ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Levucell SC Out-Tox: muito mais que um adsorvente de micotoxinas

Introdução

Desde o início de 2014 a Lallemand Animal Nutrition traz em sua linha de produtos o Levucell SC Out-Tox, um produto realmente completo que trabalha a eficiência ruminal e a saúde animal como um todo. Como resultado: um melhor desempenho animal.

O produto atua em diversas frentes, sendo composto de: Levucell SC, a levedura viva da Lallemand reconhecida mundialmente por sua ação probiótica, Alkosel, a fonte de selênio de alta biodisponibilidade (selenometionina), vitamina E, que atua junto com o Alkosel como antioxidante, zinco, está ligado a ação de muitas enzimas que necessitam desse mineral para sua ativação e associação de MOS e argila que, juntos, atuam como adsorventes de micotoxinas.

Uma nova realidade para os animais

Os animais têm passado por seleções genéticas que foram extremamente importantes para o desenvolvimento de nossa pecuária, tanto de corte quanto a leiteira. Especificamente em relação ao gado leiteiro, com essa seleção os animais passaram a produzir mais, entretanto tornaram-se um tanto quanto mais suscetíveis a desordens metabólicas e também mais exigentes em nutrição de qualidade.

Ao se olhar por este prisma, as vacas que antes consumiam 10, 12 ou 15 kg de matéria seca (MS) por dia, hoje consomem 20 kg ou mais para suprir sua demanda energética de manutenção da vida e produção elevada. Com isso, fazendo uma conta simples, os animais que, nas 24 horas do dia, tinham que processar seus 12 kg de MS ingerida nas 24 horas, ou seja, grosso modo, cerca de 2 horas para “trabalhar” cada kg de alimento na base da MS. Hoje, com o aumento da produção, ao se considerar que a vaca de leite consome 24 kg de MS/dia, há a metade do tempo para processar o mesmo kg de comida! Isso aumentou a taxa de passagem e a capacidade do animal (e, claro, seus microrganismos benéficos) de metabolizar tudo o que está dentro de seu rúmen.

Como o Levucell SC OUT-TOX pode ajudar?

Alguns dos principais problemas observados em ruminantes, sobretudo em vacas leiteiras, são acidose ruminal, problemas reprodutivos de diversas origens, dentre elas os causados por micotoxinas, aumento da CCS, dentre outros.

A ação do Levucell SC já é bem conhecida, como, por exemplo, o aumento do pH ruminal e as boas consequências disso no que se refere ao aproveitamento das fibras e o aumento da produção de leite, conforme demonstrado na Figura 1 sobre controle do pH e na Figura 2 a respeito do aumento da produção de leite.

Figura 1 – Comparativo do pH ruminal de vacas quando receberam (Levucell SC) ou não (Controle) o Saccharomyces cerevisiae CNCM I-1077 em suas dietas. Fonte: Bach et al., 2007.

Observa-se que os animais tratados com Levucell SC apresentaram mais de meio ponto de pH ruminal superior aos animais que não receberam a suplementação com a levedura viva. O resultado desse melhor pH é um rúmen mais sadio, com ambiente desejável aos microrganismos que habitam o trato gástrico desses animais com respostas produtivas como demonstrado na avaliação conjunta de diversos estudos (Figura 2).

Figura 2 – Comparativo de produção de leite de média de 14 estudos mundiais contendo Levucell SC ou não na dieta de vacas leiteiras. Fonte: De Ondarza et al., 2010.

Verifica-se na Figura 2 que na média dos estudos avaliados, houve maior produção de leite corrigido para 3,5% de gordura de quase 1 kg a mais de leite diário.

Além da levedura viva, o Levucell SC Out-Tox contém selênio orgânico Alkosel na forma de selenometionina. Essa fonte de selênio é mais bem aproveitada que as fontes convencionais de Se inorgânico, pois não precisa passar por bioconversão prévia no fígado para ser absorvido, ela já é a forma que usualmente o animal já absorve.

O Se, junto com a vitamina E tem ação antioxidante e ajuda em aspectos reprodutivos, imunitários e há dados demonstrando seu efeito na diminuição da CCS (Figura 3).

Figura 3 – Efeito da administração de selênio no pré e pós-parto e da fonte desse elemento na CCS de vacas leiteiras.

Os dados da Figura 3 correspondem aos seguintes tratamentos: I) Controle, sem qualquer suplementação de Se; II) Fornecimento de Se na forma de selenito de sódio no pré-parto; III) Fornecimento de Se na forma de selenito de sódio no pré e pós-parto; IV) Fornecimento de Se na forma orgânica (Alkosel) no pré-parto e V) fornecimento de Se na forma orgânica (Alkosel) no pré e pós-parto. Nota-se que a suplementação de Se é efetiva no controle a da CCS e, sobretudo, se o Se estiver na forma orgânica.

Além dos componentes já apresentados até agora, o Levucell SC Out-Tox tem uma associação de MOS (beta-glucano e manano oligossacarídeo) e uma argila (bentonita sódica), que atuam sinergicamente contra uma gama de micotoxinas.

Micotoxinas são substâncias tóxicas produzidas por fungos que podem ser encontradas na maior parte dos alimentos destinados ao consumo animal, tais como concentrados, forragens conservadas (por exemplo, silagem) e, até mesmo, em pastagens.

As micotoxinas podem ser produzidas em qualquer etapa de produção de alimento, desde o campo até o fornecimento no cocho. A adoção de boas práticas de produção agrícola e, neste caso, boas práticas na ensilagem, que auxiliem a redução na contaminação por fungos e, consequentemente, a produção de micotoxinas, são interessantes a serem consideradas.

Enquanto os fungos que produzem estes compostos tóxicos podem ser controlados com certos tratamentos, as micotoxinas são quimicamente estáveis e é quase impossível destruí-las. Elas resistem à fervura, à pasteurização, ao congelamento, ao tratamento ácido – uma característica da ensilagem – dentre outras ações químicas ou físicas. Depois da micotoxinas produzida pode-se ter duas alternativas: deixar de dar o alimento ao animal ou usar um adsorvente como medida preventiva.

Finalmente, vale destacar que raramente as micotoxinas aparecem isoladas, normalmente o que é observado no campo são associações de micotoxinas e é aí que mora o perigo! Os efeitos de cada uma delas são diferenciados e atacam diversos órgãos-alvo, porém o órgão-alvo mais comumente atingido é o fígado dos animais.

Considerações finais

O uso de um produto completo é efetivo, especialmente se cada um de seus componentes for embasado em trabalhos científicos consistentes, como é o caso do Levucell SC Out-Tox.

Autor

Lucas Mari - Médico Veterinário, Doutor em “Ciência Animal e Pastagens” pela USP/ESALQ.

Gerente de Suporte Técnico – América do Sul. Email: ljmari@lallemand.com

Referências bibliográficas

Disponíveis bastando requisição.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.