FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

'Lowko' é existir um sorvete gostoso e ao mesmo tempo de baixa caloria e sem açúcar, não é?

RAQUEL MARIA CURY RODRIGUES

EM 13/07/2020

4 MIN DE LEITURA

3
6

Lowko foi lançada há um ano e meio com a intenção de mudar a categoria de sorvetes no Brasil. “Eu tive a ideia enquanto fazia um MBA na Universidade de Chicago em 2017. Percebi que no mercado de sorvetes americano estava explodindo uma tendência de produtos de baixa caloria, mas que não havia nenhum produto com esse conceito no Brasil. Nosso país é o quarto maior mercado consumidor de sorvetes no mundo. Os brasileiros são apaixonados por sorvete, mas também se preocupam em ter uma alimentação mais saudável. Todos esses pontos indicavam para uma ótima oportunidade para a Lowko”, disse em entrevista exclusiva ao MilkPoint, Rodrigo Studart, CEO e Founder da Lowko.

O nome Lowko é uma brincadeira com o próprio conceito do produto. “É lowko um sorvete ser gostoso e ao mesmo tempo de baixa caloria e sem açúcar, não é?. Além disso, ele remete, em inglês, ao principal atributo do produto ‘low calorie’”, completou ele.


Fonte: Assessoria de Imprensa Lowko. 

A base da empresa fica na cidade de São Paulo, no bairro de Pinheiros. A produção é toda terceirizada e feita em uma fábrica em Pouso Alegre/MG. O conceito central do negócio é permitir uma mudança no comportamento do consumidor de sorvete. “O sorvete é um produto de consumo muito ocasional, principalmente por ter muita gordura e açúcar. As pessoas amam sorvete, mas não consomem com muita frequência porque se sentem culpadas. A ideia da Lowko é permitir que as pessoas tomem sorvete todos os dias. Com um produto delicioso, de baixa caloria, sem açúcar e feito com ingredientes de origem natural, os consumidores conseguem matar a vontade de comer a sobremesa, agora sem peso na consciência. Apesar dos atributos mais saudáveis, ter um produto gostoso é fundamental para a gente. Sorvete tem que ser gostoso, senão não é sorvete”, disse Rodrigo.

“O sorvete é um produto de consumo muito ocasional, principalmente por ter muita gordura e açúcar. As pessoas amam sorvete, mas não consomem com muita frequência porque se sentem culpadas".

Ele ressalta que os sorvetes Lowko não são feitos só para as pessoas que são radicalmente saudáveis, mas sim, para todo mundo que é apaixonado por sorvete, mas se preocupa ou tenta levar um estilo de vida um pouco mais saudável. Também, aponta que hoje mais de 60% da população brasileira se preocupa em ter uma alimentação mais saudável.

“É bastante gente! O retorno dos clientes tem sido extremamente positivo. Desde a nossa embalagem e comunicação até os produtos. Claro que ainda temos muita coisa para melhorar, mas a aceitação inicial foi muito positiva. Como dito, o produto não é apenas para um nicho de pessoas super saudáveis e a gente tenta atrair os consumidores ‘comuns’ fazendo produtos bem indulgentes. Nossos sabores são de sorvetes normais e a cremosidade é muito próxima de um sorvete convencional”.

Para Rodrigo, esse fato é alcançado já que a fábrica utiliza ingredientes de alta qualidade, que fazem toda a diferença na percepção do consumidor. “A gente também não se posiciona como um produto fit. Nossa marca e nossa comunicação são voltadas primeiramente para sorvete e indulgência e depois destacamos os diferenciais de saudabilidade do produto”.

Processo de fabricação

O sorvete Lowko é produzido de maneira muito similar a qualquer outro sorvete. A diferença é que nele, é muito reduzido o teor de gordura e o açúcar foi substituído por adoçantes naturais. Leite desnatado em pó e creme de leite fresco são utilizados como base da linha original e bebida vegetal de castanhas na linha vegana. “O lançamento da linha vegana foi surpreendentemente bom. Os produtos ficaram excelentes, em termos de sabor e textura, mesmo sem leite e açúcar e menos gordura que um sorvete convencional. Os consumidores estão comentando muito positivamente e pedindo mais sabores. É interessante ver que a maioria das compras de produtos veganos envolve também produtos da linha original. Isso mostra que não são só os veganos estão consumindo a nova linha”.


Sorvete Lowko da linha vegana. Fonte: Instagram da marca. 

"Leite desnatado em pó e creme de leite fresco são utilizados como base da linha original e bebida vegetal de castanhas na linha vegana"

Com relação aos fornecedores dos ingredientes para todas as linhas da Lowko, Rodrigo comenta que eles são escolhidos com base nos testes de qualidade realizados pela empresa. Hoje, como a Lowko ainda está expandindo as atividades e a categoria é muito sazonal, não há um padrão com relação à produção diária, porém, a estimativa é que nos próximos 6 meses sejam utilizados 7.500 kg de leite em pó desnatado e 6.000 kg de creme de leite fresco.

Consumo de lácteos no Brasil

Quando questionado sobre o menor consumo de lácteos pelos brasileiros quando comparado a outros países, algo que faz com que o sorvete também ‘entre na dança’, Rodrigo acredita que o setor deve focar em ressaltar os benefícios funcionais do consumo de produtos lácteos, mas também desenvolver uma cadeia de produção mais sustentável e transparente.


Comunicação criativa utilizada pela empresa. Fonte: Instagram da marca. 

“Em resumo, o setor precisa focar no que o perfil do novo consumidor demanda. Do nosso lado, ao trazermos um produto que atende às necessidades deles, conseguimos aumentar o consumo. Desde que lançamos a Lowko não paramos de desenvolver novos produtos. A inovação e melhoria dos nossos produtos é essencial para conquistarmos cada vez mais nossos consumidores. Ainda temos uma longa jornada dentro da categoria de sorvetes. Tem muita inovação que ainda podemos trazer e esse será nosso foco nos próximos anos”.

Atualmente, os produtos podem ser encontrados em São Paulo capital e interior, Rio de Janeiro, Curitiba, Florianópolis e Porto Alegre.

RAQUEL MARIA CURY RODRIGUES

Zootecnista pela FMVZ/UNESP de Botucatu e Coordenadora de Conteúdo do MilkPoint.

3

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

FRANCISCO VALDERY ALVES DE MAGALHÃES

FORTALEZA - CEARÁ - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 10/08/2020

Ja pensaram em uma possível expansão para o Nordeste Brasileiro, aproveitando o seu grande potencial turístico e a existência de matéria prima de ótima qualidade a preço mais acessível?
O meu Município está interessado em oferecer incentivos para indústrias que se proponham em aqui atuar.
GUSTAVO CONTINI TORRES

SÃO CARLOS - SÃO PAULO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 14/07/2020

Boa, Tico!
LUIGI CRIVELARO BEZZON

CAMPINAS - SÃO PAULO - ESTUDANTE

EM 13/07/2020

Bom demais!
MilkPoint AgriPoint