ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Clube de compras, qualidade e melhores negociações: surge uma nova associação leiteira em MG

Ser uma associação de produtores de leite que tenha em seu DNA a produção e a comercialização de leite de qualidade superior na região do Circuito das Águas, Sul de Minas Gerais. Foi assim que André Oliveira Andrade falou com exclusividade ao MilkPoint sobre a APROLAC (Associação dos Produtores de Leite do Circuito das Águas), fundada em janeiro deste ano e que mantém a sede em Cruzília/MG. Composta por 12 produtores e totalizando 60 mil litros de leite/dia, a associação já findou parceria com o Laticínio Verde Campo, Lactalis do Brasil e o Laticínio Cruzília.

“Criamos um clube de compras com o objetivo de adquirir insumos com escala e garantirmos melhores preços. Temos uma colaboradora – a Cláudia – que trabalha integralmente para o clube. Padronizamos boa parte dos medicamentos, material de ordenha, entre outros itens, a fim de que tenhamos melhores condições de negociação. Também, montamos um calendário sanitário único, organizamos os serviços de automotriz na ensilagem de milho e sorgo e passamos a priorizar a compra conjunta de concentrado e núcleo mineral. Além das cotações, o clube será o responsável por toda a gestão financeira da associação”, explicou André, que é o presidente da APROLAC.


André Oliveira Andrade, presidente da APROLAC

O início de tudo

Tudo começou com um grupo de produtores de leite que eram assistidos pela mesma empresa (CFA Consultoria Pecuária) e - nas oportunidades de encontro conjunto - surgiu o sentimento comum de união para o fortalecimento das demandas e necessidades.

“A ideia de associação foi proposta em julho de 2017 em uma reunião exclusiva do grupo para definir os primeiros passos. A decisão foi unânime e a partir desse dia iniciamos os trabalhos para formalização jurídica e organizacional. Surgimos da vontade estruturada de pensar e agir diferente, fortalecendo nossa classe. Juntos, buscamos os mesmos objetivos e temos os mesmos compromissos. Nosso foco é buscar a qualidade do produto ofertado, sermos diferenciados e reconhecidos por isso. Como já citei anteriormente que um dos nossos objetivos é produzir um leite de qualidade, esperamos com isso a contrapartida do mercado agregando valor ao nosso produto, amenizando as oscilações dos custos de produção e ter margem para investir e ampliar o nosso negócio”, comentou Andrade, que também ressaltou que um dos atributos favoráveis é a logística facilitada de captação, visto que as propriedades se reúnem em um raio médio da sede de 65 km.

A busca incessante por uma qualidade superior

Na visão da APROLAC, o maior desafio proposto é o estabelecimento das metas de qualidade. A equipe estipulou o prazo de um ano para que todos os integrantes cumpram as metas de CCS (Contagem de Células Somáticas), CBT (Contagem Bacteriana Total), proteína e gordura. Para dar suporte aos associados, foi fechada uma parceria com um especialista em qualidade do leite da Universidade Estadual Paulista (UNESP), o Prof. Dr. José Carlos F. Pantoja.

“Ele está nos auxiliando no estabelecimento de protocolos de tratamento de mastite, nos treinamentos e na capacitação dos ordenhadores e todos os envolvidos. Em paralelo, também estamos rodando alguns experimentos científicos sobre mastite clínica orientados pelo professor e implantando laboratórios de cultura microbiológica em algumas fazendas do grupo”.

Já com relação aos principais ganhos notados nesses primeiros meses da APROLAC, André diz que – sem dúvida alguma – um dos principais é a integração e as trocas de experiências entre os produtores associados.

“Além disso, e não menos importante, não podemos esquecer a boa negociação da nossa leiteria, já que conseguimos estabelecer um contrato de compra e venda por 12 meses, fato que nos oferece previsibilidade e garantia de preços e fornecimento. Queremos produzir leite de forma sustentável e eficiente do ponto de vista econômico e ambiental, buscando sempre o bem-estar das pessoas que integram a APROLAC, os clientes e os consumidores. Trabalharemos com a perspectiva de médio e longo prazo e respeitando sempre as leis trabalhistas e ambientais”, concluiu.

Veja também:

[PointCast #01]: Marcelo Cassoli, "a gestão de pessoas na fazenda é uma arte"

Marcelo Cassoli, da Aproleite: "o espírito de cooperação vem dando sinais de renascimento"

E você? Faz parte de alguma associação de produtores de leite? Compartilhe conosco!

RAQUEL MARIA CURY RODRIGUES

Zootecnista pela FMVZ/Unesp de Botucatu e Coordenadora de Conteúdo dos Portais MilkPoint e MilkPoint Indústria

3

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

FERNANDO BACK

FORQUILHINHA - SANTA CATARINA - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 09/11/2018

BOA TARDE TEMOS UMA COOPERATIVA QUE TRABALHA NESTES MOLDES E PROCURAMOS MODELOS DE CONTRATO DE VENDA DE LEITE. SE PUDER NOS AUXILIAR AGRADEÇO. ABRAÇOS. BACK.
GIOVANI LÈLIS DE OLIVEIRA

CRUZÍLIA - MINAS GERAIS - INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 02/10/2018

Parabéns a todos envolvidos na formação da "APROLAC"! Nós do Queijos Cruzília ficamos felizes por participar desta parceria!
SÁVIO SANTIAGO

LAVRAS - MINAS GERAIS - INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 02/10/2018

A APROLAC é uma grata novidade pra região. Modelo de projeto elaborado e executado por gente que pensa fora da casinha.
A Verde Campo se orgulha de participar como parceira dessa iniciativa e com certeza estaremos juntos no crescimento.
Parabéns André e todos associados!