FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Daniel Damas, da H2LIFE, 'uma das nossas missões é fomentar os produtores locais de matérias-primas'

RAQUEL MARIA CURY RODRIGUES

EM 31/07/2020

8 MIN DE LEITURA

2
2

Sorvete artesanal feito com frutas frescas e sem aditivos. Essa é a premissa da H2LIFE Sorvetes, uma empresa localizada em Ibirutuna, Minas Gerais, e que vem fazendo sucesso com seus produtos inovadores e artesanais. Para entender mais sobre o negócio, conversamos com Daniel Dantas, um dos fundadores da H2LIFE e sócio-diretor, que nos contou detalhes do histórico da marca, aceitação dos produtos e planos futuros. Confira abaixo a entrevista completa:

Qual a história da H2LIFE? Qual a inspiração para o nome da empresa?

Daniel: “A H2LIFE nasceu da vontade de empreender. Eu e Stella, que somos os sócios fundadores, sempre tivemos muita vontade de ter nosso próprio negócio, e como toda nossa experiência profissional foi em indústria de alimentos, naturalmente fomos para essa área. Ela é engenheira de alimentos formada pela UFLA (Universidade Federal de Lavras) e eu economista formado pela UFSJ (Universidade Federal de São João del-Rei).


Stella e Daniel

Ela trabalhou na área de qualidade no Laticínios Scala, referência em qualidade, e eu na área de Suprimentos e Desenvolvimento de Produtos na Verde Campo, que é um laticínio referência em inovação. Em meados de 2016, começamos a fazer alguns testes de produtos e vender para amigos. Como todos elogiavam os produtos, começamos a oferecê-los em empórios e pequenas lojas especializadas na comercialização de produtos naturais, e hoje temos mais de 100 pontos de venda espalhados por Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro e até regiões bem distantes como Tocantins.

Decidir o nome da empresa é sempre difícil e depois de várias tentativas optamos por “Happy Healthy Life” (vida feliz e saudável), mas achamos muito grande e reduzimos pra H2LIFE (lê-se agá dois mesmo). O nome ficou sonoro, o design gráfico ficou legal e define muito nossas crenças como empresa: valorizamos produtos saudáveis e acima de tudo gostosos. Acreditamos que as pessoas querem tomar sorvete na busca de sabor, prazer, frescor e, além disso, entregamos saudabilidade, funcionalidade e uma lista de ingredientes exclusivamente naturais. Essa é a premissa para desenvolver os sabores!”

No início a empresa se localizava em Ibituruna/MG. Vocês continuam no mesmo local ou tiveram que se mudar?

Daniel: “Não mudamos. Estamos no mesmo lugar. Ampliamos nossa indústria, fizemos alguns investimentos e continuamos aqui. Na verdade, temos um propósito que vai além de entregar produtos genuinamente saborosos e naturais. Nosso sonho é também melhorar a realidade de Ibituruna, uma cidade de aproximadamente 3 mil habitantes e de economia basicamente rural. Queremos gerar mais empregos aqui, trazer desenvolvimento, mais oportunidades e incentivar a inovação e empreendedorismo na cidade. A maioria das matérias-primas que utilizamos são de produtores locais e já existem produtores que começaram novos cultivos (banana, amora, maracujá) para nos atender. Além disso, todo resto orgânico de frutas é destinado para os próprios produtores fazerem compostagem e simbolizamos isso na nossa embalagem: ‘Colher a fruta. Produzir com amor. Espalhar sabor. Devolver para a terra’.

Acreditamos muito no poder das pequenas ações e ficamos felizes em saber que estamos buscando melhorar a realidade ambiental e social da nossa comunidade”.

Quantas pessoas começaram trabalhando na empresa e quantas são agora? A produção continua sendo artesanal?

Daniel: “No início éramos só nós dois mesmos. No início do ano, antes de começar o isolamento social, contávamos com 15 colaboradores, entre contratados e prestadores de serviço. Infelizmente, por causa da covid-19, tivemos que reduzir a produção e isso afetou também a prestação de serviços.

O processo produtivo de sorvete é bastante automatizado e o que acaba diferenciando um processo industrial do artesanal são os ingredientes usados, a aeração do sorvete e o tipo de maquinário utilizado. Nossa produção continua artesanal e não abrimos mão disso.  

