ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Câmara aprova projeto que muda compras públicas de leite

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 07/05/2021

1 MIN DE LEITURA

1
1

Foi aprovado nesta quinta-feira pela Câmara dos Deputados, um projeto de lei que indica que no mínimo 40% (quarenta por cento) dos recursos repassados pelo FNDE, no âmbito do PNAE, e utilizados para a aquisição de leite, devem ser direcionados à forma fluida do produto adquirida junto a laticínios locais devidamente registrados no Serviço de Inspeção Federal, Estadual ou Municipal, a depender do caso, com preferência para agricultura familiar, empreendedores familiares rurais, comunidades tradicionais indígenas e remanescentes de quilombos. 
 
Os Estados, o Distrito Federal e os Municípios, a fim de estarem habilitados a receber os recursos, instituirão obrigatoriamente, no âmbito de suas respectivas jurisdições administrativas, Conselhos de Alimentação Escolar - CAE, órgãos colegiados de caráter fiscalizador, permanente, deliberativo e de assessoramento.
 
Relator do projeto, o deputado Carlos Jordy (PSL-RJ) defendeu que o projeto não obriga a compra de leite pelas escolas, mas diz que, se o produto for adquirido, 40% precisam ser na forma fluida. “Isso faz com que se beneficie o pequeno produtor local, que tanto sofre com a cadeia produtiva, que faz o seu negócio encarecer. Isso também melhora a alimentação do aluno, que não vai ficar mais fadado a ter que sempre tomar o leite em pó”, afirmou.
 
O deputado Vitor Hugo reconheceu que setores do governo estavam contra a iniciativa no começo, mas disse que houve convencimento e que a “sinalização” será importante para os produtores. “Os produtores de leite hoje sofrem muito com a imprevisibilidade de quanto vão receber pelo litro de leite que produzem. É importante que eles tenham maior estabilidade nas relações”, afirmou. A liderança do governo na Câmara apoiou a aprovação da proposta.

As informações são do Valor Econômico, adaptadas pela equipe MilkPoint. 

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

ORLANDO SERROU CAMY FILHO

CAMPO GRANDE - MATO GROSSO DO SUL - INSTITUIÇÕES GOVERNAMENTAIS

EM 07/05/2021

Excelente projeto. Na prática, os pequenos produtores serão incentivados a se organizarem para fazer contratos com laticínios regionais para prestação do serviço de pasteurização, envase e entrega do leite às escolas, com frequência semanal. Haverá apenas a exigência de um refrigerador na unidade escolar. Isso já é feito em várias regiões do Brasil.
O cardápio das escolas depende do posicionamento das nutricionistas responsáveis em favor dos lácteos. Com certeza a desnutrição irá reduzir mais.
MilkPoint AgriPoint