepção de Fiorella B.H. Dantas, pesquisadora do CETEA/ITAL, sobre como as embalagens podem melhor acompanhar as principais tendências do consumo de alimentos e bebidas - que mudam a todo instante.

Para ela, resumidamente, as embalagens precisam acompanhar o processo de mudança de diversas maneiras:

  • Agregando características ou componentes que facilitem o preparo e a possibilidade de consumo a qualquer hora e em qualquer lugar;
  • Reduzindo materiais empregados na sua fabricação ou substituindo materiais por meio do emprego de resinas plásticas de alta performance;
  • Empregando tintas de revelação e impressão digital para lotes menores de produção de embalagens;
  • Oferecendo embalagens promocionais e personalização de consumo;
  • Comunicando de forma adequada as características do produto acondicionado.

“Embalagens ready made e sistemas automatizados de acondicionamento para e-commerce também têm recebido muita atenção para inovação. Muitos são os exemplos de desenvolvimentos que buscam atender as novas demandas. A despeito do cenário atual de transformações da sociedade, de mudanças rápidas, da velocidade de informações, da internet, das redes sociais e de consumidores cada mais exigentes e conscientes, cada empresa tem sua identidade e seus valores, mas deve estar atenta a essas mudanças de comportamento e exigências para que possa se manter no mercado de maneira altamente competitiva. Em um mundo globalizado, a indústria, seja de embalagem ou de produto, também deve buscar atender às exigências de segurança e assuntos regulatórios, além de estar inserida em um contexto de sustentabilidade da cadeia produtiva”, completou.

Fiorella será uma das palestrantes do Dairy Vision 2018 e o tema da sua palestra será o seguinte: “Tendências para embalagens em lácteos: o que há agora e o que esperar no futuro” no painel “Indústria 4.0 e Tendências que Moldarão o Futuro”. O evento ocorrerá nos dias 28 e 29 de novembro na Expo Dom Pedro, em Campinas/SP.

Em entrevista exclusiva ao MilkPoint e quando questionada sobre as principais mudanças nas embalagens realizadas nos últimos anos, Fiorella comentou que as embalagens estiveram voltadas à portabilidade, facilidade de abertura e fechamento, consumo on the go, porcionamento e uso ou emprego de materiais sustentáveis. A redução do uso de materiais de embalagens também foi realizada com o objetivo de redução de custo, especialmente no mercado brasileiro.

“Para o futuro, a palavra que mais tenho ouvido é disrupção. O futuro já chegou e as empresas que quiserem continuar competitivas no mercado precisam entender a linguagem das novas gerações e as suas necessidades. Técnicas de aproximação do consumidor com a marca têm ganhado cada vez mais espaço, devido principalmente à popularização dos smartphones. Como exemplo, pode-se citar a tecnologia AR ou Realidade Aumentada para obtenção de informações sobre a qualidade do produto, interatividade ou para jogos on-line. Embalagens com RFID ou QR Code serão cada vez mais solicitadas, tanto para atender ao conceito da Indústria 4.0, como para se enquadrar no novo modelo de comércio. Já temos no Brasil a primeira loja autônoma localizada no estado do Espírito Santo e há previsão de inauguração de uma nova loja em São Paulo”, explicou.

Com mais detalhes, ela acrescentou que, nessas lojas, não há funcionários e a leitura das embalagens é item essencial para o pagamento do produto. “Precisamos ampliar o entendimento para além do óbvio, pensar em embalagens que atendam as novas formas de compra, como por exemplo, o BOPIS (buy online, pick up in store). No futuro próximo faremos as compras com um assistente de voz, o conversational commerce. Será que estamos preparados para toda essa revolução?”

Ainda sobre o tema, a especialista apontou as inovações relacionadas à ergonomia que facilitam a pega, a facilidade de descarte, as embalagens lúdicas que promovem algum tipo de interação com as crianças, a sustentabilidade com menor utilização de recursos e a redução de volume no pós-consumo. Também, as relacionadas ao design, como embalagens em edições limitadas, embalagens ‘retrô’, colecionáveis, entre outras. “Esses formatos estão diretamente conectados às tendências de consumo para os próximos anos”.

