FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

R$/bola. "Pode isso, Arnaldo?"

POR LAERTE DAGHER CASSOLI

ESALQLAB

EM 28/01/2019

5
17

Nos últimos anos notamos claramente que a produção de forragens para comercialização vem ganhando força. Apesar de não termos dados “oficiais”, basta andarmos por aí para encontramos produtores de feno, pré-secado, silagem de milho e até dietas prontas (TMR). São produtores de diferentes perfis: grandes, pequenos, com diferentes níveis tecnológicos e de profissionalização do negócio. Atendem também diferentes mercados, desde corte, leite e de equinos.

Não vamos avaliar aqui se vale a pena ou não comprar forragem pronta. Esse assunto não é menos importante, mas fica para uma outra ocasião.

Vamos falar aqui sobre a forma de precificar a forragem que vem sendo comercializada, especificamente sobre o pré-secado. Na grande maioria das vezes o preço é definido em R$ por “bola”. E aí, fica a pergunta: “Pode isso Arnaldo?”. Seria a melhor forma de precificar um material como esse?

O primeiro aspecto que temos de avaliar seria o peso da bola. Sabidamente existem diferenças no mercado e variações de 300 a 450 kg são facilmente encontradas. Saída? Definir o valor por quilo de forragem (R$/kg)? Dessa forma já eliminamos o fator “peso da bola”, mas resolve?

Vamos para o segundo aspecto, e para isso façamos a seguinte reflexão: Qual o principal componente do pré-secado? Fibra? Carboidratos? Proteína? Não! Na maioria das vezes o componente que predomina é a água. Se olharmos o banco de dados da ESALQLab, notamos que mais de 80% dos pré-secados analisados no ano de 2018, possuem teor de umidade (água) variando de 45 a 70%. Ou seja, teores de matéria seca (MS) de 30 a 55%. Então, temos de ter em mente que ao comprar uma bola estamos comprando alguns galões de água. Saída? Com o peso da bola, e com o teor de matéria seca (MS), poderíamos calcular quantos quilos de matéria seca temos por bola, e com isso, definir a precificação em R$/Kg de matéria seca. Afinal, ninguém está interessado na água do pré-secado, mas sim nos outros componentes. Esse já seria um grande avanço, em relação ao sistema atual.

Pode ficar melhor ainda? Sim. Por que não levar em consideração a qualidade nutricional do material? Por exemplo, uma medida é o NDT (nutrientes digestíveis totais) expresso em % da MS. Facilmente, temos materiais com NDT variando de 55 a 65%. Conhecendo quantos quilos de MS temos por bola, podemos calcular quantos quilos de NDT e por fim, estabelecer a precificação em R$/Kg NDT.

Pode parecer complicado, mas não é. Para facilitar essa análise, criamos uma planilha bem simples no Excel em que você poderá simular o que vale mais a pena. Veja exemplo abaixo, apesar do pré-secado 02 custar 10% a mais (R$/bola), e pesar 13% menos, o custo em R$/Kg MS é 12% menor. Por kg de NDT, chega a ser -19% mais barato.


OBS: faça o download em https://goo.gl/CjanLU

R$/bola, pode isso Arnaldo? Como diria nosso amigo, a regra é clara: “Faça a conta”.

5

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

JOSE LAIRIHOYJOSEOPEN WAY

CAXIAS DO SUL - RIO GRANDE DO SUL - TÉCNICO

EM 01/02/2019

Comprar presecado x bola/R$ , e a mesma coisa que a Industrisa seguir comprando leite x litro ao produtor !
FERNANDO GONCALVES

EM 30/01/2019

Corretíssimo raciocínio!
GENÉCIO FEUSER

PRODUÇÃO DE LEITE

EM 29/01/2019

O custo da MS e do NDT, em alguns resíduos industriais (casca de soja, polpa cítrica e etc) e podem substituir parte do volumoso, são bem mais baratos que MS e NDT da bola de pré secado. A casca de soja varia de R$0.45 a RS 0.75 o kilo, pegando o mais caro R$ 0.75 , cujo NDT é +- 64% e MS 88% os custos respectivamente são de R$1,17 do NDT, contra R$ 2.02 do bolo e de R$ 0.85 da MS contra R$ 2.02 do bolo.
ARTHUR

PIRAÍ DO SUL - PARANÁ - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 28/01/2019

Excelente publicação! Quero viver esse momento!
LAERTE DAGHER CASSOLI

PIRACICABA - SÃO PAULO - INSTITUIÇÕES GOVERNAMENTAIS

EM 29/01/2019

Vamos construir esse momento Arthur. A mudança virá do consumidor, como em qualquer negócio. Seguimos juntos, abs!