FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Buscando inovar no setor lácteo e popularizar os queijos premium, Laticínios União lança linha BonQ

RAQUEL MARIA CURY RODRIGUES

EM 09/11/2017

4 MIN DE LEITURA

3
0
laticínios União - Linha BonQO Laticínios União foi fundado em 2004, em Ibiá, na maior bacia leiteira de Minas Gerais, com o objetivo de fornecer às grandes indústrias um leite de alta qualidade por meio do mercado spot. Em 2015, a empresa passou a investir na sua própria produção queijeira com uma fábrica própria. “Como já captávamos um leite de alta qualidade nos perguntamos: por que não transformar esse leite em um produto que amamos? Assim, lançamos em 2016 o nosso primeiro queijo, produzido com insumos de qualidade e uma receita focada em um alto nível de sabor. Dessa forma, nasceu a marca de queijos União”, comentou Mariana Pinheiro, Diretora Comercial dos Laticínios União em entrevista exclusiva ao portal MilkPoint.

mariana pinheiro - BonQ
Mariana Pinheiro, Diretora Comercial dos Laticínios União

Em busca de expandir no setor, a equipe do laticínio estudou algumas alternativas e lançou neste ano uma nova marca, a BonQ, para agradar aos amantes de queijos. Composta por queijos premiuns e com preços mais acessíveis, a ideia é estimular o consumo de produtos finos no dia a dia do brasileiro. “Hoje o consumidor se depara com dois extremos: queijos saborosos, às vezes importados, muito caros e para ocasiões especiais e queijos mais competitivos com relação a preços, porém, com uma qualidade inferior. Em cima disso, sentimos a necessidade de disponibilizar um queijo de alta qualidade com sabor diferenciado e preço competitivo. Foi assim que nasceu a BonQ”.

O União continua trabalhando com o mercado spot mesmo produzindo seus queijos próprios. Em média são captados 190 mil litros/leite/dia de 1200 produtores. Dessa quantia, 70 mil litros são utilizados para os queijos e o restante, negociado no spot. Segundo Mariana, a intenção é cada vez mais fazer com que o leite do spot entre para a indústria de queijos a fim de agregar valor à matéria-prima. “Estar nesses dois mercados também é uma estratégia caso algum deles não esteja tão em alta”, completou.

Com os 70 mil litros, são produzidas 7 toneladas de queijos/dia. A empresa espera que em breve a BonQ responda por 70% da produção queijeira e a marca União, que já está estabelecida no mercado, fique com os outros 30%.

Mariana destaca que o brasileiro consome majoritariamente muçarela e que a empresa pretende levar variedade ao cotidiano dessas pessoas, como o Minas Padrão e o queijo Reino. Além disso, querem que os clientes se sintam seguros com os produtos e com toda a história que os cercam. “Como as pessoas estão buscando mais informações com relação aquilo que consomem, passaram a enxergar os queijos e outros lácteos com outros olhos visto que são elaborados com poucos ingredientes e têm alta quantidade de proteínas. Também, de acordo com pesquisas recentes, estão descobrindo que a gordura láctea não é tão nociva à saúde quanto achavam”, acrescenta ela.

Os produtores de leite que fornecem leite para o União passam por um rígido controle de qualidade e uma equipe especializada visita todos os fornecedores, oferecendo informações necessárias e analisando a qualidade do leite. Tanques também são disponibilizados aos produtores a fim que de que eles conservem o leite de maneira adequada. Na indústria, outros testes são realizados e se a coleta estiver fora do esperado, ela é descartada. “É difícil punirmos algum produtor por esse tipo de situação já que - quem fornece para nós - sabe que precisa caprichar na produção pois conhece nosso sistema de trabalho. Nós também pagamos um diferencial pelos sólidos do leite a fim de motivar as atividades no campo e a leiteria como um todo”.

Embalagens diferenciadas

A linha BonQ, composta inicialmente por 19 tipos de queijos, é embalada a vácuo e em queijeiras, que além de facilitar o armazenamento nas geladeiras, mantêm as condições ideais para a continuidade da maturação. A linha é composta por queijos tradicionais e sem lactose, como o minas padrão, o colonial, o muçarela e o queijo prato. A linha reserva é composta por queijos finos, como o reino, gouda, parmesão e queijo gruyère. “A ideia foi inovar e fugir um pouco do que já existe no mercado. Hoje não tem muita diferenciação. Buscamos revolucionar o setor e chamar a atenção dos consumidores. O setor lácteo é muito tradicional mas tem espaço para novidades. A embalagem em formato de queijeira oferece praticidade e evita que o queijo seque. Depois de acabar o queijo, a embalagem pode ser utilizada na cozinha do consumidor”.

A ideia foi inovar e fugir um pouco do que já existe no mercado. Hoje não tem muita diferenciação. Buscamos revolucionar o setor e chamar a atenção dos consumidores. O setor lácteo é muito tradicional mas tem espaço para novidadesMariana Pinheiro


bonq

Plano de ação 

A linha BonQ tem planos de abastecer os principais supermercados do Brasil por meio de boas parcerias. Em São Paulo, inicialmente comporá as opções da rede St. Marche e Casa Santa Luzia. No interior de São Paulo também há planos de disponibilizar os produtos em breve, principalmente na região de Jundiaí e Campinas. No Nordeste, capitais como Fortaleza, Salvador e Recife serão priorizadas e no Centro-Oeste, Brasília e Goiânia. Em Minas Gerais, Belo Horizonte e algumas regiões da Zona da Mata e no Paraná, a rede Muffato iniciará as vendas dos produtos. Algumas cidades de Santa Catarina também serão contempladas, assim como municípios do Rio de Janeiro, Maranhão e Piauí.

“Estamos entrando com alguns tipos diferentes de queijos, como a burrata, que normalmente é feito com leite de búfalas. O nosso é feito com leite de vaca e o sabor é maravilhoso. Reforçando, nós queremos fazer aquilo que ainda não existe no mercado. Nossa meta é ser os melhores”, finaliza Mariana.


bonq

RAQUEL MARIA CURY RODRIGUES

Zootecnista pela FMVZ/UNESP de Botucatu e Coordenadora de Conteúdo do MilkPoint.

3

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

LUCAS AGUIAR.

PATROCÍNIO - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 08/01/2018

Esse Laticínio entrou dia 03.01.2018 com pedido de recuperação Judicial.

Desde dia 30.12.2017, já está com suas atividades suspensas.

São dois meses devendo seus funcionários e fornecedores de leite, sendo que são centenas de pequenos produtores que se encontram em situação desesperadora pois não tem como pagarem suas contas.O preço de animais de leite está muito baixo o que dificulta ao produtor vender seus animais para cumprirem seus compromissos.

Lucas Aguiar.
LUIZ CARLOS DE FREITAS

IBIÁ/ MG - MINAS GERAIS

EM 14/11/2017

Parabéns a toda diretoria e seus colaboradores , em especial ao meu amigo e diretor presidente Carlinhos , a cidade de Ibiá se sente orgulhosa por ter em sua comunidade um Laticínio com a competência e perfeição em seus produtos como o Laticínio Total.

Abraços
LATICINIOS REZENDE LTDA

MONTANHA - ESPÍRITO SANTO - INDÚSTRIA DE INSUMOS PARA LATICÍNIOS

EM 11/11/2017

Parabéns a equipe do Lat. União.

Ibiá merece está empresa.

Cincinato
MilkPoint AgriPoint