Principais demandas de embalagens na área de lácteos

De acordo com Fiorella, características como facilidade de preparo e possibilidade de consumo a qualquer hora e em qualquer lugar são as principais demandas muito apreciadas pelos consumidores. Nesse caso, as inovações nas embalagens são apresentadas por materiais que permitam aquecimento do produto em forno de micro-ondas, como por exemplo, uma lata com selo de alumínio que permite a preparação de forma prática e rápida de um fondue de queijo. Ela também citou as tampas de fácil abertura que permitem o ‘refechamento’ como a da embalagem plástica termoformada selada com filme superior que pode ser ‘resselável’ e utilizada para queijos fatiados.

“O acondicionamento asséptico a frio em garrafas PET permitiu uma diferenciação de apresentação associada à portabilidade dos produtos, principalmente para as bebidas lácteas. Acessórios como colheres em material plástico ou em papel cartão que permitem o consumo imediato e alças reutilizáveis para garrafas do tipo longa vida, também podem ser citadas como inovações que facilitam o consumo do produto. A tecnologia ‘in mold label’ permitiu uma evolução em qualidade de rotulagem de potes plásticos. Hoje é possível encontrar no mercado queijos, iogurtes e sorvetes em embalagens que empregaram essa tecnologia. Com ela, as empresas também conseguem aproveitar melhor o espaço da embalagem para comunicação, além de melhorar a qualidade das imagens”, destacou a pesquisadora.

“Tintas de revelação também têm sido empregadas em embalagens de leite cartonadas para alertar o consumidor sobre a necessidade de refrigeração do produto após aberto e sobre a segurança microbiológica do alimento. Os iogurtes - de forma geral - chamam a atenção pela variedade encontrada hoje no mercado, porém, o diferencial em embalagens nesse segmento, tem sido a compartimentação, que separa ingredientes para uma possível mistura no momento do consumo. As cores e os rótulos de acordo com o público-alvo, versões com maiores quantidades e embalagens que possibilitem o consumo em trânsito também são destaque”, reforçou ela.

Embalagens on the go

Na opinião de Fiorella, a embalagem on the go chegou para ficar e já são vários os exemplos disponíveis no mercado. “A conveniência de uso e consumo de um produto implica na facilidade de abertura, possibilidade de ‘refechamento’ da embalagem para consumo progressivo, facilidade de preparo e manuseio do produto, possibilidade de consumo em vários ambientes e a qualquer hora (consumo on the go), em porções individuais e personalizadas e na facilidade de armazenamento e descarte. Conveniência é um atributo primordial nas novas embalagens. O conceito de embalagem para consumo em vários ambientes e a qualquer hora mudou muito nos últimos anos e as empresas devem se ajustar a essa tendência de conveniência. Inicialmente, as embalagens que caracterizavam essa tendência, eram de refeições congeladas, fáceis de transportar e de se consumir na hora do almoço, ou embalagens de porções únicas para outros tipos de comida. Hoje, contudo, elas agregam outros conceitos, como simplicidade e facilidade de uso. No capítulo 10 do documento Brasil Dairy Trends 2020, disponível no link http://brasildairytrends.com.br/, você poderá encontrar vários exemplos de embalagens para consumo do produto on the go, finalizou.

Dairy Vision 2018

Chegando em sua 4ª edição, o Dairy Vision contribuirá (e muito!) com o setor por meio de vários insights apresentados sobre as tendências na área de alimentos e bebidas no Brasil e no mundo. Assim, é fundamental que o Dairy Vision 2018 esteja na sua agenda! Ele mostrará oportunidades e clareará ao público os principais desafios de todas essas mudanças, principalmente para o setor lácteo. Então, nos vemos em breve! Até novembro!

O evento é uma iniciativa da AgriPoint e da Zenith Global e tem como:

  • patrocinadores GOLD: CHR Hansen, Clariant, Polyone (Colormatrix) e SealedAir;
  • expositores: Ecolean, DuPont, Duas Rodas e RMB Pack;
  • table top: Ashland, Brenntag, Granolab, Noluma, NovoZymes e Paques;
  • apoio institucional: Fepale; Viva Lácteos; ABIQ, ITAL, ABLV, Rabobank e Nielsen;
  • apoio de mídia: Revista Feed&Food, Revista Indústria de Laticínios, Revista + Leite e The Dairy News.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.