ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Mauricio Acatrolli: "pense na vaca como se ela fosse você, afinal, é ela quem paga suas contas"

RAQUEL MARIA CURY RODRIGUES

EM 25/03/2019

3 MIN DE LEITURA

2
7

Entendendo a extrema importância do bem-estar animal para a produção leiteira, o MilkPoint lançou recentemente o Especial Bem-Estar Animal. E qual é a ideia principal? Compartilhar experiências de fazendas que tiveram sucesso utilizando técnicas para promover o maior conforto de seus rebanhos. A terceira edição foi elaborada com a Fazenda Acatrolli, localizada em Dois Irmãos das Missões, RS.

A Fazenda Acatrolli – denominada Agropecuária Acatrolli – é uma parceria de um grupo familiar e surgiu em 2008 em uma oportunidade de negócio. A fazenda foi adquirida já em funcionamento e com aproximadamente 150 animais.

“Eu estava me formando em Agronomia e acabei assumindo uma parte do negócio. Começamos a investir na propriedade e na época, o sistema era baseado em pastagem com suplementação em cocho. Em 2015 minha irmã se formou em medicina veterinária e começou a contribuir também. Em 2016, visando melhorar o conforto dos animais e como consequência obter um incremento na produtividade, resolvemos iniciar com o compost barn. Na época, confinamos então 400 vacas em lactação e em 2017 ampliamos o compost, instalando junto um autorrotor, que começou a funcionar no mês de agosto de 2018. Foi a partir daí que conseguimos também confinar o lote pré-parto no composto”, contou Mauricio Acatrolli em entrevista exclusiva ao MilkPoint.  


Fazenda Acatrolli

Conforme o último levantamento Top 100, pesquisa realizada pelo MilkPoint desde 2001, a Fazenda Acatrolli produziu no ano passado 4.461.736 litros de leite, se configurando na 69ª posição entre os 100 maiores do Brasil. Vale destacar que a produção média diária foi de aproximadamente 12 mil litros por meio de 400 vacas em lactação.

Compost barn

Segundo Mauricio os principais positivos resultados do compost barn na fazenda foram vacas limpas, sadias, sem muitos problemas de casco, mastite e o mais importante: o sistema gerou um ótimo conforto para as vacas. Para ele, o estresse dos animais reduziu muito após a adesão do sistema.

É interessante ressaltar que a fim de entender com mais detalhes como o compost vem se desenvolvendo no Brasil, o MilkPoint lançou no ano passado uma pesquisa para analisar - com detalhes - a percepção dos produtores e os resultados obtidos por eles com o sistema até então. Foi interessante notar que os produtores participantes se mostraram extremamente satisfeitos com o sistema.

"Os principais positivos resultados do compost barn na fazenda foram vacas limpas, sadias, sem muitos problemas de casco, mastite e o mais importante: o sistema gerou um ótimo conforto para as vacas".


Compost na Acatrolli

Bem-estar animal na Acatrolli

A troca do sistema para compost já foi pensada visando o bem-estar, mas, Mauricio fez questão de ressaltar que hoje o esquema conta com ventilação e aspersão quase 24 horas por dia. “Também priorizamos uma ordenha ágil para que os animais não fiquem muito tempo parados ou esperando, tudo pensando na tranquilidade do rebanho”.


Ordenha na Acatrolli

Ele disse que para que treinar a mão de obra para questões de bem-estar animal não foi algo tão complicado já que sempre transmitiram aos colaboradores que os animais são iguais a nós. “Sempre pedimos para os funcionários se colocarem no lugar das vacas. Claro que buscamos algumas parcerias que nos ajudassem com treinamentos práticos e teóricos. O bem-estar está 100% associado à qualidade do leite. Colocar os animais em um lugar confortável, limpo e fresco traz além de qualidade, imunidade, produtividade e rentabilidade. Esta, também varia conforma as oscilações de preço de leite, matéria-prima como ração, entre outros”.

"O bem-estar está 100% associado à qualidade do leite. Colocar os animais em um lugar confortável, limpo e fresco traz além de qualidade, imunidade, produtividade e rentabilidade".

Nessa linha, focando no conforto dos animais e novas tecnologias, a Acatrolli pretende alcançar entre 600 e 700 vacas em lactação com a estrutura que tem hoje. “Depois teremos que pensar em algo novo, mas, já temos algo em vista que está no papel, e - em um futuro próximo - quem sabe, entrará em ação. O meu recado final é: pense na vaca como se ela fosse você, afinal, é ela quem paga suas contas e o seu sustento”, finalizou.

Sua fazenda também está obtendo resultados interessantes com o bem-estar animal? Ou você conhece alguma fazenda interessante? Participe do nosso especial! Preencha o formulário abaixo (não leva nem 1 minuto smiley) com os dados da fazenda que em breve faremos um contato! Desde já obrigado! 

RAQUEL MARIA CURY RODRIGUES

Zootecnista pela FMVZ/UNESP de Botucatu e Coordenadora de Conteúdo do MilkPoint.

2

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

FERNANDO PENTEADO

PALMAS - TOCANTINS - DISTRIBUIÇÃO DE ALIMENTOS (CARNES, LÁCTEOS, CAFÉ)

EM 29/03/2019

Raquel

Gostaria de saber mais informações sobre o autorotor informado na reportagem.

obrigado.
RAQUEL MARIA CURY RODRIGUES

PIRACICABA - SÃO PAULO

EM 04/04/2019

Oi Fernando, tudo bem?

Entrei em contato com eles e a propriedade utiliza um autorotor Gea 40. Você precisa de mais informações?

Abraços Fernando, continue participando conosco.
MilkPoint AgriPoint