Ao contrário da maioria das marcas de sorvetes comuns, nós não utilizamos gordura hidrogenada, usamos creme de leite fresco, que dá ao sorvete maior cremosidade e sabor; não utilizamos saborizantes artificiais, usamos frutas de verdade; não utilizamos açúcar, usamos xilitol e maltitol, que são adoçantes naturais e de baixo índice glicêmico. Além disso, enquanto boa parte da indústria de sorvetes faz 100% de incorporação de ar, nós fazemos apenas de 20 a 30%. Tudo isso faz com que o sorvete tenha essa característica artesanal”.

Sabemos que os consumidores estão cada vez mais exigentes e os produtos da H2LIFE atendem as necessidades de vários públicos específicos (como os intolerantes à lactose ou ao glúten, por exemplo), bem como àqueles que querem uma alimentação mais saudável e natural. Esses eram nichos que estavam carentes de produtos no mercado e vocês viram nisso uma oportunidade? Melhor dizendo, foi pensando nessas pessoas que a empresa surgiu?

“Inicialmente buscamos sim atingir esses nichos, pois percebemos que havia muita procura por esses produtos. Agora também entendemos que o que é classificado como nicho hoje, será prioridade para a maioria dos consumidores muito em breve. Isso ficou ainda mais evidente agora com essa pandemia, pois as pessoas estão percebendo a importância de se ter uma alimentação saudável e balanceada, uma vez que isso está diretamente ligado à imunidade corporal”.

Como tem sido a aceitação do produto pelos clientes? O produto também tem chamado a atenção dos consumidores “comuns”?

“A aceitação tem sido ótima! Estávamos crescendo bastante e levando o sorvete para outros estados antes da pandemia. No entanto, o fechamento dos comércios afetou bastante a venda e os mercados não estão tão abertos às novidades como antes da crise.

Quando começamos, há 3 anos, estávamos apenas no Sul de Minas, hoje a H2LIFE está presente em grande parte de Minas Gerais, em São Paulo, Rio de Janeiro e no Tocantins. Graças à alta qualidade do produto, por ser saboroso e ter esse apego saudável, todos que experimentam acabam virando fãs do sorvete, até mesmo quem não é tão ligado à alimentação saudável. Esse é o feedback que temos dos nossos parceiros de vendas e das nossas redes sociais. Buscamos fazer um sorvete que agrade ao paladar de todos”.

Como é produzido o sorvete de vocês? Quais os ingredientes base?

“Nossos sorvetes são produzidos de forma artesanal. Nossos ingredientes base são leite e frutas, e usamos o xilitol como adoçante, pois é um adoçante natural”.

Sabendo que são muito criteriosos com os ingredientes utilizados, como se dá a escolha dos fornecedores de leite?

“Esse também é um dos motivos que escolhemos Ibituruna, pois o município tem uma grande cadeia leiteira, inclusive temos a sorte de termos na cidade diversos produtores de leite cadastrados e qualificados pelo Laticínio Verde Campo, que também é da região e investiu muito em qualidade. Quando os produtores de leite veem outros produtores sendo bem remunerados com leite de qualidade, acabam buscando melhorar a qualidade de seus leites também, e isso eleva a qualidade da região como um todo. Nós optamos por selecionar produtores que já forneceram ou fornecem para o Verde Campo, uma vez que o nosso volume ainda é pequeno em relação ao volume produzido por esses fornecedores”.

O produto mais recente de vocês leva kefir na composição. Qual foi o objetivo da inclusão desse ingrediente?

“Os alimentos probióticos são alimentos muito valorizados atualmente. Existe um estudo de mercado que, quando colocado numa pirâmide, classifica os alimentos probióticos como os de maior valor agregado, seguidos dos alimentos funcionais e proteinados. Nós decidimos lançar a linha de kefir para atingir esse mercado, entregando bem-estar e sabor a esses consumidores. O kefir é uma bebida fermentada, que traz uma série de benefícios para o nosso organismo, ajuda no metabolismo e melhora a imunidade, tão buscada e evidenciada atualmente. É um alimento com culturas vivas, que são “bactérias do bem”, resistentes ao nosso organismo e que não morrem quando entram em contato com o suco gástrico do nosso sistema digestivo. Elas passam pelo nosso estômago e se alojam no intestino, trazendo esses benefícios que citei”.

