FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

CNA pede prorrogação de dívidas, crédito e desoneração tributária

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) apresentou hoje uma série de propostas ao Ministério da Agricultura, como prorrogação de dívidas rurais, concessão de créditos e desonerações tributárias, para o setor enfrentar a crise atual, sobretudo pequenos e médios produtores.

Em ofício encaminhado à ministra Tereza Cristina, o presidente da entidade, João Martins, pede apoio “em caráter de urgência” para amparar o produtor rural que “continua produzindo mesmo diante da situação de calamidade instaurada a partir da pandemia do coronavírus”.

Na área de crédito, a CNA pede a prorrogação automática dos financiamentos de custeio e investimento com contratos de R$ 1,5 milhão em cada modalidade e o não comprometimento dos limites desses produtores na safra 2020/21. Para os demais, a entidade defende a comprovação de perdas de receita para o alongamento dos prazos.

A CNA pede também que sejam prorrogadas as parcelas de investimento vencidas e vincendas em 2020 após o vencimento da última parcela, independentemente da fonte de recursos utilizada nas operações, desde que o produtor estivesse adimplente em 28 de fevereiro. Outro pedido é o adiamento dos vencimentos de custeio por seis meses, sem incidência de juros e correção monetária, independentemente da fonte de recursos utilizada na operação.

A extensa lista de pedidos também inclui a suspensão da necessidade de registro em cartório das operações de crédito rural, com a justificativa de que em vários municípios esses estabelecimentos estão fechados em razão do coronavírus.

A entidade solicita também o adiamento por seis meses das parcelas de Pesa, securitização e outras operações já renegociadas com vencimento em 2020, e quer a criação de uma linha de capital de giro com taxa de juros acessíveis para os produtores afetados pela crise gerada pelo coronavírus, como os de frutas, flores e hortaliças, além de criadores de camarão, e pecuaristas de leite, entre outros.

A CNA solicita ao Ministério da Agricultura que não sejam vetados trechos da MP do Agro, que aguarda sanção presidencial até 7 de abril, que permitem acesso a fundos constitucionais para cooperativas de crédito e estendem o prazo de adesão a renegociações de dívidas no Norte e Nordeste.

A lista de demandas feitas pela CNA ao Ministério da Agricultura inclui também pedidos para que a operacionalização das propostas possa ser feita de forma remota por meio de aplicativo.

As informações são do Valor Econômico.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.