ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Como diagnosticar e tratar as mastites subclínicas

A mastite, caracterizada como um processo inflamatório da glândula mamária, é um dos principais entraves na bovinocultura leiteira, ocasionando grandes prejuízos para a atividade.

O maior deles é a queda na produção do leite, seguida do leite descartado, custo com reposição, redução do valor comercial, medicação, serviços veterinários etc (PHILPOT & NICKERSON, 1991).

A mastite pode ser classificada como clínica ou subclínica. A mastite clínica é aquela onde se observa alterações clínicas no leite e no animal, enquanto a subclínica possui caráter silencioso, não sendo detectada a olho nu.

Nos casos subclínicos se faz necessária a utilização de exames complementares para sua detecção, como o California Mastits Test (CMT) e a Contagem de Células Somáticas (CCS) (LIMA, 2014). O CMT é um exame simples e barato, apresenta boa precisão, inclusive sendo capaz de classificar a mastite em diferentes graus. Já o CCS é um exame laboratorial que embora seja altamente preciso, não identifica de forma individual os quartos mamários, apenas todo o úbere, além de necessitar que a amostra seja enviada acondicionada ao laboratório (EMBRAPA, 2018).

Após detectada a mastite subclínica, a melhor forma de controle é a realização da terapia de vaca seca. Durante esse período, faz-se o uso de antibióticos com o intuito de eliminar as infecções intramamárias (IIM) existentes, além de prevenir novos casos de mastite após a secagem e no período pré-parto (BARCELOS, 2018).

As principais caraterísticas de um bom medicamento intramamário para a terapia de vaca seca é ser de concentração superior ao usualmente utilizado para vacas em lactação, possuir veículo oleoso e longa ação (SMITH & TODHUNTER, 1982).

Um dos ativos mais utilizados é a Cloxacilina Benzatina, que é base do produto Intrasec, antimicrobiano de longa ação que atua de forma a eliminar bactérias já existentes no úbere, bem como reduzir de forma importante as chances de novas infecções. Deve ser aplicado na dose de uma seringa por teto, após a última ordenha na secagem.

O uso de um selante intramamário também é indicado, visto que muitas vezes há falhas na formação do tampão de queratina produzido naturalmente no teto do animal, havendo chance de entrada de agentes infecciosos oportunistas. A sugestão da J.A é o uso do Selateto, que por ação mecânica, cria barreira que impede a entrada de micro-organismos, contribuindo para a redução dos casos de mastite no período seco. Deve ser aplicado na dose de uma seringa por teto após o intramamário vaca seca e, diferentemente do Intrasec, não se deve massagear o teto após sua aplicação.

Para mais informações, clique e baixe um material exclusivo sobre mastite bovina.

Referências:

BARCELOS, Melina Melo. Tratamento de vaca seca: uso nas vacas com mastite é mais recomendável. 2004. Disponível em: <https://www.milkpoint.com.br/colunas/marco-veiga-dos-santos/tratamento-de-vaca-seca-uso-nas-vacas-com-mastite-e-mais-recomendavel-206622/>. Acesso em: 27 set. 2018.

EMBRAPA. COMO IDENTIFICAR A VACA COM MASTITE EM SUA PROPRIEDADE. 2015. Disponível em: <https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/140323/1/Cartilha-Mastite-completa.pdf>. Acesso em: 27 set. 2018.

LIMA, Adna Crisléia Rodrigues Monção de. Perfil microbiológico do leite de propriedades paulistas em relação às condições exigidas pela instrução normativa 62 do mapa. 2014. 113 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Produção Animal Sustentável, Instituto de Zootecnia, Apta/saa, Nova Odessa, 2014.

PHILPOT, W.N.; NICKERSON, S.C. Mastitis: Counter Attack. Naperville: Babson Bros, 1991. 150p.

SMITH, K. L.; TODHUNTER, D. A. The physiology of mammary glands during the dry period and the relatioship to infection. In: ANNUAL MEETING OF NATIONAL MASTITIS COUNCIL, 21., 1982, Louisville, Procededings... Kentucky: N.M.C, 1982. P. 87-100.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.