                 

É de senso comum que o consumo brasileiro de lácteos é menor quando comparado a outros países. O sorvete também sofre com essa realidade, sendo em muitas situações considerado um vilão. Na opinião de vocês, como o setor lácteo pode agir para melhorar isso? A H2LIFE já tem trabalhado nesse sentido de conscientização dos consumidores?

“O sorvete também sofre com essa realidade. Enquanto na Nova Zelândia e Estados Unidos o consumo per capita de sorvetes em litros/ano é de 26 e 23, respectivamente, no Brasil esse número não chega nem a 6 (dados retirados da ABIS – Associação Brasileira de Sorvetes). Apesar das altas temperaturas no Brasil, fatores econômicos e culturais acabam influenciando mais no aumento do consumo de sorvetes.

Na nossa opinião, a mudança desse quadro passa pela INOVAÇÃO. Enxergamos que o mercado de sorvetes no Brasil busca a inovação lançando novos sabores, mas nós da H2LIFE buscamos ir além disso. Ao contrário da maioria das indústrias de sorvetes no Brasil, nossos sorvetes não têm uma base única. Levamos em consideração a característica de cada fruta para montar a base do sorvete e não fazemos o uso de “sistemas” prontos (sistema é um conjunto de ingredientes que formam a base dos sorvetes). Fabricamos nosso próprio “sistema”, nossas próprias polpas com frutas selecionadas para fazer um sorvete especial e genuinamente saudável.

Além disso, toda a nossa linha é ‘diet’, sem adição de açúcares, sem conservantes, sem corantes e sem gordura hidrogenada (ingrediente vilão que também está na lista de ingredientes de boa parte das indústrias de sorvetes). Temos uma linha tradicional sem lactose com os sabores de banana, abacate, coco, mousse de maracujá, doce de leite com ameixa e chocolate meio amargo e uma linha de sorvetes probióticos, à base de kefir e reduzidos em lactose, nos sabores kefir com frutas vermelhas e kefir com frutas amarelas.”

Quais são as pretensões da H2LIFE para o futuro? Já existem produtos novos sendo desenvolvidos? Pensam em produzir outro tipo de alimento além de sorvete? 

“Por ser uma empresa artesanal que processa seus próprios ingredientes, temos algumas brechas para novas produções. Por exemplo, nós processamos nossas próprias frutas, com isso poderíamos investir em polpas de frutas naturais; também fabricamos o doce de leite e poderíamos, no futuro, fabricar doces saudáveis e artesanais. Mas, por enquanto, nosso foco é total na linha de sorvetes, até mesmo por ser um mercado muito grande e com muitas possibilidades. Temos planos para lançar sorvetes proteinados e a linha de sorbet, que são sorvetes a base d’agua para atender a um nicho de mercado que tem crescido muito - os veganos.

Fica aqui o nosso convite para que todos experimentem os sabores da H2LIFE. Todas as novidades, pontos de venda e o dia a dia da produção são publicados nas nossas redes sociais: @h2lifesorvetes (Facebook e Instagram) e no nosso site h2lifesorvetes.com.br”.

Quer ficar por dentro do mundo lácteo por meio de um formato diferente? Siga o nosso canal no YouTube e acompanhe as nossas publicações! Vamos amar ver você por lá heart

RAQUEL MARIA CURY RODRIGUES

Zootecnista pela FMVZ/UNESP de Botucatu e Coordenadora de Conteúdo do MilkPoint.

2

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

ARNALDO MACHADO DAMAS

ESMERALDAS - MINAS GERAIS

HÁ 14 HORAS E 31 MINUTOS

Sou consumidor assíduo dos produtos da H2LIFE.
Os Sorvetes são absurdamente o melhores que já saboreei na vida.
Parabéns H2LIFE!!!
SAVIO SANTIAGO

LAVRAS - MINAS GERAIS - INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

HÁ UM DIA

Parabéns Daniel e Stella!

A H2LIFE veio pra revolucionar a produção de sorvetes no Brasil. Acredito muito em vocês !